Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DMV - Departamento de Medicina Veterinária >
DMV - Programa de Pós-graduação >
DMV - Ciências Veterinárias - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10513

Título: Avaliação da depressão miocárdica por meio do feature tracking bidimensional em cadelas com sepse
Autor(es): Muzzi, Ruthnéa Aparecida Lázaro
Muzzi, Leonardo Augusto Lopes
Oberlender, Guilherme
Leomil Neto, Moacir
Guimarães, Gregório Corrêa
Lacreta Júnior, Antônio Carlos Cunha
Assunto: Sepse
Disfunção miocárdica
Ecocardiografia
Feature tracking bidimensional
Myocardial dysfunction
Twodimensional feature tracking
Data de publicação: 21-Out-2015
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Referência: FIGUEIREDO, V. C. Avaliação da depressão miocárdica por meio do feature tracking bidimensional em cadelas com sepse. 2015. 60 p. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
Resumo: Com o objetivo de estudar a função do ventrículo esquerdo (VE) por meio do exame ecocardiográfico em animais com sepse e diagnosticar a depressão miocárdica, vinte e nove cadelas foram avaliadas e divididas em três grupos: grupo I (controle), grupo II (cadelas com piometra e sepse positivo) e grupo III (cadelas com piometra e sepse negativo). Os animais foram submetidos à avaliação pela ecocardiografia convencional e pelo feature tracking bidimensional (FTI-2D). Quanto aos parâmetros convencionais da ecocardiografia e Doppler tecidual, não houve diferença estatística entre os grupos avaliados. Em relação ao Strain (St) radial, o grupo I apresentou função ventricular superior no momento do diagnóstico (22,80 ± 5,80 grupo I; 18,45 ± 5,96 grupo II; 18,71 ±9,45 grupo III; p=0,032). Quanto ao Strain rate (StR) radial, apenas o grupo III obteve média de função ventricular inferior no momento do diagnóstico (1,90 ± 0,57 grupo I; 1,91 ± 0,70 grupo II, 1,57 ± 0,53 grupo III; p=0,021). Já para o St longitudinal, foi observada função ventricular mais baixa nos grupos II e III no momento do diagnóstico (11,04 ± 3,38 grupo I; 8,59 ± 3,97 grupo II; 8,21 ± 1,99; p=0,048) e após 10 dias de pós-cirúrgico (11,04 ± 3,38 grupo I; 9,00 ± 2,16 grupo II; 8,12 ± 2, 27 grupo III; p=0,048). Portanto, o FTI-2D foi capaz de detectar alterações precoces da função ventricular esquerda, sugerindo quadro de depressão miocárdica, até mesmo em cadelas com piometra sem quadr o clínico evidente de sepse, que não foram observadas no exame ecocardiográfico convencional. Novos estudos precisam ser feitos para elucidar questões sobre a reversão da disfunção cardíaca e sua influência na taxa de mortalidade no paciente com sepse.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10513
Aparece nas coleções: DMV - Ciências Veterinárias - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTACAO_Avaliação da depressão miocárdica por meio do feature tracking bidimensional em cadelas com sepse.pdf885,31 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback