Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado Profissional (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10843

Título: Dissimilaridade de ambientes no melhoramento do algodoeiro
Título Alternativo: Environments Dissimilarity in Cotton Breeding
Autor(es): Libério Filho, Adeone
Lattes: http://lattes.cnpq.br/1658939679352531
Orientador: Souza, João Cândido de
Membro da banca: Luders, Reginaldo Roberto
Membro da banca: Gonçalves, Flávia Maria Avelar
Assunto: GGE biplot
Genótipos
Algodão
Dissimilaridade
Ambientes
GGE biplot
Genotypes
Cotton
Dissimilarity
Environments
Data de Defesa: 6-Ago-2015
Data de publicação: 25-Fev-2016
Referência: LIBÉRIO FILHO, A. Dissimilaridade de ambientes no melhoramento do algodoeiro. 2016. 68 p. Dissertação (Mestrado Profissional em Genética e Melhoramento de Plantas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
Resumo: Este trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar à dissimilaridade de ambientes, a estabilidade e adaptabilidade fenotípica de genótipos de algodão (Gossypium hirsutum L.) por meio do método GGE biplot, utilizando dados de ensaios valor de cultivo e uso, (VCU). Foi utilizada a produção de algodão em kg/ha como variável resposta. Os ensaios foram conduzidos nos estados de Goiás, Bahia e Mato Grosso. Os dados foram obtidos a partir da avaliação de trinta genótipos de algodão em duas safras agrícolas, 2012/2013 e 2013/2014, e seis locais/ambientes: Trindade-GO/E1, Luís Eduardo Magalhães-BA/E2, Poxoréo-MT/E3, Barreiras-BA/E4, Correntina-BA/E5, Pedra Preta-MT/E6. Os dados foram submetidos primeiro às análises de variância individual e conjunta, em seguida, às análises gráficas com GGE, utilizando os gráficos “Discriminação vs Representatividade”; “Quem ganhou Onde”; “Média vs. Estabilidade”; “Ambiente Ideal”; “Genótipo ideal” para capturar o objetivo proposto. Houve a formação de dois mega-ambientes I e II, onde E3 e E6 foram similares, E2 é o ambiente ideal para seleção de genótipos superiores. Quanto aos genótipos, o G17, foi o mais estável, ideal para recomendação para os seis ambientes. O G19 teve alto desempenho, porém não é estável, apresenta adaptação específica, podendo ser recomendado para o mega-ambiente II. No entanto, necessita-se de mais repetibilidade da experimentação para tomada de atitudes quanto à eliminação de ambientes, de formação de mega-ambientes.
Abstract: This work was conducted with the objective of evaluating environmental dissimilarity, and phenotypic stability and adaptability of cotton genotypes (Gossypium hirsutum L.) by means of the GGE biplot method, using data from Value of Cultivation and Use (VCU) trials. The cotton production in kg/ha was used as response variable. The trials were conducted in the states of Goiás (GO), Bahia (BA) and Mato Grosso (MT), Brazil. The data were obtained by means of the evaluation of thirty cotton genotypes in two harvests, 2012/2013 and 2013/2014, and six locations/environments: Trindade-GO/E1, Luís Eduardo Magalhães-BA/E2, Poxoréo-MT/E3, Barreiras-BA/E4, Correntina-BA/E%, Pedra Preta-MT/E6. The data were first submitted to individual and joint analyses of variance, and, subsequently, to graphical analyses with GGE, using the “Discrimination vs Representability”; Who won Where”; “Mean vs Stability”; “Ideal Environment”; “Ideal Genotype” graphs to capture the proposed objective. The formation of two mega-environments, I and II, occurred, in which E3 and E6 were similar, E2 is the ideal environment for selecting superior genotypes. Regarding the genotypes, G17 was to most stable, ideal for recommendation for all six environments. G19 presented high performance, however, it is nor stable, presenting specific adaptation, and can be recommended for mega-environment II. However, the decision of attitudes regarding environment elimination and the formation of mega-environments requires more experiment repeatability.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10843
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado Profissional (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Dissimilaridade de ambientes no melhoramento do algodoeiro.pdf658,88 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback