Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCA - Departamento de Ciência dos Alimentos >
DCA - Programa de Pós-graduação >
DCA - Ciência dos Alimentos - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10691

Título: Efeito de óleos essenciais sobre o desenvolvimento de Aspergillus ochraceus e Aspergillus carbonarius e na síntese de ocratoxina A
Título Alternativo: Effect of essential oils on the development of Aspergillus ochraceus and Aspergillus carbonarius and summary of ochratoxin
Autor(es): Nery, Abiah Narumy Ido de Abreu e
Lattes: http://lattes.cnpq.br/287236094934600
Orientador: Batista, Luis Roberto
Membro da banca: Souza, Sara Maria Chalfoun de
Membro da banca: Volpato, Maragarete Marin Lordelo
Membro da banca: Carvalho, Carolina Valeriano de
Membro da banca: Lima, Luiz Carlos de Oliveira
Assunto: Micotoxina
Aspergillus
Inibição
Potencial antiocratoxigênico
Mycotoxin
Inhibition
Antiocratoxigenic potential
Data de Defesa: 16-Jul-2015
Data de publicação: 15-Dez-2015
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: ABREU E NERY, A. N. I. de. Efeito de óleos essenciais sobre o desenvolvimento de Aspergillus ochraceus e Aspergillus carbonarius e na síntese de ocratoxina A. 2015. 91 p. Tese (Doutorado em Ciência dos Alimentos)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
Resumo: A presença de ocratoxina A em alimentos é considerada bastante preocupante por seus efeitos, principalmente, nefrotóxicos e potencialmente carcinogênicos. Alguns fungos como Aspergillus carbonarius e Aspergillus ochraceus são capazes de produzir essa micotoxina, principalmente, no período de estocagem. Para controlar essas contaminações, o uso de fungicidas é bastante comum, porém os consumidores têm demonstrado preocupação com o uso excessivo destes compostos; sendo assim o uso de substâncias naturais como os óleos essenciais como alternativa tem sido bastante estudado. O objetivo deste trabalho foi avaliar a inibição da produção de OTA, por fungos Aspergillus carbonarius e A. ochraceus, com a utilização de diferentes óleos essenciais sob diferentes formas de exposição e em diferentes temperaturas. Foram utilizados seis fungos obtidos da coleção de cultura de microrganismos do DCA/UFLA, sendo três A. carbonarius (CCDCA 01144, CCDCA 01120, CCDCA 0128) e três Aspergillus Ochraceus (CCDCA 0167, CCDCA 0151, CCDCA 0153). Foi feita uma avaliação da concentração mínima inibitória com os 5 óleos (Cymbopogon citratus; Syzygium aromaticum; Siparuna guianensis; Origanum vulgare e Thymus vulgaris), a partir dessas análises foram selecionados três óleos e quatro fungos para as etapas seguintes. Em seguida o crescimento micelial foi medido por 10 dias em temperaturas de 15,25 e 35°C, foi feito um tratamento com difusão em ágar e outro com compostos voláteis. As amostras que apresentaram crescimento foram submetidas a HPLC para quantificação da OTA. O uso dos óleos se mostrou bastante eficiente na redução do crescimento micelial (90,23% difusão em ágar, 83,33% compostos voláteis). A temperatura influenciou tanto no crescimento quanto na produção de OTA. As concentrações mínimas inibitórias avaliadas foram insuficientes para a inibição total da produção da OTA, principalmente na exposição aos compostos voláteis, e foi observado que a exposição a essas baixas concentrações dos óleos essenciais, houve aumento significativo da produção da OTA.
Abstract: The presence of ochratoxin A in foods is considered quite disturbing by its effects, especially the nephrotoxic effects, and is potentially carcinogenic. Some fungi, such as Aspergillus carbonarius and Aspergillus ochraceus, are capable of producing this mycotoxin, mainly during storage period. To control these contaminants, the use of fungicides is quite common. However, consumers concern has risen regarding the excessive use of these compounds. Therefore, the use of natural substances, such as essential oils, as an alternative, has been extensively studied. The objective of this study was to evaluate the inhibition of OTA production by Aspergillus carbonarius and A. ochraceus, using different essential oils, in different forms of exposure and at different temperatures. We used six fungi, obtained from the culture collection of microorganisms from the Department of Food Science at the Universidade Federal de Lavras (UFLA), three A. carbonarius (CCDCA 01144, 01120 CCDCA, CCDCA 0128) and three Aspergillus Ochraceus (CCDCA 0167, CCDCA 0151, CCDCA 0153). An assessment of the minimum inhibitory concentration (MIC) was performed with five oils (Cymbopogon citratus; Syzygium aromaticum; Siparuna guianensis; Origanum vulgare, and Thymus vulgaris). From these analyzes, we selected three oils and four fungi for the next stages. Subsequently, mycelial growth was measured for 10 days at temperatures of 15.25 and 35°C. A test was conducted with agar diffusion and other volatile compounds. Samples that showed growth were subjected to HPLC to quantify OTA. Temperature influenced both growth and production of OTA. The MIC evaluated were insufficient for total inhibition of OTA production, mainly due to the exposure to volatile compounds. We also observed that exposure to low concentrations of these essential oils causes a significant increase in the production of OTA.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10691
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DCA - Ciência dos Alimentos - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Efeito de óleos essenciais sobre o desenvolvimento de Aspergillus ochraceus e Aspergillus carbonarius e na síntese de ocratoxina A.pdf784,66 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback