Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAE - Departamento de Administração e Economia >
DAE - Programa de Pós-graduação >
DAE - Administração - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10339

Título: Agregação de valor pelo agroturismo: um estudo na cadeia produtiva do café em Araponga – MG
Autor(es): Andrade, Helga Cristina Carvalho de
Orientador: Santos, Antônio Carlos dos
Membro da banca: Fontes, Renato Elias
Membro da banca: Castro, Cleber Carvalho de
Membro da banca: Moraes, Werter Valentim de
Assunto: Agritourism
Cafeicultura
Coffee plantations
Data de Defesa: 30-Jun-2015
Data de publicação: 10-Set-2015
Agência de Fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: ANDRADE, H. C. C. de. Agregação de valor pelo agroturismo: um estudo na cadeia produtiva do café em Araponga – MG. 2015. 121 p. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
Resumo: No final do século XX, novas necessidades de consumo colocam em evidência os cafés especiais, que garantem um lugar cativo para o café na gastronomia e despertam o interesse pela origem produtora. Observa-se, assim, um crescente interesse dos produtores rurais em adentrar na atividade turística, atraídos pela expectativa de agregação de valor ao café. Esse fenômeno implica na criação de novas estruturas de governança da cadeia produtiva do café e inaugura uma nova dinâmica no ambiente de produção. Este trabalho tem como objetivo geral verificar de que forma a estrutura e dinâmica da cadeia produtiva do café pode contribuir para incrementar a atratividade turística em Araponga MG, contribuindo para a agregação de valor a produtos e serviços ligados à cafeicultura. Para tal, baseia-se na utilização dos constructos da Economia dos Custos de Transação para analisar as interfaces existentes entre a cadeia produtiva do café e o agroturismo do ponto de vista de três cafeicultores do município de Araponga, em Minas Gerais, participantes da Rota do Café e da Cachaça. A pesquisa conduzida foi do tipo descritivo e de abordagem qualitativa, com base em dados primários (entrevista) e secundários. Para análise dos dados primários, foi utilizada a transcrição das entrevistas e a análise de conteúdo. Os resultados demonstraram que o ambiente organizacional é percebido de forma distinta pelos produtores entrevistados. Foram identificadas “especificidades de ativos” de todos os tipos indicados na literatura, além do alto valor estratégico desses ativos. Com relação às “incertezas”, foram encontradas evidências de incerteza primária, secundária e conducionista. O atributo “frequência” também é percebido como médio a alto pelos três produtores, porém as transações envolvem baixos volumes de café ou de visitantes. Quanto ao comportamento dos agentes, foram observadas ações oportunistas na relação entre proprietários e trabalhadores e entre os proprietários. A estrutura de governança de cada propriedade é diferente; no entanto, os três produtores estreitaram suas relações com os consumidores finais. Também é notável que os ativos da cafeicultura apresentem alta atratividade turística dos pontos de vista técnico, lúdico e de negócios. Essa atratividade é potencializada pelo período da colheita do café. A agregação de valor é perceptível pelo aumento dos preços praticados e pela verticalização da produção. No entanto, fica evidente que a agregação de valor ao produto tem sido desencadeadora da visitação turística, e não o contrário. Os cafeicultores empreendendo no setor de turismo reconhecem na diversificação uma possibilidade de ampliar seus mercados. O grande benefício da introdução do turismo nas propriedades consiste na oportunidade para as famílias rurais de acessarem melhores condições de vida e de trabalho.
Abstract: At the end of the 20th century, new consumption needs promote specialty coffees that ensures a privileged place for coffee in the gastronomy and awakens interest in the production origin. It is therefore noticed a growing interest in penetrating the tourism sector from rural producers attracted by the expectation of the added value of the coffee. This phenomenon means the creation of new governing structures in the coffee production line and inaugurates a new dynamic in the production environment. This research aims at verifying how the structure and dynamic of the coffee production line can help increase the touristic appeal in Araponga –MG, contributing to the added value in products and services linked to the coffee-growing. For this purpose, the research uses the constructs of the Transition Cost Economics to analyse the interfaces between the coffee producing chain and the agrotourism from the perspective of three coffee producers from Araponga, in Minas Gerais, participants of the Coffee and Cachaça Route. The research has been descriptive and quantitative based on primary (interviews) and secondary data. To analyse the primary data, the transcription of interviews and the analysis of its content have been used. The results have shown that the interviewed producers perceive the organizational environment in different ways. It has been identified “assets specificities” of all types indicated in the literature besides the high strategic value of such assets. In relation to “uncertainties”, evidences of primary, secondary and behaviourist uncertainty have been found. The attribute “frequency” is seen as medium or high by the three producers even though the transactions mean low volume of coffee or visitants. In regards to the behaviour of the agents, opportunist actions have been noted in the relation between owners and workers and among the owners. The governance structure of each property is different; however, the three producers strengthened their relations with the final consumers. It is also outstanding that the assets of the coffee production show a high touristic appeal from the technical, ludic and commercial point of view. This appeal is higher during the coffee‟s harvesttime. The added value is perceptible by the prices increase and the production verticalisation. Nevertheless, it has been noted that the added value of the product has been the trigger for touristic visits and not the contrary. The touristic entrepreneurial coffee producers see diversification as a way to expand the market. The great benefit from the introduction of tourism in the properties is the opportunity for rural families to achieve better living and working standards.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10339
Idioma: por
Aparece nas coleções: DAE - Administração - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTACAO_Agregação de valor pelo agroturismo um estudo na cadeia.pdf1,75 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback