Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DZO - Departamento de Zootecnia >
DZO - Programa de Pós-graduação >
DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10287

Título: Suplementação de fosfolipídeo e vitamina C na dieta de póslarvas de piracanjuba Brycon orbignyanus (Valenciennes, 1849)
Autor(es): Braga, Weslley Fernandes
Orientador: Murgas, Luis David Solis
Membro da banca: Paula, Daniella Aparecida de Jesus
Membro da banca: Andrade, Estefânia de Souza
Membro da banca: Veras, Galileu Crovatto
Assunto: Lecitina de soja
Soybean lecithin
Ácido ascórbico
Ascorbic acid
Larvicultura
Larviculture
Data de Defesa: 27-Fev-2015
Data de publicação: 27-Ago-2015
Agência de Fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: BRAGA, W. F. Suplementação de fosfolipídeo e vitamina C na dieta de póslarvas de piracanjuba Brycon orbignyanus (Valenciennes, 1849). 2015. 72 p. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
Resumo: Com este trabalho objetivou-se avaliar a suplementação de fosfolipídeo e vitamina C, bem como a interação destes dois nutrientes sobre o crescimento, sobrevivência, composição da carcaça e resistência ao estresse térmico em póslarvas de piracanjuba Brycon orbignyanus. Para isso, foram utilizados 12 aquários, nos quais foram alojados 120 pós-larvas com peso inicial de 0,07g. Foi utilizado um delineamento experimental inteiramente casualizado, arranjado em esquema fatorial 2x2, com quatro tratamentos e três repetições. Os tratamentos, foram compostos por dietas isoenergéticas (3582 Kcal de energia digestível kg-1) e isoprotéicas (32% de proteína digestível kg-1), variando quanto aos níveis de suplementação de fosfolipídeos (FL) e vitamina C (VC) sendo a Dieta 1 (0g kg-1 de FL; 0g kg-1 de VC), Dieta 2 (0g kg-1 de FL; 2g kg-1 de VC), Dieta 3 (20g kg-1 de FL; 0g kg-1 de VC) e Dieta 4 (20g kg-1 de FL; 2g kg-1 de VC). As pós-larvas foram alimentadas quatro vezes ao dia, durante 34 dias. No início e final do experimento obteve-se o comprimento padrão e o peso. Foram calculados os parâmetros de desempenho: consumo de ração, ganho de peso, conversão alimentar, taxa de crescimento específico e taxa de sobrevivência. No final do experimento, foi realizado o teste de resistência ao estresse térmico, no qual as pós-larvas foram submetidas à baixa temperatura (14ºC) e observado o comportamento de sua movimentação. Realizou-se também a análise química das carcaças dos animais restantes de cada tratamento. Não foram observadas diferenças significativas (P>0,05) entre os tratamentos, para as variáveis comprimento padrão, consumo de ração, conversão alimentar e sobrevivência. Para as variáveis ganho de peso e taxa de crescimento específico, houve efeito significativo (P<0,05) da interação, sendo observados melhores valores para as larvas que receberam a dieta 1 . Para o teste de estresse térmico, os animais que receberam a dieta 3 apresentaram-se mais resistentes. Em relação à composição química das carcaças, foram observados valores significativamente (P<0,05) maiores de ácidos graxos poliinsaturados nos animais que receberam a dieta 3. Para os teores de proteína e extrato etéreo, houve efeito significativo (P<0,05) de tratamento, sendo maiores nos peixes que não receberam suplementação. Efeito significativo (P<0,05) da interação, foi observado sobre o conteúdo de cálcio, sendo maiores nos animais que receberam a dieta 3 e menores nos animais que receberam a dieta 4. Não houve diferença significativa (P>0,05) para os teores de fósforo nas carcaças. Em conclusão, com base nos dados de desempenho, composição corporal e resistência ao estresse térmico de pós-larvas de piracanjuba, preconiza-se a dieta 3 suplementada com 0,0 g kg-1 de vitamina C (0,350 g kg-1 de vitamina C) e 20,0 g kg-1 de fosfolipídeo.
Abstract: This work aimed at evaluating the supplementation of phospholipids and vitamin C, as well as the interaction of these two nutrients, over growth, survival, carcass composition and resistance to thermal stress in post-larvae piracanjuba Brycon orbignyanus. For this, we used 12 tanks, in which were housed 120 postlarvae piracanjuba with initial weight of 0.07g. We used an entirely randomized design arranged in a 2x2 factorial scheme, with four treatments and three replicates. The treatments were comprised of isoenergetics (3582 kcal digestible energy kg-1) and isoproteics (32% protein digestible kg-1) diets, with varying levels of phospholipid (FL) and vitamin C (VC) supplementation. Diet 1 consisted of 0 g kg-1 FL; 0g kg-1 VC, Diet 2, of 0 g kg-1 FL, 2 g kg-1 VC, Diet 3, of 20g-1 Kg FL; 0g kg-1 VC and Diet 4, of 20 g kg-1 FL, 2 g kg-1 VC. The post-larvae were fed four times a day, during period of 34 days. At the beginning and end of the experiment, we determined standard length and weight. In addition, we calculated the performance parameters of feed intake, weight gain, feed conversion, specific growth rate and survival rate. At the end of the experiment, we performed a heat stress resistance test, in which the post-larvae were subjected to low temperature (14 ºC), observing their drive. We also performed chemical analysis of the carcasses of the animals in each treatment. There was no significant difference (P>0.05) between treatments for the variables of standard length, feed intake, feed conversion and survival. For weight gain and specific growth rate, we observed significant interaction (P<0.05), with the best values observed for larvae fed diet 1. For the thermal stress test, the animals that received diet 3 became more resistant. Regarding carcass chemical composition, we observed significantly higher (P<0.05) values of polyunsaturated fatty acids in the animals fed the diet 3. For protein and ether extract, there was a significant effect (P<0.05), appearing higher in fish that did not receive supplementation. There was also significant effect (P<0.05) over calcium content with higher values found in animals that received diet 3, and lower values in the animals fed diet 4. There was no significant difference (P>0.05) for phosphorus content in the carcasses. In conclusion, based on the performance data, body composition and resistance to thermal stress of post-larvae piracanjuba, we recommended diet 3 supplemented with 0.0 g kg-1 of vitamin C (0.350 g kg-1 of vitamin C) and 20.0 g kg-1 of phospholipid.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10287
Idioma: por
Aparece nas coleções: DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Suplementação de fosfolipídeo e vitamina C na dieta de póslarvas de piracanjuba Brycon orbignyanus (Valenciennes, 1849).pdf1,27 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback