Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1080
Título: Política pública de acesso aberto à produção científica: o caso do Repositório Institucional da Universidade Federal de Lavras
Título(s) alternativo(s): Public policy open access to scientific production: the case of Institutional Repository of Federal University of Lavras
Autor : Medeiros, Simone Assis
Primeiro orientador: Ferreira, Patrícia Aparecida
Primeiro membro da banca: Brito, Valéria da Glória Pereira
Kern, Vinícius Medina
Área de concentração: Gestão de Organizações Públicas
Palavras-chave: Política Pública de acesso aberto
Ciclo de políticas públicas
Repositório institucional
Acesso aberto
Public open access policy
Cycle policy
Institutional Repository
Open Access
Data da publicação: 2013
Referência: MEDEIROS, S. A. Política pública de acesso aberto à produção científica: o caso do Repositório Institucional da Universidade Federal de Lavras. 2013. 258 p. Dissertação (Mestrado Profissional em Administração Pública) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2013.
Resumo: Este trabalho foi realizado com o objetivo de compreender o processo de formulação da Política Institucional de Informação (PII), mais especificamente do Repositório Institucional da UFLA (RIUFLA) e recomendar o ajuste de ações para a implementação dessa política. Dentre os temas que permeiam o campo das políticas públicas no Brasil, observa-se, atualmente, uma preocupação do Estado em relação à disponibilização de informações das atividades de ciência, tecnologia e pesquisa, por intermédio de suas instituições federais de ensino superior. Atualmente, o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia IBICT, em parceria com a Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), vem apoiando universidades e instituições de pesquisas na implantação de repositórios institucionais (RIs), com a finalidade de promover o acesso e a divulgação da produção científica brasileira. Para promover o acesso livre da informação científica com a implantação de repositórios, o IBICT também recomenda que as instituições, ao implantarem seus repositórios, implementem uma PII que torne obrigatório o depósito da produção científica por parte dos pesquisadores das instituições. Dessa forma, destacam-se as iniciativas de formulação e implementação de políticas institucionais de informação no contexto de instituições de ensino superior no Brasil e a importância da implantação de RIs como uma ferramenta para facilitar e assegurar o acesso aberto e a visibilidade da produção científica. Quanto à metodologia, trata-se de uma pesquisa descritiva. O método é o estudo de caso. Três instrumentos foram utilizados para a coleta de dados: observação participante, visto que a pesquisadora participa do processo de planejamento e implementação do RIUFLA; entrevistas semiestruturadas sobre a percepção dos atores da universidade envolvidos diretamente com a implantação do RI da UFLA e questionários aplicados por meio do Google Docs e enviados aos responsáveis pelos RIs de dez instituições de ensino superior que estão com repositórios constituídos e possuem PII constituídas. Para a análise dos dados utilizou-se análise de conteúdo. Conclui-se que, por meio da experiência do projeto piloto, das entrevistas com os atores e por meio de um comparativo com a experiência de implantação das instituições analisadas, foi possível verificar que questões gerais norteadas pelo IBICT foram assumidas pela UFLA. Entretanto, a política do IBICT apresenta limitações, pois não contempla todos os quesitos necessários para a efetiva operacionalização de um RI, com diretrizes genéricas, prazo estipulado inferior à necessidade de tempo para a implementação e a falta de treinamentos. Quanto à visão dos entrevistados sobre a política, ela foi positiva, pois acreditam que trará benefícios para os pesquisadores e visibilidade à instituição. Além disso, foi possível detectar as primeiras barreiras e limitações do RIUFLA e buscar ações para corrigi-las. Assim, pela experiência de implementação, recomendou-se o ajuste de ações quanto à reestruturação da PIIUFLA, no que se refere à equipe técnica, aos tipos de documentos, estratégias de divulgação mais efetivas e a propor novamente a obrigatoriedade de depósito.
Abstract: This thesis was carried out in order to understand the formulation process of the Institutional Information (PII), more specifically the UFLA Institutional Repository (RIUFLA) and recommend adjustment of actions for the implementation of this policy. Among the themes that permeate the field of public policies in Brazil, it is currently a State concern the provision of information activities in science, technology and research, through its federal institutions of higher education. Currently, the Brazilian Institute of Information in Science and Technology IBICT, in partnership with the Financier of Studies and Projects (FINEP), has been supporting universities and research institutions in the implementation of institutional repositories (IR), in order to promote access to and dissemination of scientific production. To promote open access scientific information with the deployment of repositories, IBICT also recommends that institutions, when setting up their repositories, implement a PII that turns mandatory the deposit of scientific production by researchers from institutions. Thus, we highlight the initiatives of formulation and implementation of institutional policies information in the context of higher education institutions in Brazil and the importance of implementing IRs as a tool to facilitate and ensure open access and visibility to scientific production. Regarding the methodology, it is a descriptive research. The method is by case study. Three instruments were used for data collection: participant observation, since the researcher participates in the planning and implementation of RIUFLA; semistructured interviews on the perception of the university actors directly involved with the implementation of RI UFLA and questionnaires through Google Docs sent to those responsible for IRs in ten higher education institutions that are repositories established and PII have made. For data analysis we used content analysis. We conclude that, through the experience of the pilot project, the interviews with the actors and by means of a comparison with the implementation experience of the analyzed institutions, we found what general questions guided by IBICT were adopted by UFLA. However, the IBICT policy presents limitations because it does not include all items necessary for the effective operation of an IR with generic guidelines, shorter deadline than the time needed for implementation and lack of training. As for the view of the interviewees on the policy, it was positive, as they believe it will benefit researchers and bring visibility to the institution. Moreover, it was possible to detect the early barriers and limitations of RIUFLA and seek actions to correct them. Thus, by the implementation experience, it was recommended adjustment actions regarding the restructuring of PIIUFLA, concerning the technical team, the types of documents, more effective outreach strategies and the repeated proposal for a mandatory deposit.
metadata.teses.dc.description: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação do Mestrado Profissional em Administração Pública, área de concentração Gestão de Organizações Públicas, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1080
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:BU - Dissertações
DAE - Administração Pública - Mestrado Profissional (Dissertações/TCC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_Política pública de acesso aberto à produção científica o caso.pdf1,38 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.