Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCA - Departamento de Ciência dos Alimentos >
DCA - Trabalhos apresentados em eventos >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10885

Título: Conservação pós-colheita de amoras-preta armazenadas sob atmosfera modificada
Autor(es): Pires, C. R. F.
Lima, J. P.
Siqueira, H. H.
Lima, Luiz Carlos de Oliveira
Vilas Boas, E. V. B.
Assunto: Rubus sp.
Embalagens
Amora-preta - Qualidade
Data de publicação: Set-2014
Referência: PIRES, C.R.F. et al. Conservação pós-colheita de amoras-preta armazenadas sob atmosfera modificada. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PROCESSAMENTO DE FRUTAS E HORTALIÇAS, 3., 2014, Ilhéus. Anais... Ilhéus: UFRB, 2014, p. 1096-1100.
Resumo: Este estudo tem como objetivo avaliar a influência da atmosfera modificada sobre características físico-química da amora-preta. Utilizou-se frutos da cultivar “Tupy”, provenientes de plantio comercial, no município de Itamonte-MG. Os frutos foram acondicionados em três diferentes embalagens: embalagem de polietileno (PET) com tampa rígida encaixável do mesmo polímero; embalagem de poliestiereno revestida com filme de policloreto de vinila (PVC) com espessura de 20 μm e embalagem de polipropileno com tampa rígida encaixável do mesmo polímero. As embalagens contendo os frutos foram distribuídas aleatoriamente à temperatura de refrigeração de 0°C±1oC e 90% ±5% de umidade relativa, por 12 dias e as avaliações foram realizadas nos períodos de 0, 3, 5, 7, 9 e 12 dias de armazenamento, das seguintes variáveis: sólidos solúveis, açúcares solúveis totais, acidez titulável, pH, coloração e perda de massa. O trabalho foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado (DIC). Os tratamentos foram dispostos em fatorial duplo 3x6, contendo três repetições, sendo que cada unidade experimental foi constituída aproximadamente por 120g. Os resultados obtidos foram submetidos à análise de variância e as médias foram comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade e análise de regressão. De acordo com os resultados pode-se concluir que em relação à perda de massa a embalagem de poliestireno não é adequada para o armazenamento da amora-preta.
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DCA - Trabalhos apresentados em eventos

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback