Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10977
Título: Melatonina exógena na promoção de tolerância de mudas de Coffea arabica L. ao déficit hídrico
Autor : Campos, Cleide Nascimento
Primeiro orientador: Alves, Jose Donizeti
Primeiro membro da banca: Oliveira, Luiz Edson Mota de
Segundo membro da banca: Silveira, Helbert Rezende de Oliveira
Palavras-chave: Melatonina
Resistência à seca
Indolamina
Café
Melatonin
Drought-tolerant plants
Indolamin
Coffee
Data da publicação: 31-Mar-2016
Agência(s) de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: CAMPOS, C. N. Melatonina exógena na promoção de tolerância de mudas de Coffea arabica L. ao déficit hídrico. 2016. 75 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Fisiologia Vegetal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.
Resumo: O café tem grande importância para o cenário mundial, destacando-se como a segunda commodity mais comercializada no mundo e quinto produto agrícola mais comercializado do país. No entanto seu cultivo abrange grandes áreas, o expondo a adversidades ambientais, dais quais se destaca a crescente escassez hídrica, que se configura no mais limitantes dos fatores ambientais. Assim, na tentativa de aumentar a tolerância das plantas aos diferentes estresses ambientais, surge o interesse pela utilização de substâncias que promovam a tolerância de plantas aos estresses bióticos e abióticos. Dentre essas moléculas destaca-se a melatonina (N-acetil-5-metoxitriptamina), cuja concentração nas plantas varia nos diferentes tecidos e de acordo com o estádio desenvolvimento, sendo considerada como promotora de tolerância a estresses em plantas. Desta forma, o objetivo desse estudo foi avaliar a ação da melatonina exógena na indução de tolerância à seca em mudas de Coffea arabica L. da cultivar Catuaí 144. Foi observado que a melatonina promoveu tolerância à seca em mudas de Coffea arabica L., permitindo melhor desenvolvimento dessas plantas e reduzindo o estresse oxidativo causado pela condição de estresse hídrico.
Abstract: The coffee is very important for the world stage, standing out as the second most traded commodity in the world and fifth most traded agricultural product of the coutry. However cultivation requires coverage of larg áreas, the exposing environmental adversities, of which highlights the growing water scarcity, which constitutes the most limiting environmental factors. So in na attempt to increase the tolerance of plants to diferente environmental stresses, arises interest in the use of substances that promote plant tolerance to biotic and abiotic stresses. Among these molecules melatonina (N-acetyl-5- methoxytryptamine ) stands out, plants whose concentration varies in different tissues and according to the development stage, it is regarded as a promoter of stress tolerance in plants. Thus, the objective this study was to evaluate the effect of exogenous melatonin in inducing tolerance to drought in seedlings Coffea arabica L. the cultivar Catuaí 144. It was observed that melatonin promoted drought tolerance in plants of Coffea arabica L., allowing for better plant growth and reducing oxidative stress caused by water stress condition.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10977
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DBI - Agronomia/Fisiologia Vegetal - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.