Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10358
Título: Consórcios de exportação de pequenas e médias empresas: uma análise do processo de aprendizagem organizacional
Autor : Lima, Geraldine Aparecida Neves
Primeiro orientador: Lima, Juvêncio Braga de
Primeiro membro da banca: Brito, Mozar José de
Segundo membro da banca: Lara, José Edson
Palavras-chave: Exportação
Exports
Pequenas e médias empresas - administração
Small business - management
Aprendizagem organizacional
Organizational learning
Globalização
Globalization
Data da publicação: 14-Set-2015
Agência(s) de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: LIMA, G. A. N. Consórcios de exportação de pequenas e médias empresas: uma análise do processo de aprendizagem organizacional. 2004. 132 p. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2004.
Resumo: O presente trabalho investigou os consórcios de exportação de pedras ardósia, jóias e gemas, e calçados localizados no estado de Minas Gerais. Seu objetivo principal foi analisar o processo de formação dos consórcios, partindo da aprendizagem decorrente dessa formação e da internacionalização das PMEs, ressaltando a relação de confiança e cooperação necessárias neste tipo de empreendimento. O referencial teórico baseou-se na teoria das redes interorganizacionais, tendo a aprendizagem e a confiança como elementos norteadores. Na busca da internacionalização, as empresas organizam-se em redes interorganizacionais, visando novos mercados e novas formas de sobrevivência. Os consórcios de exportação quese inserem no conceito de redes interorganizacionais agregam competências coletivas por meio da expansão das parcerias entre empresas e órgãos públicos, tornando o processo ainda mais desafiador. Como resultado desse processo, as empresas cooperam umas com as outras e compartilham idéias e informações, para que possam se integrar ao mercado global. A metodologia utilizada foi a abordagem qualitativa, por meio do estudo de caso. Constatou-se que, por meio de um trabalho associativo, as empresas conseguiram alcançar novos mercados e, principalmente, tornaram-se mais competitivas no mercado doméstico, em virtude das melhorias na qualidade do produto e do processo. Tais arquiteturas organizacionais acabam por criar as competências necessárias para a consolidação destas empresas nos mercados nacional e interorganizacional e aumentado as exportações brasileiras. Além disso, o relacionamento entre empresas, consórcio e órgãos catalisadores, como APEX, SEBRAE e FEEMG, gera uma interdependência e confiança mútua que se traduz em um aprendizado coletivo. Entre outros benefícios, concluiu-se que os consórcios de exportação são uma alternativa viável e aplicável à realidade das PMEs.
Abstract: This present work examines the exporting consortiums of slate stones, jewels, gems and shoes, located in the state ofMinas Gerais, Brazil. Its objective was to analyze the process of consortiums starting from the apprenticeships resulting from this formation and the internationalization ofPME's, resulting in the relationship oftrust and cooperation processes. The theoretical frame was based on the theories ofthe mter-organizational network learning process, the trust and cooperation as the key elements. In search ofinternationalization, the enterprises are organized into inter-organizational networks, aiming for new markets and new forms of surviving. The exporting consortiums which are inserted into the conception ofinter-firms networks, adds collective competence through the expansion ofpartnership among enterprises and public institutions making the process even more challenging. As a result of this process, the enterprises cooperate and share ideas and information in order to integrate themselves into the global market. The methodology used was the quality approach through the case study. It was observed that through associated work, the enterprises reached new markets and mainly became more competitive inthe domestic market owing to the improvement of the product quality and the process. Also that organizational architectures have just created the necessary competence for the consolidation ofthese national enterprises and international markets increasing Brazilian exports. Beyond the relationship between enterprises, consortiums and catafyst institutions such as APEX, SEBRAE and FIEMG produce an independem and mutual trust that translates into collective learning. Among other benefíts, the exporting consortiums are alternatives, viable andapplicable for thereality ofthePME.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10358
Idioma: por
Aparece nas coleções:DAE - Administração - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.