Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DMV - Departamento de Medicina Veterinária >
DMV - Programa de Pós-graduação >
DMV - Ciências Veterinárias - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10702

Título: Identificação do sexo e variabilidade genética em uma população de Astronotus ocellatus (Agassiz, 1831) por marcadores ISSR
Autor(es): Paiva, Isadora Marques
Orientador: Murgas, Luis David Solis
Membro da banca: Paula, Daniella Aparecida de Jesus
Membro da banca: Carvalho, Dulcinéia de
Membro da banca: Carvalho, Josina Aparecida de
Assunto: Marcadores moleculares
Sexagem
Peixe
Diversidade
Molecular markers
Sexing
Fish
Diversity
Data de Defesa: 7-Ago-2015
Data de publicação: 17-Dez-2015
Agência de Fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Referência: PAIVA, I. M. Identificação do sexo e variabilidade genética em uma população de Astronotus ocellatus (Agassiz, 1831) por marcadores ISSR. 2015. 55 p. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
Resumo: Estudos que investiguem métodos alternativos para sexagem de espécies de peixe com dimorfismo sexual reduzido, como Astronotus ocellatus, são de extrema importância para facilitar técnicas de manejo da reprodução. Para isso, objetivou-se com esse estudo a determinação da viabilidade da sexagem manual, muito utilizada por piscicultores e aquariofilistas, e a identificação de marcadores moleculares específicos de determinado sexo utilizando marcadores ISSR. E, ainda, gerar dados de diversidade e similaridade genética para estudos de conservação. Foi feita a sexagem manual por análise macroscópica da papila urogenital. Amostras das nadadeiras e das gônadas de 30 exemplares (±83,32g e ±15,96 cm) de A. ocellatus foram coletadas para extração de DNA e histologia, respectivamente. Para a extração foi empregado o protocolo do NaCl (SAMBROOK; FRITSCHI; MANIATIS, 1989). Amostras de qualidade foram utilizadas na amplificação com primers universais ISSR para posterior separação dos fragmentos gerados por eletroforese e avaliação dos índices de similaridade e diversidade genética. A sexagem manual não se apresentou como uma técnica viável para distinção dos sexos nessa espécie, pois se observaram 37% de erros durante a seleção. Da mesma forma, o perfil de bandas gerado pela amplificação de primers ISSR não permitiu a distinção de um padrão específico para um dos sexos. A porcentagem de polimorfismo encontrada (64,4%) e os índices He e I (0,225±0,030 e 0,375 ± 0,044, respectivamente) sugerem moderada diversidade, indicando que nem sempre populações em cativeiro marcam decréscimo na diversidade genética.
Abstract: Studies conducted in order to investigate alternative methods for sexing fish species, such as Astronotus ocellatus, using reduced sexual dimorphism, are extremely important to facilitate reproduction management techniques. The objective of this study was to determine the feasibility of manual sexing, widely used by fish farmers and hobbyists, and the identification of specific molecular markers for a particular sex using ISSR markers. The latter technique also generates genetic diversity and similarity data, and is important for conservation studies. Manual sexing was performed by macroscopic analysis of the urogenital papilla. Fin and gonad samples of 30 A. ocellatus (±83,32g e ±15, 96 cm) were collected for DNA extraction and histology, respectively. For DNA extraction, we adopted the NaCl protocol (SAMBROOK, 1989). Quality samples were used for amplification, using universal ISSR primers with subsequent separation of the generated fragments by electrophoresis, and assessment of similarity and genetic diversity levels. The manual sexing did not appear as a viable technique to distinguish the sexes for this species, given the occurrence of 37% of errors during selection. Likewise, the band profiles generated by the amplification with ISSR primers could not distinguish a specific pattern for one sex. The percentage of polymorphism (64,4%) obtained, as well as He and I indexes (0.225 ± 0.030 and 0.375 ± 0.044, respectively) suggest moderate diversity, indicating that marked captive populations do not always decrease in genetic diversity.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10702
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DMV - Ciências Veterinárias - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Identificação do sexo e variabilidade genética em uma população de Astronotus ocellatus (Agassiz, 1831) por marcadores ISSR.pdf928,93 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback