Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Agronomia/Fisiologia Vegetal - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10567

Título: Estresse salino no desenvolvimento de copo-de-leite
Título Alternativo: Development of calla lily under salt stress
Autor(es): Figueiredo, Júnia Rafael Mendonça
Lattes: http://lattes.cnpq.br/4198542593616951
Orientador: Paiva, Patrícia Duarte de Oliveira
Coorientador: Paiva, Renato
Coorientador: Nery, Fernanda Carlota
Membro da banca: Nery, Fernanda Carlota
Membro da banca: Reis, Simone Novaes
Assunto: Zantedeschia aethiopica
Salinidade
Ecofisiologia
Anatomia
Floricultura
Salinity
Ecophysiology
Anatomy
Floriculture
Data de Defesa: 30-Set-2015
Data de publicação: 4-Nov-2015
Agência de Fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Referência: FIGUEIREDO, J. R. M. Estresse salino no desenvolvimento de copo-de-leite. 2015. 60 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Fisiologia Vegetal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
Resumo: A salinidade do solo é um problema nas produções agrícolas, com destaque para a floricultura, sendo ocasionada principalmente pelo uso em excesso de fertilizantes e utilização de água de qualidade inadequada, sobretudo nos cultivos em ambientes protegidos. O estresse salino inibe o crescimento vegetal por restringir a disponibilidade de água, levando a alterações morfológicas, estruturais, metabólicas e fisiológicas. Nesse contexto, objetivouse avaliar as respostas de crescimento, ecofisiológicas, bioquímicas e anatômicas no desenvolvimento inicial de plantas de copo-de-leite (Zantedeschia aethiopica (L.) Spreng) quando submetidas ao estresse salino. Rizomas foram cultivados em bandejas de polietileno com substrato fibra de coco e os tratamentos utilizados foram 0; 25; 50; 75 e 100 mM de NaCl aplicados manualmente via irrigação para induzir ao estresse salino, sendo as avaliações realizadas após 60 e 90 dias. Foram avaliados parâmetros de crescimento, taxa fotossintética, condutância estomática, taxa de transpiração, teor relativo de clorofila, aminoácidos, proteínas totais, açúcares solúveis totais, açúcares redutores, açúcares não redutores e amido, além dos aspectos anatômicos de folhas e raízes. Após 60 e 90 dias, foi observado decréscimo na altura das plantas. O número de perfilhos e folhas, comprimento da raiz principal, massa seca e fresca da parte aérea e do sistema radicular, teor de água do sistema radicular, a relação entre a parte aérea/sistema radicular também reduziram após 90 dias de imposição do estresse salino, ocorrendo uma maior alocação de massa seca nas raízes. A taxa fotossintética, condutância estomática, taxa de transpiração e teor relativo de clorofila, após 60 dias, reduziram com o aumento da concentração de NaCl. No entanto, após 90 dias, a taxa fotossintética foi inalterada, ocorrendo aumento da condutância estomática, da taxa de transpiração, além do teor de clorofila em plantas submetidas a 75 mM de NaCl quando comparado com o tratamento controle. O estresse salino ocasionou maior acúmulo de aminoácidos totais nas folhas em 50 mM de NaCl, todavia, nesta concentração os teores de aminoácidos totais diminuíram nas raízes. Na parte aérea, ocorreu aumento no teor de proteínas totais e carboidratos e nas raízes aumento dos teores de carboidratos. Analisando-se as características anatômicas verificou-se redução do diâmetro polar, equatorial e da relação entre DP/DE dos estômatos, no entanto, houve aumento na densidade estomática em função do aumento da salinidade. De modo geral, concentrações mais elevadas de NaCl afetaram o desenvolvimento de copo-de-leite em todos os parâmetros analisados, indicando ser essa espécie sensível ao estresse salino.
Abstract: Soil salinity is a problem in agricultural production, especially floriculture, being caused mainly by excessive use of fertilizers and use of inadequate water quality, mainly in crops grown in greenhouses. Salt stress inhibits plant growth by restricting the availability of water, causing morphological, structural, metabolic and physiological changes. This experiment aimed to evaluate the growth responses, ecophysiological, biochemical and anatomical in the early development of calla lily plants (Zantedeschia aethiopica (L.) Spreng) subjected to salt stress by NaCl. Rhizomes were cultivated in plastic trays with coconut fiber substrate and the treatments were 0; 25; 50; 75 and 100 mM NaCl manually applied through irrigation to induce salt stress, and evaluations carried out after 60 and 90 days. Were evaluated the growth parameters, photosynthesis, stomatal conductance, transpiration rate, relative chlorophyll content, amino acids, total protein, total soluble sugars, reducing sugars, non-reducing sugars and starch in addition to the anatomical features of leaves and roots. After 60 and 90 days was observed decrease in plant height. The number of tillers and leaves, main root length, fresh and dry weight of shoot and root system, water content of the root system, the relationship between the shoot/root system also reduced after 90 days of imposition of salt stress, causing a greater allocation of dry matter in the roots. The photosynthetic rate, stomatal conductance, transpiration rate and relative chlorophyll content after 60 days reduced with increasing concentration of NaCl. However, after 90 days, the photosynthetic rate was unchanged, with increased stomatal conductance, the transpiration rate, besides the chlorophyll content of plants exposed to 75 mM NaCl as compared to the control treatment. The salt stress caused higher accumulation of total amino acids in the leaves in 50 mM NaCl, however, this concentration the total amino acids levels decreased in the roots. In the shoot, there was an increase in the levels of total protein and carbohydrates and roots increased carbohydrate content. Analyzing the anatomical characteristics it was reducing the polar diameter, equatorial and the relationship between DP/DE of the stomata, however, there was an increase in stomatal density due to increas ed salinity. In general, higher concentrations of NaCl affected the development of calla lily in all parameters, indicating that this species is susceptible to salt stress.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10567
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DBI - Agronomia/Fisiologia Vegetal - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Estresse salino no desenvolvimento de copo-de-leite.pdf1,28 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback