Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCS - Departamento de Ciência do Solo >
DCS - Programa de Pós-graduação >
DCS - Ciência do Solo - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10467

Título: Biofortificação de mandioca: perspectivas para o enriquecimento com ferro e zinco
Autor(es): Corguinha, Ana Paula Branco
Lattes: http://lattes.cnpq.br/1518740699437251
Orientador: Guilherme, Luiz Roberto Guimarães
Membro da banca: Cakmak, Ismail
Membro da banca: Abreu, Cleide Aparecida de
Membro da banca: Ferreira, Mozart Martins
Membro da banca: Silva, Maria Lígia de Souza
Assunto: Biofortification
Manihot esculenta
Micronutrientes
Trace elements in nutrition
Solos - Manejo
Soil management
Data de Defesa: 27-Jul-2015
Data de publicação: 30-Set-2015
Agência de Fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Referência: CORGUINHA, A. P. B. Biofortificação de mandioca: perspectivas para o enriquecimento com ferro e zinco. 2015. 92 p. Tese (Doutorado em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
Resumo: As deficiências de zinco (Zn) e ferro (Fe) são problemas bem conhecidos de saúde humana, especialmente em países em desenvolvimento. A biofortificação é uma estratégia que objetiva aumentar o teor de micronutrientes selecionados, incluindo Fe e Zn, em alimentos de grande consumo. A mandioca (Manihot esculenta Crantz) é uma cultura de grande importância em países tropicais e subtropicais em desenvolvimento, alimentando cerca de 600 milhões de pessoas por dia no mundo. Entretanto, a qualidade nutricional das raízes de mandioca não é suficiente para suprir todas as necessidades da dieta e estudos em biofortificação (agronômica e genética) nessa cultura podem levar a melhorias em sua qualidade nutricional. Neste contexto, nesse trabalho buscou informações e alternativas para a biofortificação de mandioca com Fe e Zn, através de programas de seleção de cultivares e por programas de manejo do solo. No primeiro estudo, foram quantificados os teores de Fe e Zn em clones de mandioca doce enriquecidos com carotenoides cultivados em experimentos de campo durante duas estações. No segundo estudo, foram selecionados acessos de mandioca do Banco Ativo de Germoplasma de Mandiocas do Cerrado (BGMC), localizado na Embrapa Cerrados, Planaltina, DF, para avaliar a variação genotípica e teor de micronutrientes nas raízes e folhas, a fim de fornecer informações para seleção de acessos de mandioca com capacidade de absorver minerais e para biofortificação da cultura. Por fim, no terceiro estudo, avaliou-se o teor de Zn em clones de mandioca enriquecidos com carotenoides cultivados sobre diferentes manejos do solo em diferentes áreas do Cerrado brasileiro, a fim de avaliar a influência da variação genotípica e do manejo agronômico no status de Zn na planta. Dessa forma, buscou-se promover conhecimento a cerca da nutrição de mandioca e contribuir para garantir segurança alimentar e nutricional da população brasileira, sobretudo daquela de baixa renda.
Abstract: Iron (Fe) and zinc (Zn) deficiencies are well-known health problems in humans, especially in populations from developing countries. Biofortification is a strategy that aims to increase the content of selected micronutrients, including Fe and Zn, in staple foods. Cassava (Manihot esculenta Crantz) is a staple crop of tropical and subtropical developing countries, feeding more than 600 million people a day worldwide and can be a good source of nutrient and vitamins enrichment for the population. However, the nutritional quality of the cassava roots is not sufficient to meet all dietary needs and more studies on biofortification (genetic and agronomic) of this crop can lead to an improvement of its nutritional quality. In the present study, we sought to information and alternatives for cassava biofortification with Fe and Zn through cultivar selection and soil management programs. In the first study, we assessed the Fe and Zn contents in sweet cassava clones enriched with carotenoids grown in field trials during two seasons. In the second study, we selected accessions from the Cerrado´s Cassava Germplasm Bank (BGMC), located on Embrapa Cerrados, Planaltina, DF, Brazil, to evaluate the genotypic variation and micronutrients contents in roots and leaves in order to provide the information for selection of cassava accessions with substantial capacity to acquire minerals and for crop biofortification. Finally, in the third study, we investigated the Zn contents in cassava clones enriched with carotenoids cultivated under different soil management in different areas from the Brazilian Cerrado in order to evaluate the influence of genotypic variation and agronomic intervention on Zn status in the plant. Thus, this work aims to promote knowledge about cassava nutrition and contributes to guarantee food and nutritional security of Brazilian population, especially of the poor people.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10467
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DCS - Ciência do Solo - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Biofortificação de mandioca perspectivas para o.pdf795 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback