Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCF - Departamento de Ciências Florestais >
DCF - Programa de Pós-graduação >
DCF - Engenharia Florestal - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10975

Título: Functional anatomy and water transport strategies of rainforest plants
Título Alternativo: Anatomia funcional e estratégias para o transporte de água em plantas de floresta úmida
Autor(es): Apgaua, Deborah Mattos Guimarães
Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4279286T0
Orientador: Santos, Rubens Manoel dos
Coorientador: Laurance, Susan G. W.
Membro da banca: Castro, Evaristo Mauro de
Membro da banca: Barbosa, João Paulo Rodrigues Alves Delfino
Membro da banca: Tng, David Yue Phin
Membro da banca: Barbosa, Ana Carolina Maioli Campos
Assunto: Lowland tropical rainforests
Climate change
Functional traits
Hydraulic traits
Plant functional groups
Floresta úmida de terra baixa
Mudanças climáticas
Traços funcionais
Traços hidráulicos
Grupos funcionais de plantas
Data de Defesa: 26-Fev-2016
Data de publicação: 31-Mar-2016
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: APGAUA, D. M. G. Functional anatomy and water transport strategies of rainforest plants. 2016. 117 p. Tese (Doutorado em Engenharia Florestal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.
Resumo: Florestas tropicais úmidas são importantes ecossistemas terrestres envolvidos na manutenção da biodiversidade e balanço de carbono na Terra, mas são sensíveis às mudanças climáticas. Por ocorrem tipicamente em ambientes de alta pluviosidade, secas causadas pelas mudanças climáticas podem levar a um aumento da mortalidade, resultando em alterações na composição da comunidade e na biomassa da floresta. As florestas tropicais úmidas de terra baixa são de especial preocupação, uma vez que sua vulnerabilidade à seca ainda não é bem compreendida. Porém, sabe-se que a resposta das plantas à esta condição irá depender, entre outros fatores, das estratégias utilizadas para o transporte de água. Diante disso, utilizou-se nesta tese tanto abordagens a nível de espécies quanto a nível de comunidade para estudar traços funcionais relacionados com as estratégias hidráulicas das plantas. A presente tese está estruturada na seguinte forma - a primeira parte consiste na introdução geral e na revisão de literatura, e a segunda parte consiste em dois artigos (um publicado e outro em revisão) relacionados à esta pesquisa. Estes estudos foram desenvolvidos durante dois anos de intercâmbio resultado de colaboração entre a Universidade Federal de Lavras, Brasil, e a James Cook University, Austrália e foram conduzidos em floresta tropical úmida de terra baixa localizada em Daintree National Park, nordeste da Austrália. No primeiro manuscrito, utilizouse abordagem multidisciplinar envolvendo ecologia da vegetação, fisiologia e anatomia de plantas para conduzir um estudo estratégias do uso da água em oito espécies de árvores de floresta úmida. No segundo manuscrito, foi investigado como traços funcionais da madeira se relacionam as estratégias do uso da água em 90 espécies pertencentes à seis grupos funcionais (árvore de fase madura, árvore de sub-bosque, árvore pioneira, arbusto de sub-bosque, arbusto pioneiro e lianas). Em geral, os resultados sugerem que diferentes grupos funcionais de plantas exibem muitas estratégias contrastantes do uso da água, e também que processos fisiológicos a nível de folha e anatomia da madeira são coordenados. Modelos para predizer mudanças na vegetação durante mudanças climáticas podem se beneficiar de uma abordagem biofísica envolvendo o uso de traços anatômicos da madeira e das folhas combinados com medidas fisiológicas (ex. taxas do fluxo de seiva, eficiência intrínseca do uso da água). Estas abordagens integradas estão se tornando cada vez mais úteis para se contextualizar as respostas das plantas à seca, particularmente em ecossistemas ricos em espécies como as florestas úmidas de terra baixa.
Abstract: Tropical rainforests are key terrestrial ecosystems involved in the maintenance of earth’s biodiversity and carbon budget but are sensitive to climate change. Because rainforests typically occur in environments of high rainfall, climate change induced drought events is likely to result in extensive plant mortality, resulting in shifts of community composition and stand biomass. Lowland tropical rainforests are of particular concern, as their vulnerability to drought is still not well understood. How species in these rainforests will cope with such droughts will dependent, among others factors, on the strategies that these plants use to transport water. Based on that, I adopted both a species- and ecosystem-level approaches in this thesis to study hydraulic-related functional traits of plants. The structure of my thesis is as follows - the first part consists of a general introduction and literature review, and the second part consists of two articles (one published and the other in revision) pertaining to my research. These studies were developed during two years of an internship resulted from a collaboration between Federal University of Lavras, Brazil, and James Cook University, Australia, and were conducted in tropical lowland rainforest in Daintree National Park, northeast Australia. In the first manuscript, I used a multidisciplinary approach involving vegetation ecology, plant physiology and anatomy to conduct a study on water use strategies of eight species of rainforest trees. In the second manuscript, I investigated how wood traits relates to leaf water use efficiency across 90 plant species in six functional groups (Maturephase trees, Understorey trees and –shrubs, Pioneer trees and –shrubs, and vines). Overall, my results suggest that different plant functional groups exhibit various contrasting water use strategies, and also that leaf-level physiological processes and wood anatomy are coordinated. Models for predicting changes in vegetation during climate change scenarios can benefit from a biophysical approach involving the use of wood and leaf anatomical trait data combined with physiological measurements (i.e. sap flow rates, intrinsic water-use-efficiency). Such integrated approaches are becoming increasingly useful for contextualizing plants responses to drought, particularly for species-rich ecosystems such as tropical lowland rainforests.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10975
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: eng
Aparece nas coleções: DCF - Engenharia Florestal - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Functional anatomy and water transport strategies of rainforest plants.pdf2,19 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback