Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DFP - Departamento de Fitopatologia >
DFP - Programa de Pós-graduação >
DFP - Agronomia/Fitopatologia - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10638

Título: Caracterização morfológica, filogenética e patogênica de Chrysoporthe spp. associado ao cancro em Eucalyptus spp. e Tibouchina spp.
Autor(es): Santos, Thaissa de Paula Farias dos
Orientador: Ferreira, Maria Alves
Membro da banca: Souza, Jorge Teodorode
Membro da banca: Oliveira, Leonardo Sarno Soares
Assunto: Chrysoporthe cubensis
Chrysoporthe doradensis
Clones de eucalipto
Eucalyptus clones
Data de Defesa: 5-Ago-2015
Data de publicação: 3-Dez-2015
Referência: SANTOS, T. de P. F. dos. Caracterização morfológica, filogenética e patogênica de Chrysoporthe spp. associado ao cancro em Eucalyptus spp. e Tibouchina spp. 2015. 59 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Fitopatologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
Resumo: Espécies de Chrysoporthe sp. são conhecidas como patógeno do cancro em plantações comerciais de Eucalyptus spp. e outros hoespedeiros da família Myrtaceae e Melastomataceae. Causam cancro em troncos de árvores, reduzindo seu crescimento, levando a ruptura das hastes, podendo provocar a morte da planta. Neste trabalho foi investigado se outras espécies ou linhagens filogenéticas ocorriam no Brasil, além de C. cubensis. Testes de patogenicidade e de inoculação cruzada foram conduzidos para avaliar a resistência de 10 clones de eucalipto ao patógeno sendo avaliado também a especifidade do fungo por hospedeiro. Vinte isolados foram submetidos a análises multilocus utilizando a região ITS e os genes da beta-tubulina e actina. A análise filogenética de Máxima Parcimônia e Inferência Bayesiana de sequências combinadas das três regiões estudadas agruparam os isolados avaliados em três grupos distintos. Isolados pertencentes ao grupo 1, coletados em São João Del Rei e Tiradentes, MG, formaram um clado distinto e não agruparam com qualquer espécie de Chrysoporthe relatadas na literatura. A caracterização morfológica destes isolados revelou se tratar de uma nova espécie que ocorre no Brasil, devido às diferenças no tamanho de conídios e conidióforos. Isolados pertencentes ao grupo 2 agruparam com C. doradensis, espécie cuja ocorrência no país ainda não havia sido relatada até o presente estudo. Este resultado foi concernente com os aqueles obtidos pela avaliação morfológica, uma vez que apresentaram dimensões dos caracteres morfológicos avaliados equivalentes àqueles descritos para C. doradensis. Isolados do grupo 3 agruparam com C. cubensis e sua classificação foi confirmada pela caracterização morfológica. Os testes de patogenicidade conduzidos em quaresmeira e eucalipto demonstraram que não há especifidade do patógeno ao hospedeiro. Os clones de eucalipto testados foram classificados em quatro grupos de resistência e observou-se que o isolado de C. cubensis foi mais agressivo que o isolado de C. dorandesis testado. Estes resultados contribuirão para o conhecimento das espécies de Chrysoporthe que ocorrem no Brasil e sua virulência aos hospedeiros presentes no país. Os programas de melhoramento que buscam a resistência de eucalipto ao patógeno poderão se beneficiar desse conhecimento sobre a verdadeira diversidade do patógeno no país.
Abstract: Chrysoporthe spp. are known as canker of the pathogen in commercial plantations of Eucalyptus spp. and other hosts of Myrtaceae and Melastomataceae family. Cause canker in tree trunks, reducing their growth, leading to rupture of rods and even death of the plant. This work investigated whether other species or phylogenetic lineages of Chrysoporthe occurred in Brazil, besides of C. cubensis. Pathogenicity tests and cross inoculation were conducted to evaluate the resistance of 10 Eucalyptus clones and whether a pathogen specificity for the fungus host. Twenty isolates were submitted to analysis of molecular phylogeny of three gene regions: ITS, beta-tubulin and actin. Phylogenetic analysis Maximum parsimony and Bayesian inference sequences combined the three regions studied grouped the tested isolates into three groups. Isolates belonging to group 1, collected in Sao Joao del Rei and Tiradentes, MG, formed a distinct clade and not grouped with any species of Chrysoporthe reported in the literature. The morphological characterization of these isolates revealed that it is a new species that occurs in Brazil, due to differences in spore size, conidiophores. Isolates belonging to group 2 grouped with C. doradensis, species occurring in the country had not been reported until this study. This result was concerned with those obtained by morphological evaluation, as presented dimensions of equivalents tested morphological characters to those described for C. doradensis. Group 3 isolates clustered with C. cubensis and their classification was confirmed by morphological characterization. Pathogenicity tests conducted in quaresmeira and eucalyptus have shown no specificity of the pathogen to the host. The eucalyptus clones tested were classified into 4 groups and resistance was observed that the isolate of C. cubensis was more virulent than the isolated C. dorandesis tested. These results contribute to the knowledge of species Chrysoporthe occurring in Brazil and its virulence to present hosts in the country. Breeding programs that seek after the pathogen eucalyptus resistance will benefit from this knowledge about the true diversity of the pathogen in the country.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10638
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DFP - Agronomia/Fitopatologia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Caracterização morfológica, filogenética e patogênica de Chrysoporthe spp. associado ao cancro em Eucalyptus spp. e Tibouchina spp.pdf1,54 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback