Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DFP - Departamento de Fitopatologia >
DFP - Programa de Pós-graduação >
DFP - Agronomia/Fitopatologia - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10668

Título: Produtos alternativos controlam a podridão negra e aumentam a atividade de enzimas ligadas à defesa em couve
Título Alternativo: Alternative products control black rot and increase defence-related enzyme activity in kale
Autor(es): Pinzón Núñez, Andrés Mauricio
Lattes: http://lattes.cnpq.br/2684519673565582
Orientador: Medeiros, Flávio Henrique Vasconcelos de
Coorientador: Monteiro, Fernando Pereira
Membro da banca: Souza, Ricardo Magela de
Membro da banca: Pare, Paul W.
Assunto: Controle alternativo
Podridão negra
Brassica oleracea var. acephala
Xanthomonas campestris pv. campestris
Horticultura urbana
Alternative control
Black rot
Urban agriculture
Data de Defesa: 7-Ago-2015
Data de publicação: 9-Dez-2015
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: PINZÓN NÚÑEZ, A. M. Produtos alternativos controlam a podridão negra e aumentam a atividade de enzimas ligadas à defesa em couve. 2015. 61 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Fitopatologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
Resumo: A podridão negra, causada pela bactéria Xanthomonas campestris pv. campestris (Xcc), é a principal doença da couve no Brasil e seu manejo, ainda, é um desafio na agricultura urbana, fomentando novas pesquisas para seu controle. Com o objetivo de avaliar a eficácia de produtos alternativos no controle preventivo da podridão negra da couve, foram avaliados soro de leite (10%v/v), calda sulfocálcica (100%), biofertiliza nte (20%v/v), calda bordalesa (100%), leite cru (10%v/v) e a testemunha água. As aplicações dos tratamentos foram realizadas, a cada 15 dias, a partir dos 35 após o transplante, totalizando 3 aplicações. A inoculação da bacteria foi feita 8 dias, depois da primeira aplicação dos tratamentos e o ensaio foi conduzido em época de alta precipitação pluviométrica. A severidade da doença foi avaliada aos 5, 10 e 15 dias após a inoculação. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Scott knott (P<0,05). Os efeitos dos tratamentos na ativação de respostas de defesa e propriedades nutricionais da couve foram avaliados pela análise de composição centesimal (umidade, fibra bruta, proteína bruta, lipídios e cinzas), análise de fenóis totais e atividade antioxidante. Após os resultados obtidos no experimento de campo, objetivou-se estudar o efeito dos dois produtos mais promissores no controle da doença, na ativação de respostas de defesa, análise de atividade da peroxidase de guaicol (POX), catalase (CAT) e fenilalanina amônialiase (PAL), como também o conteúdo de ligninas e fenóis totais, observando-se que a aplicação foliar do biofertilizante e a leite cru poporcionaram incremento. No experimento de campo, houve uma redução da AACPD apenas para los tratamentos leite cru (39%) e biofertilizante (51%) comparado à testemunha. Na composição centesimal os resultados obtidos foram semelhantes comprarados com dados nutricionais de diferentes autores. Na quantificação de fenóis totais e DPPH os melhores ou mais eficazes em sequestrar o radical livre sem a inoculação do patógeno foram o biofertilizante cujo percentual de inibição, foi superior a 84%, seguida pelo leite cru e soro de leite, 80% e 77% respectivamente. O potencial de sequestro diminuiu consideravelmente em plantas de couve inoculadas com X.campestris pv. campestris. Por estes resultados, sugere-se que o biofertilizante, à base de esterco de gado e melaço, é uma alternativa promissora para integrar o manejo agroecologico da podridão negra da couve.
Abstract: Xanthomonas campestris pv. campestris (Xcc) which causes black rot in cabbage, is a serious disease in Brazil. Its management is a challenge for urban agriculture. In order elaborate an alternative solution for managing this disease, we evaluated five different products: whey (10% v / v), lime sulfur (100%), bio fertilizer (20% v / v), bordeaux mixture (100%), raw milk (10% v /v) and water as control. The products were applied every 15 days, starting from 35 days after transplantanting. The bacterium was inoculated eight days after the first application. The experiment was conducted in the summer, wet and warm period. The severity of of black rot was evaluated (5, 10 and 15 days after the appearance of the first symptom in the control. The data obtained was used to calculate the area under the disease progress curve (AUDPC). In order to determine the benefits of all five treatments, we evaluated nutraceutical-related variables (DPPH radical, crude fiber, crude protein, lipids and total phenolic compounds). For the two treatments resulting in highest disease control, the induced resistance potential of the products was determined by the activit ies of phenylalanine ammonia lyase (PAL), catalase (CAT), peroxidase of guaiacol (POX), lignin and total phenolic compounds. In field evaluation, the treatments of raw milk and bio fertilizer presented the lowest AUDPC, reducing the disease by 39 and 51%, when compared to the control. In the treatment with raw milk, we verified increased crude protein and fiber in leaves compared to the control when plants where inoculated with Xcc, increase in DPPH radical and total phenolic compounds, and, in the treatment with bio fertilizer, increased lipids in the experiment without bacteria. With the application of bio fertilizer, we verified higher activity of POX and CAT, when compared to the control and plants treated with Xcc. In quantification of total phenols and DPPH the best or most efficient in free radical scavenging without pathogen inoculation were biofertilizer which the percentage inhibition was higher than 84%, then the raw milk and whey, 80% and 77% respectively. Therefore, the application of bio fertilizer is a promising alternative for the control of black rot in cabbage, and is also beneficial for human food quality.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10668
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DFP - Agronomia/Fitopatologia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Produtos alternativos controlam a podridão negra e aumentam a atividade de enzimas ligadas à defesa em couve.pdf1,08 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback