Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAG - Departamento de Agricultura >
DAG - Programa de Pós-graduação >
DAG - Agronomia/Fitotecnia - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10468

Título: Adubação com potássio nas características agronômicas e na qualidade de sementes de soja
Autor(es): Ferreira, Valquíria de Fátima
Orientador: Oliveira, João Almir
Membro da banca: Veiga, André Delly
Membro da banca: Faria, José Márcio Rocha
Membro da banca: Vieira, Antônio Rodrigues
Membro da banca: Guimarães, Renato Mendes
Assunto: Glycine max
Adubação
Fertilization
Vigor
Vitality
Sementes
Seeds
Data de Defesa: 3-Ago-2015
Data de publicação: 30-Set-2015
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: FERREIRA, V. de F. Adubação com potássio nas características agronômicas e na qualidade de sementes de soja. 2015. 105 p. Tese (Doutorado em Agronomia/Fitotecnia) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
Resumo: A disponibilidade de nutrientes para as plantas produtoras de sementes pode influenciar na sua produção e qualidade, sendo verificada diferentes respostas e efeitos da adubação potássica no desenvolvimento da cultura. Assim objetivou-se determinar os efeitos da adubação potássica no sulco, a lanço e em cobertura no estabelecimento da cultura da soja e sua consequência no processo produtivo e na qualidade das sementes produzidas. Para a realização do trabalho foram utilizadas quatro cultivares de soja da empresa Syngenta, SYN 1379 IPRO, SYN 1263 RR, SYN 1279 RR e uma delas não comercial (NC IPRO). Realizou-se dois ensaios, sendo um em casa de vegetação em Lavras – MG e um em campo em Lucas do Rio Verde – MT. Utilizou-se diferentes tipos de adubação potássica, em casa de vegetação foram: 1 – Dose recomendada no sulco, 2 – Dobro da dose recomendada no sulco, 3 – Dose recomendada a lanço, 4 – Dose recomendada em cobertura, 5 – controle sem adubação potássica. Já no experimento em campo além das adubações feitas em casa de vegetação utilizou-se também o dobro da dose a lanço e o dobro da dose recomendada de potássio em cobertura. O trabalho em casa de vegetação foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial 4x5 (cultivares x métodos de adubação potássica) com 3 repetições. No campo o esquema fatorial utilizado foi em blocos casualizados em esquema fatorial 4x7 (cultivares x métodos de adubação potássica) com 4 repetições. Foram realizadas avaliações de altura de plantas, inserção do 1º legume, número de legumes/planta, massa seca de raiz e parte aérea, produtividade. Para avaliar a qualidade fisiológica das sementes foram realizados os seguintes testes: primeira contagem de germinação, germinação, emergência, índice de velocidade de emergência, condutividade elétrica e lixiviação de potássio (apenas casa de vegetação). A influência da adubação potássica na qualidade fisiológica das sementes de soja e nas características agronômicas das plantas varia de acordo com o genótipo. A utilização da adubação potássica a lanço, considerando a dose recomenda ou dobro da dose, proporciona maior enraizamento e altura das plantas a campo, sendo este reflexo observado também nos maiores valores de produtividade para estes tratamentos. As enzimas malato desidrogenase, álcool desidrogenase e esterase foram eficientes em detectar diferenças quanto à utilização da adubação potássica em sementes de soja. A adubação potássica não influencia na qualidade fisiológica das sementes de soja durante o armazenamento. A qualidade sanitária das sementes de soja está diretamente relacionada ao genótipo e a adubação potássica não interfere na mesma.
Abstract: The availability of nutrients for plants producing seeds may influence the production and quality, different responses and effects of potassium fertilization in the development of the culture were found. Thus, this study aimed to determine the effects of potassium fertilization in the groove, thrown on top of the soil, onto soil cover in the soybean crop establishment and its consequence in the production process and seed quality. To conduct the study, four soybean cultivars of Syngenta were used, 1379 IPRO SYN, SYN 1263 RR, SYN 1279 RR and a noncommercial cultivar (NC IPRO). It was conducted two trials, one in greenhouse in Lavras - MG, and the other one in a field in Lucas do Rio Verde - MT. Different types of potassium fertilization were used under greenhouse conditions: 1 - Recommended dosage in the groove, 2 - Twice the recommended dosage in the groove, 3 - Recommended dosage for fertilizer thrown on top of soil 4 - Recommended dosage for coverage, 5 – Control without potassium fertilizer. In the experiment in the field beyond the fertilization done in the greenhouse was also used the double of the dose thrown on top of the soil and the double of recommended dose for potassium in coverage. The study in greenhouse was conducted in a completely randomized design in a factorial 4x5 (cultivars x potassium fertilization methods) with three replications. In the field the factorial design was randomized blocks in a factorial 4x7 (cultivars x potassium fertilization methods) with 4 replications. Evaluations of plant height, first legume insertion, number of pods/ plant, dry matter of root and shoot and productivity were carried out. To evaluate the physiological quality of seeds the following tests were performed: first count of germination, germination, emergency, emergency speed index, electrical conductivity and potassium leaching (only greenhouse). The influence of potassium fertilization on physiological quality of soybean seeds and the agronomic characteristics of the plants varies according to genotype. The use of potassium fertilizer thrown on top of the soil considering the recommended dose or double the dosage provides greater rooting and plant height in the field, greatest yields for these treatments were also observed. The malate dehydrogenase enzyme, alcohol dehydrogenase and esterase were efficient to detect differences in the use of potassium fertilization in soybean seeds. Potassium fertilization does not affect the physiological quality of soybean seeds during storage. The sanitary quality of soybean seeds is directly related to genotype and potassium fertilization does not interfere in it.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10468
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DAG - Agronomia/Fitotecnia - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Adubação com potássio nas características agronômicas e na.pdf1,05 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback