Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1054
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorLelis, Flávia Mara Vieira-
dc.date.accessioned2013-09-16T13:50:52Z-
dc.date.available2013-09-16T13:50:52Z-
dc.date.copyright2013-
dc.date.issued2013-
dc.date.submitted2013-08-02-
dc.identifier.citationLELIS, F. M. V. Colonização de sementes e plantas de tomate cultivadas in vitro por Clavibacter michiganensis subsp. michiganensis transformadas com gfp. 2013. 78 p. Tese (Doutorado em Fitopatologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2013.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1054-
dc.descriptionTese apresentada à Universidade Federal de Lavras como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Agronomia, área de concentração Fitopatologia, para a obtenção do título de Doutor.pt_BR
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)pt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRASpt_BR
dc.rightsrestritopt_BR
dc.subjectCancro bacterianopt_BR
dc.subjectPatógeno transmitido por sementept_BR
dc.subjectProteína verde fluorescente (GFP)pt_BR
dc.subjectDisseminaçãopt_BR
dc.subjectPlanta in vitropt_BR
dc.subjectBacterial cankerpt_BR
dc.subjectGreen fluorescent protein (GFP)pt_BR
dc.subjectIn vitro plantpt_BR
dc.subjectSeedborne pathogenpt_BR
dc.subjectDisseminationpt_BR
dc.titleColonização de sementes e plantas de tomate cultivadas in vitro por Clavibacter michiganensis subsp. michiganensis transformadas com gfppt_BR
dc.typetesept_BR
dc.publisher.programDFP - Programa de Pós-graduaçãopt_BR
dc.publisher.initialsUFLApt_BR
dc.publisher.countryBRASILpt_BR
dc.description.concentrationFitopatologiapt_BR
dc.contributor.advisor1Souza, Ricardo Magela de-
dc.contributor.referee1Figueira, Antonia dos Reis-
dc.contributor.referee1Medeiros, Flávio H. Vasconcelos-
dc.contributor.referee1Guimarães, Renato Mendes-
dc.contributor.referee1Mathioni, Sandra Marisa-
dc.description.resumoClavibacter michiganensis subsp. michiganensis (Cmm) é o agente etiológico do cancro bacteriano do tomateiro, uma das mais sérias doenças da cultura. Neste trabalho, um isolado de Cmm espontaneamente resistente à rifampicina (IPO3356) foi marcado com o gene gfp para estudos da colonização de plantas de tomateiro cultivadas axenicamente. O transformante (IPO3525) expressou a proteína de maneira estável in planta e apresentou virulência comparável à da estirpe selvagem. As plantas foram inoculadas com 100 μl da suspensão bacteriana na base do caule e o número de ‘Unidade Formadora de Colônia’ (UFC) por grama de tecido foi determinado por diluição em placas em meio seletivo. Cmm colonizou de forma eficiente as plantas in vitro as quais desenvolveram sintomas típicos da doença. A presença de Cmm nos tecidos vascular e parenquimático foi confirmada. Foi estudada também a localização da bactéria em sementes de tomate inoculadas artificialmente com a estirpe Cmm-GFP IPO3525. Utilizando microscopia confocal foi confirmada a presença IPO3525 nos tricomas, nas camadas exteriores, testa e nas células do endosperma e embriões. Aos 36 dias após plantio não houve sintomas visíveis em qualquer das plantas infectadas, mas houve baixa incidência de IPO3525. Não foi detectada a presença de IPO3525 em plantas com 23 dias e nem do isolado selvagem IPO3356 em plantas com 36 ou 23 dias após plantio. Cmm-GFP pode ser usado efetivamente para estudos detalhados de colonização in planta e sementes de tomate.pt_BR
dc.description.resumoClavibacter michiganensis subsp. michiganensis (Cmm) is the etiologic agent of tomato canker, which is considered to be the most serious disease of the culture. In this work, a spontaneous rifampicin resistant strain of Cmm (IPO3356), tagged with a Green Fluorescent Protein (GFP) to study the colonization of axenically grown tomato plants. Transformants (IPO3525) expressed GFP in a stable way also in planta and the virulence of the GFP-tagged strain was comparable to wild type strain. Plants were inoculated with 100μl of the bacterial suspension at the stem base and the number of colony-forming unit (CFU) per gram of tissue was determined by dilution plating on a selective medium. Cmm efficiently colonized the in vitro plants and these plants developed symptoms typical for Cmm. The presence of Cmm in vascular and parenchymatic tissue was confirmed. It was also studied the bacterial location in tomato seeds artificially inoculated with Cmm-GFP strain IPO3525. Using confocal microscopy we confirmed IPO3525 in the trichomes hairs, in the outer testa layers, endosperm and embryo. At 36 days-old there were no visible symptoms in any of the inoculated plants, but there was low incidence of IPO3525. Was not detected the presence of IPO3525 in plants with 23 days or for the wild type strain IPO3356 in plants with 36 or 23 days-old after being sown. Cmm-GFP can be effectively used for detailed studies of colonization in plant and tomato seeds.pt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ_NÃO_INFORMADOpt_BR
Appears in Collections:DFP - Agronomia/Fitopatologia - Doutorado (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_Colonização de sementes e plantas de tomate....pdf1,08 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.