Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAG - Departamento de Agricultura >
DAG - Programa de Pós-graduação >
DAG - Agronomia/Fitotecnia - Doutorado (Teses) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1050

Title: Biofortificação agronômica da soja com selênio
???metadata.dc.creator???: Martinez, Roberto Antonio Savelli
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Rezende, Pedro Milanez de
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Bruzi, Adriano Teodoro
???metadata.dc.contributor.referee1???: Reis, Moises de Sousa
Coelho, Maurício Antônio de Oliveira
Botrel, Élberis Pereira
???metadata.dc.description.concentration???: Produção Vegetal
Keywords: Fitotoxidez
Selenato
Selenito
Doses
Forma de aplicação
Phytotoxicity
Selenate
Selenite
Doses
Application form
???metadata.dc.date.submitted???: 30-Jul-2013
Issue Date: 2013
???metadata.dc.description.sponsorship???: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Citation: MARTINEZ, R. A. S. Biofortificação agronômica da soja com selênio. 2013. 113 p. Tese (Doutorado em Produção Vegetal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2013.
???metadata.dc.description.resumo???: Objetivou-se no presente trabalho definir a melhor fonte, dose e forma de aplicação de selênio com o intuito de promover a biofortificação da cultura da soja, bem como avaliar a sua influência nos caracteres agronômicos. Para isso, quatro experimentos foram realizados. Os dois primeiros foram instalados em DBC em esquema fatorial 2x5x3 com três repetições: 2 cultivares (BRS Favorita RR e Pioneer P98Y11 RR), 5 doses de selênio (0; 10; 20; 30;40 g ha-1) na forma de selenato de sódio e 3 formas de aplicação (foliar, solo e semente) em dois locais. As parcelas foram constituídas por 4 linhas de 5 m espaçadas de 50cm eliminando 0,50 metro nas extremidades, utilizando como área útil as duas fileiras centrais. Avaliou-se: altura de plantas e de inserção do primeiro legume, número de legumes por planta, número de grãos por legume, massa de 100 sementes, acamamento, rendimento de grãos e acumulo de selênio nos grãos. O terceiro experimento foi conduzido em campo em DBC compreendendo os tratamentos: 7 doses de selênio (0;10; 20; 40; 60; 120; 200) g.ha-1 (selenito de sódio) aplicado via foliar com 3 repetições. As parcelas experimentais foram constituídas de 4 linhas com 5 metros de comprimento espaçadas de 50 centímetros utilizando para análise as duas fileiras centrais com a eliminação de 0,50 metro nas extremidades das mesmas. Os caracteres avaliados foram: altura da inserção do primeiro legume, altura da planta, rendimento e acúmulo de selênio nos grãos. E o último experimento foi conduzido em laboratório com o objetivo de avaliar o efeito de doses de Se na germinação de sementes de soja. Utilizou-se o DIC com 4 repetições, em uma estrutura fatorial 2x2x6 :2 cultivares (BRS Favorita RR e P98Y11 RR), 6 doses de Se (0; 0,05; 0,1; 0,2; 0,3; 0,6 g. L-1) e duas fontes (selenato e selenito). As avaliações foram realizadas ao sétimo dia computando-se o número de sementes germinadas. Os experimentos de campo conduzidos com aplicação de selenato de sódio evidenciam que esse elemento possui um efeito positivo no que se refere à qualidade dos grãos produzidos à medida que níveis crescentes de Se foram acumulados nesses grãos. As doses de Se utilizadas alteraram significativamente o seu acúmulo nos grãos. A altura de inserção do 1° legume, peso de 100 sementes e acumulo de selênio foram alteradas significativamente em função das formas de aplicação do Selênio. A aplicação do selênio na forma de selenito de sódio via foliar na cultura da soja promoveu o acúmulo crescente desse elemento nos grãos, embora tenha propiciado um efeito fitotóxico em todas as doses utilizadas nesse trabalho. Verificou-se também inviabilidade do uso do selênio via semente nas condições testadas para processos de biofortificação agronômica, devido a processos fitotóxicos.
The aim of this work was to identify the best source, dose and application form of selenium and to evaluate the influence on agronomic traits of soybeans in order to promote its biofortification. Four experiments were conducted to this end. The first two were installed in a randomized block design in a factorial 2x5x3. The treatments consisted of two cultivars (BRS Favorita RR and Pioneer P98Y11 RR), 5 doses of selenium (0; 10; 20; 30 and 40 g.ha-1) in the form of sodium selenate and three forms of application (foliar, soil and seed) in two different locations. The plots were constituted by 4 lines of 5 m, spaced by 50cm eliminating 0.50 meters at the ends of each row, with a density of 15 plants / meter, using as useful area the two central rows. Plant and first pod height, number of pods per plant, number of grains per pod, 100 seed mass, lodging, grain yield and selenium accumulation in grains were analyzed. The third experiment was conducted in the field in a completely randomized block design scheme with the treatments comprising: 7 doses of selenium (0, 10, 20, 40, 60, 120, and 200) g.ha-1 (sodium selenite) foliar application with 3 repetitions. The application was made on the soybean plants at the R4 reproductive stage using the BRS Favorita RR cultivar. The experimental plots for analysis consisted of 4 rows with 5 m length spaced 50 cm using the two central rows with the elimination of 0.50 meters at the end of each row. The analyzed traits were: first pod insertion and plant height, yield and accumulation of selenium in grains. And the last experiment was conducted in the laboratory in order to evaluate the effect of Se doses in the germination of soybean seeds. A completely randomized design with four replications in a 2x2x6 factorial structure was used, 2 cultivars (BRS Favorita RR and Pioneer P8Y11 RR), 6 doses of Se (0; 0.05; 0.1; 0.2; 0.3; 0.6 g. L-1) and two selenium sources (selenate and selenite). Evaluations were made on the seventh day counting the number of germinated seeds. Field experiments conducted with application of sodium selenate evidenced that this element has a positive effect with regard to the quality of the grain produced as increasing levels of Se were accumulated in these grains. Selenium doses used significantly altered its accumulation on grains. First pod insertion height, 100 seed weight and accumulation of selenium were significantly altered depending on the application forms of selenium. Foliar application of selenium as sodium selenite in soybean promoted the accumulation of the element in the grain, although promoted a phytotoxic effect at all doses used on the experiment. It was also verified the impossibility of use of selenium via seed under the tested conditions for agronomic biofortification processes, due to phytotoxic processes.
Description: Tese apresentada a Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós- Graduação em Agronomia \ Fitotecnia, área de concentração Produção Vegetal, para a obtenção do título de Doutor.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1050
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DAG - Agronomia/Fitotecnia - Doutorado (Teses)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE_Biofortificação agronômica da soja com selênio.pdf598.38 kBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback