Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCF - Departamento de Ciências Florestais >
DCF - Programa de Pós-graduação >
DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10991

Título: Padrões espaciais de diversidade de Leguminosas (Fabaceae) e seus determinantes climáticos
Título Alternativo: Spatial patterns of Legumes (Fabaceae) diversity and climatical determinants
Autor(es): Luz, Matheus Santos
Lattes: http://lattes.cnpq.br/4842747131473094
Orientador: Santos, Rubens Manoel dos
Membro da banca: Morel, Jean Daniel
Membro da banca: Garcia, Paulo Oswaldo
Assunto: Geoecologia
Macroecologia
Fitogeografia
Geoecology
Macroecology
Phytogeography
Data de Defesa: 29-Fev-2016
Data de publicação: 1-Abr-2016
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: LUZ, M. S. Padrões espaciais de diversidade de Leguminosas (Fabaceae) e seus determinantes climáticos. 2016. 118 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.
Resumo: Os padrões de diversidade são muito influenciados pelo clima atual e por mudanças climáticas pretéritas. Leguminosas estão diretamente ligadas às formações Neotropicais podendo, com isso, ser consideradas representativas desses ambientes. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi definir um padrão de diversidade para Leguminosas no estado de Minas Gerais, Brasil, seus determinantes (climáticos), a sua alteração em climas passados e se houve formações de ecorregiões. Foi utilizado o banco de dados do Inventário Florestal de Minas Gerais juntamente com o pertencente ao Laboratório de Conservação e Manejo da Biodiversidade (UFLA). Variáveis climáticas foram obtidas do WorldClim.Analisaram -se os padrões de riqueza, abundância e área basal de Leguminosas, assim como seus valores relativos e a importância das variáveis climáticas nestes padrões. Foram gerados, ainda, padrões de climas pretéritos de 6.000, 22.000 e 12.0000 anos atrás. Para a delimitação de ecorregiões, foi feita uma análise de agrupamentos (dendrograma) e, posteriormente, uma análise indicadora de espécies para os grupos formados. Não houve a formação de um padrão claro para os valores absolutos de riqueza e abundância de Leguminosas. Já para os valores relativos nota-se uma maior representatividade em áreas mais ao norte. Para os valores de área basal, tanto absolutos quanto relativos, encontrou-se um padrão diferente, com os maiores valores ao sul e ao norte, e os menores valores na região central. Também se verificou que a maior representatividade está relacionada, em grande parte, a uma menor precipitação e/ou maiores temperaturas. Os padrões de representatividade em climas pretéritos quando extrapolados para a América do Sul demonstraram uma maior dominância de Leguminosas no Nordeste do Brasil e na região do Chaco. A análise de agrupamentos separou três grupos distintos, refletindo a distribuição das florestas semideciduais, dos cerrados sensu latu e das florestas deciduais do domínio das Caatingas. Pode se concluir que há uma maior representatividade de Leguminosas no norte do estado de Minas Gerais e ao sul da Bahia sendo essa, ocasionada, principalmente, por maiores temperaturas e menores precipitações. Além disso, pode-se afirmar que a composição de Leguminosas reflete os domínios vegetacionais ocupados.
Abstract: Diversity patterns are very sensitive to current climate and past climate changes. The Leguminosae is directly tied to Neotropical vegetation, therefore this family can be considered representative of these environments. Our study sought for a diversity pattern for Leguminosae in Minas Gerais State and southern Bahia State, Brazil, as well as the (climatic) driversof this botanical family, the shifts in past climate and the possibility of formation of ecoregions. Data were gathered from InventárioFlorestal de Minas Gerais database together with the database from Laboratório de Conservação e Manejo da Biodiversidade (UFLA). Climatic variables were obtained from WorldClim database. We analyzed patterns of species richness, abundance and basal area of Leguminosae, as well as their relative values and the importance of the climatic variables in such patterns. Additionally, we analyze past climatic patterns from 6000, 22000 and 12000 years ago. In order to define ecoregions we performed a cluster analysis (dendrogram) and a species indicator analysis for the groups we found. We have not found clear patterns for the absolute values of species richness and abundance of Leguminosae in Minas Gerais and southern Bahia. Concerning relative values, we observed higher representativeness in the northern area. With regards to basal area, for both absolute and relative values we found a different pattern, with higher values in the south and in the north and lower values in the central Minas Gerais. Additionally, we found that higher representativeness is mostly related to a lower precipitation and/or higher temperatures. Representativeness in past climate when extrapolated to South America display a higher dominance of Leguminosae in Northeast Brazil and in Chaco region. Cluster analysis pointed out three different groups, reflecting the distribution of semi-deciduous forests, Cerrado sensulato, and deciduous forest in Caatinga Domain. We may conclude that there is a higher representativeness of Leguminosae in the north of Minas Gerais State and southern Bahia State occasioned mainly by higher temperatures and lower precipitation. Therefore, we can say the composition of Leguminosae reflect occupied vegetation domains.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10991
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Padrões espaciais de diversidade de Leguminosas (Fabaceae) e seus determinantes climáticos.PDF2,48 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback