Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10774
Título: Silagem de milho ou cana-de-açúcar e o efeito da textura do grão de milho no desempenho de vacas holandesas
Autor : Corrêa, Clovis Eduardo Sidnei
Primeiro orientador: Pereira, Marcos Neves
Primeiro membro da banca: Evangelista , Antônio Ricardo
Segundo membro da banca: Souza, José Camisão de
Terceiro membro da banca: Von Pinho, Renzo Garcia
Quarto membro da banca: Coelho, Sandra Gesteira
Palavras-chave: Cana-de-açúcar
Vitreosidade
Silagem
Textura
Bovino de leite
Degradabilidade ruminal
Milho
Nutrição animal
Sugarcane
Silage
Dairy cattle
Corn
Animal nutrition
Data da publicação: 21-Dez-2015
Referência: CORREA, C. E. S. Silagem de milho ou cana-de-acucar e o efeito da textura do grao de milho no desempenho de vacas holandesas. 2001. 102 p. Dissertação (Mestrado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2001.
Resumo: Os cultivares de milho utilizados no Brasil têm endosperma predominantemente duro, de alta vitreosidade, enquanto que em outros países, como os Estados Unidos, existe predominância de híbridos dentados, de endosperma macio. Híbridos dentados têm maior digestibilidade ruminal do amido e menor taxa de queda na digestibilidade com o avançar da maturidade que híbridos duros. No primeiro experimento foi testada a hipótese de que a utilização de cultivares macios pode ampliar o período de ensilagem do milho. Um híbrido de texturadura (P3041) foi ensilado no estádio de maturação metade da linha do leite (MD) e um híbrido dentado (AG4051) foi ensilado no estádio de linha negra (MM). Um terceiro tratamento testou a viabilidade da cana-deaçúcar (CA) como forrageira para vacas leiteiras de alta produção. Nove vacas Holandesas em lactação foram alocadas a seqüências dos três tratamentos em três quadrados latinos 3x3 com períodos de 21 dias. As dietas experimentais continham 200 g de FDN oriundo das ferragens por kg de matéria seca. Não houve diferença detectável estatisticamente entre híbridos de milho na produção (34,2 vs 34,6 kg/d) e composição do leite, no consumo de matéria seca (23,0 vs 23,2 kg/d) e na digestibilidade aparente de nutrientes no trato digestivo total (P>0,37 para o contraste MM vs MD). A cana-de-açúcar deprimiu o consumo (21,5 kg/d) e a produção de leite (31,9 kg/d) (P<0,05 para o contraste CA vs MM+MD). A menor digestibilidade da FDN da cana comparada à das silagens (23,1 vs 42,1%, P<0,00\) foi compensada pela maior digestibilidade da matéria orgânica não-fibrosa (79,8 vs 74,8%, P=0,02), igualando a digestibilidade da matéria orgânica (63,9 vs 65,5%, P=0,52). A atividade mastigatória e o pH ruminal não foram diferentes entre tratamentos CP>0,13). No segundo experimento a textura ea degradabilidade ruminal de grãos de híbridos de milho brasileiros foi comparada à de híbridos norte-americanos. Quatorze híbridos norte-americanos foram cultivados no campo experimental da Universidade do Wisconsin-Madison e colhidos nos estádios de maturação de metade da linha do leite (ML), linha negra (LN) e 21 dias após a linha negra (maduro, MD). Cinco híbridos brasileiros, cultivados no sul do estado de Minas Gerais, foram colhidos no estádio MD. O endosperma vítreo como porcentagem do endosperma total (Vitreosidade) e a densidade (g/cm3) dos grãos foram avaliadas em todas as amostras. Nos híbridos norte-americanos a vitreosidade aumentou linearmente com o avançar da idade da planta (P<0,001 para o efeito linear de estádio de maturação). A correlação entre a vitreosidade e a densidade dos grãos foi 0,87. A vitreosidade dos cinco híbridos brasileiros foi 73,1% e a densidade foi 1,292 g/cm3, maior que a dos 14 híbridos norte-americanos no estádio MD, 48,2% e 1,201 g/cm3 (.P<0,001 para o efeito de país). Posteriormente três híbridos norteamericanos e três brasileiros, todos no estádio MD de maturidade, foram subamostrados para representar os extremos de vitreosidade de cada país. Estes híbridos foram degradados in situ em três vacas em lactação com fístulas no rúmen. A taxa fracional de degradação do amido dos híbridos brasileiros foi 2,7 vezes menor que a dos híbridos norte americanos (P<0,001). A disponibilidade ruminal do amido dos híbridos norte americanos foi 77,4% e a dos brasileiros foi 48,5% (P<0,001). Amostras, por estádio de maturação, do híbrido norteamericano de maior e do de menor vitreosidade também foram degradadas in situ. A degradabilidade ruminal caiu com o avançar da maturidade (P<0,001 para o efeito linearde estádio de maturação). A correlação entre a vitreosidade e a degradabilidade ruminal do amido, utilizando dados de todas as amostras nas quais foi avaliada a degradabilidade in situ, foi 0,75. A cana parece ser uma alternativa para alimentar grupos de vacas Holandesas produzindo até 32 kg de leite por dia. A utilização de milho dentado parece seruma maneira de ampliar o período de ensilagem do milho sem reduzir o desempenho animal. Grãos de milho brasileiro tiveram textura mais dura e menor degradabilidade do amido no rúmen que grãos norte-americanos. A vitreosidade parece ser um parâmetro útil paraa seleção de híbridos de milho com alta degradabilidade ruminal do amido.
Abstract: Brazilian corn hybrids have primarily hard type endosperm of high vitreousness, while in other countries, as in the United States, dent type hybrids ofsoftendosperm prevails. Dentcornhas greater ruminal starch digestibility and smallerrate of decay in digestibility with advancing maturity than hard hybrids. In the fírst experiment it was tested the hypothesis that the use of soft cultivars may enlarge the ensilage period of corn. A hard texture hybrid (P3041) was ensiled at the half milk line stage ofgrowth (MD) and a dent hybrid (AG4051) at the black layerstage (MM). A third treatment tested the viability of sugarcane (CA) as a forage for high producing dairy cows. Nine lactating Holstein cows were allocated to a sequences ofthe three treatments in three 3x3 Latin squares with 21-day periods. The experimental diets contained 200 g offorage NDF per kg of dry matter. There was no detectable difTerence between corn hybrids in production (34.2 vs 34.6 kg/d) and composition ofmilk, dry matter intake (23.0 vs 23.2 kg/d) and total tract apparent digestibility of nutrients CP>0.37 for the contrast MM vs MD). Sugarcane decreased intake (21.5 kg/d) and milk production (31.9 kg/d) (P<0.05 for the contrast CA vs MM+MD). The lower sugarcane NDF digestibility compared with corn silage NDF (23.1 vs 42.1%, PO.001) was offset by the higher nonfíber carbohydrate digestibility (79.8 vs 74.8%, P=0.02), equalizing the organic matter digestibility (63.9 vs 65.5%, P=0.52). Chewing activity and rumen pH were not different between treatments CP>0.13). In the second experiment, grain texture and ruminal degradability of Brazilian corn hybrids were compared to those of North American hybrids. Fourteen North American hybrids were cultivated in the experimental fíelds of the University of Wisconsin-Madison and harvested at the half milk line stage (ML), black layer (LN) and 21 days after black layer (mature, MD). Five Brazilian hybrids, cultivated in the south ofMinas Gerais State, were harvested at the MD stage. The vitreous endosperm as a percentage of the total endosperm (Vitreousness) and the density (g/cm3) of the grains were evaluated in ali samples. In North American hybrids the vitreousness increased linearly with advancing plant age (PO.001 for the linear effect of maturity stage). The correlation between grain vitreousness and density was 0.87. The vitreousness of the five Brazilian hybrids was 73.1% and density was 1.292 g/cm3, greater than the vitreousness and density ofthe 14 North American hybrids atthe MD stage, 48.2% and 1.201 g/cm3 (PO.001 for the country effect). Subsequently, three North American and three Brazilian hybrids at the MD stage ofmaturity were sub-sampled to represent extremes of vitreousness for each country. These hybridswere degraded insitu in three lactating cows fitted with rumen cannulae. The fractional rate ofstarch degradation ofthe Brazilian hybrids was 2.7 times smaller than the rate ofthe North American hybrids (PO.001). Ruminal starch availability ofNorth American hybrids was 77.4% and for Brazilian hybrids it was 48.5% (PO.001). Samples by stage ofmaturity ofthe most and the least vitreous North American hybrids were also degraded in situ. Ruminal degradation decreased with advancing maturity (PO.001 for the linear effect of stage of maturity). Correlation between vitreousness and ruminal starch degradation using ali in situ degradability data was 0.75. Sugarcane may be an alternative to feed groups ofHolsteins producing up to 32 kg ofmilk per day. The use ofdent corn seemsto be a way to enlarge the ensilaging period ofcorn without reducing animal performance. Brazilian corn grains had harder texture and smaller ruminal starch degradation than North American grains. Vitreousness seems to be an useful parameter for the selection ofcorn hybrids with high ruminal starch degradability.
metadata.teses.dc.description: Dissertação/tese está disponível online com base na Resolução CEPE nº 090, de 24 de março de 2015, que dispõe sobre a disponibilização da coleção retrospectiva de teses e dissertações online no Repositório Institucional da UFLA, sem autorização prévia dos autores. Parágrafo Único. Caberá ao autor ou orientador a solicitação de restrição quanto à divulgação de teses e dissertações com pedidos de patente ou qualquer embargo similar. Art. 5º A obra depositada no RIUFLA que tenha direitos autorais externos à Universidade Federal de Lavras poderá ser removida mediante solicitação por escrito, exclusivamente do autor, encaminhada à Comissão Técnica da Biblioteca Universitária./ Arquivo gerado por meio da digitalização de material impresso. Alguns caracteres podem ter sido reconhecidos erroneamente.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10774
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.