Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAE - Departamento de Administração e Economia >
DAE - Programa de Pós-graduação >
DAE - Administração - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10380

Título: A oferta de leite no Estado de Minas Gerais: um estudo no período de 1975 a 1995
Autor(es): Reis, Ricardo Pereira
Reis, Antônio João dos
Veiga, Ruben Delly
Salazar, German Torres
Assunto: Leite
Milk
Economia agrícola
Agricultural economics
Administração rural
Farm organization
Produção de leite
Milk production
Data de publicação: 16-Set-2015
Referência: NAVES, L. F. A oferta de leite no Estado de Minas Gerais: um estudo no período de 1975 a 1995. 1998. 86 p. Dissertação (Mestrado em Administração Rural) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 1998.
Resumo: O leite, rico em proteínas e cálcio, dentre outros nutrientes necessários à alimentação humana, apresenta uma oferta aquém das necessidades do mercado doméstico. Diante da importância do Estado de Minas Gerais como produtor de leite dentro do contexto brasileiro, decidiu-se realizar um estudo para analisar a oferta do produto em tal região. Sabendo-se que o Brasil tem problemas de abastecimento interno de leite, ao mesmo tempo que se propõe definir-se como exportador do produto, este estudo objetivou identificar as variáveis que influem na oferta do leite, estimar as elasticidades-preço e preço-cruzada da oferta para o curto e o longo prazos. Pretende-se contribuir para o delineamento e avaliação de políticas que visem promover o crescimento da produção de leite levando em consideração a modernização do setor. Para a condução da pesquisa, baseou-se na teoria da firma que sugere que o produtor rural, dada a sua condição detomador de preço e restrição de custos, trabalha dentro do princípio de maximização dos lucros e utilizou-se, ainda, o modelo Nerloviano de retardamentos distribuídos, o qual admite a hipótese de que o efeito da oferta de determinado produto, por motivos de ajustamento na produção levados por rigidez dos recursos, se dê depois de um lapso de tempo. Partiu-se de dados secundários de séries temporais no Estado de Minas Gerais, abrangendo o período de 1975 a 1995. Os resultados permitem inferir que a sensibilidade aos estímulos econômicos é maior no longo do que no curto prazo, apesar das elasticidades terem se apresentadas como inelásticas em ambos os prazos. Os produtores, mediante o estímulo de preços, ajustam 98% de suas expectativas de oferta em 3 anos, conseguindo eliminar 70% dos desequilíbrios entre produção observada e produção de equilíbrio no período de um ano. Não houve resposta do produtor ao preço do leite e o boi-gordo apresentou-se como uma atividade complementar à atividade leiteira, ajudando-a a aumentar os volumes ofertados. O preço do milho foi a variável que mais influenciou na oferta do leite. Os preços dos fatores de produção mostraram-se mais importantes que o preço do próprio produto, indicando que o produtor deve voltar suas atenções "porteira adentro". Ressalta-se que as estimativas das elasticidades da oferta obtidas neste estudo podem ser usadas para formular e avaliar programas e políticas referentes ao setor leiteiro do país, uma vez que são importantes instrumentos para a conduta de planejamento da produção e previsão da oferta.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10380
Aparece nas coleções: DAE - Administração - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO A oferta de leite no Estado de Minas Gerais: um estudo no período de 1975 a 1995.pdf7,19 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback