Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10666
Título : Desenvolvimento inicial de milho crioulo em um latossolo vermelho de cerrado submetido à esterilização
Título(s) alternativo(s): Initial development of landrace maize in an oxisol of the cerrado undergoing sterilization
Autor: Vilela, Laíze Aparecida Ferreira
Ribeiro, Diego Oliveira
Santos, Franciane Lemes dos
Ferreira, Dorotéia Alves
Carneiro, Marco Aurélio Carbone
Assunção, Hildeu Ferreira da
Paulino, Helder Barbosa
Souza, Edicarlos Damacena de
Palavras-chave: Biomassa microbiana
Fosfatase ácida
Cerrado
Microbial biomass
Acid phosphatase
Publicador: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano
Data da publicação: 1-Ago-2012
Referência: VILELA, L. A. F. et al. Desenvolvimento inicial de milho crioulo em um latossolo vermelho de cerrado submetido à esterilização. Global Science and Technology, Rio Verde, v. 5, n. 2, p. 69 - 78, maio/ago. 2012.
Resumo : Os microrganismos têm papel importante no crescimento vegetal por atuarem na transformação da matéria orgânica e ciclagem de nutrientes, podendo ser determinante para o crescimento de espécies vegetais. O objetivo deste trabalho foi avaliar a contribuição dos microrganismos do solo no crescimento inicial de milho crioulo em um Latossolo Vermelho distroférrico de Cerrado. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado em esquema fatorial (2x5) em que, os tratamentos constituíram-se da combinação entre duas condições de solo (não esterilizado e esterilizado) e cinco níveis de adubação de NPK. O maior crescimento de plantas, tanto em altura quanto em diâmetro e maior produção de matéria seca e de raízes no solo com microrganismos (não esterilizado), em relação à ausência destes no solo esterilizado, indicam que a atividade microbiana no solo é determinante para o crescimento de milho crioulo no Latossolo Vermelho Distroférrico de Cerrado. O solo não esterilizado apresentou maiores teores de carbono da biomassa microbiana e atividade da fosfatase ácida superior quando comparado ao solo esterilizado. Isso evidencia a importância da atividade microbiana do solo no aumento dos estoques de carbono microbiano além de promover maior disponibilidade de nutrientes essenciais, como o P, via aumento da atividade enzimática
Abstract: Microorganisms play an important role in plant growth, because they act in the process of extreme importance to plant nutrition and transformation of organic matter and nutrient cycling, and may be crucial for growth of plant species. The objective of this study was to evaluate the contribution of soil microorganisms in the early growth of maize landraces in Cerrado Oxisol. The experimental design was completely randomized in factorial scheme (2x5), the treatments were the combination of two soil conditions (non-sterile and sterile), and five levels of NPK fertilization. The parameters assessed were: dry shoots and roots, plant height, stem diameter, microbial biomass carbon and acid phosphatase activity. The greater growth of plants, both in height and in diameter and greater dry matter production of roots and soil with microorganisms (not sterilized), regarding the absence of the sterilized soil, indicating that the microbial activity in soil is crucial to the growth in maize landraces in Cerrado Oxisol. The non-sterile soil showed higher levels of microbial biomass carbon and higher acid phosphatase activity when compared to sterile soil, indicating the importance of microbial activity in soil carbon stocks increase in microbial and promote greater availability of essential nutrients, such as P, by increasing the enzyme activity
URI: http://rv.ifgoiano.edu.br/periodicos/index.php/gst/article/view/430
http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10666
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DCS - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.