Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DEN - Departamento de Entomologia >
DEN - Programa de Pós-graduação >
DEN - Entomologia - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11054

Título: Estudo sobre as associações entre vespas solitárias (Vespidae, Eumeninae) e ácaros (Acari)
Título Alternativo: Study on the associations between solitary wasps (Vespidae, Eumeninae) and mites (Acari)
Autor(es): Pereira, Matheus Carvalho Soares de Aguiar
Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4419672Y6
Orientador: Hermes, Marcel Gustavo
Coorientador: Bernardi, Leopoldo Ferreira de Oliveira
Membro da banca: Morales, Míriam Nunes
Membro da banca: Zacaria, Mauricio Sergio
Assunto: Foresia
Acarinário
Winterschmidtiidae
Eumeninae
Phoresy
Acarinarium
Data de Defesa: 29-Fev-2016
Data de publicação: 18-Abr-2016
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: PEREIRA, M. C. S. de A. Estudo sobre as associações entre vespas solitárias (Vespidae, Eumeninae) e ácaros (Acari). 2016. 127 p. Dissertação (Mestrado em Entomologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.
Resumo: A simbiose pode ser descrita como qualquer interação prolongada entre duas espécies distintas. Assim, os ácaros podem se associar a outras espécies como parasitas, comensais, foréticos, dentre outras interações, tais como alguns Winterschmidtiidae que apresentam relações de cooperação com vespas solitárias (Eumeninae). Estas vespas possuem uma ou mais cavidades em seu corpo, capazes de transportar os ácaros, chamadas de acarinários. Tais estruturas podem ser de três tipos: o escutelar (um par de cavidades), o propodeal (uma, duas ou três cavidades) e o metassomal (uma cavidade). Trabalhos realizados no hemisfério norte sugerem que as relações entre ácaros e estes hospedeiros são espécie-específicas. Entretanto, na América do Sul, são poucos os estudos neste campo e, para se conhecer melhor as espécies de vespas solitárias do Brasil que possuem associações com ácaros, este trabalho reuniu, através de empréstimos de coleções e museus, 64 vespas pertencentes a 30 espécies e quatro gêneros. Todos os indivíduos apresentam pelo menos um tipo de acarinário em seus corpos. Em todas as vespas foram encontrados ácaros, mas nem todos estes estavam associados a um acarinário. Os ácaros encontrados pertencem a onze diferentes gêneros, sendo: seis Winterschimidtiidae (possível relação de cooperação); um Oplitidae (foresia); um Erythraeidae (parasitismo); dois Acaridae (foresia); e um Histiostomatidae (foresia). Foram realizadas análises de DCA (“Detendred Correspondence Analysis”) e IndVal (“Indicator Species Analysis”) para se testar a preferência dos ácaros por espécie de vespa e por área (regiões do corpo da vespa). Nestes testes apenas o gênero de ácaros Vespacarus teve resultados significativos para preferência pelas espécies de vespa Parancistrocerus e pelos acarinários metassomais. Algumas espécies de ácaros revelaram não ter um hospedeiro específico, e algumas vespas carregavam mais de uma espécie de ácaro, o que diverge das interações mais específicas reportadas para o hemisfério norte.
Abstract: Symbiosis may be described as any extended interaction between two different species. Thus, mite can be associated to other organisms as parasites, commensal, phoretic, among others, such as some winterschmidtiid that present cooperation relationships with solitary wasps (Eumeninae). These wasps have one or more cavities in their body surface that are capable of carrying mites for transportation, and they are called acarinaria. Such structures can be divided into three types: the scutellar (one pair of cavities), the propodeal (one, two or three) and the metassomal (a single cavity) Studies carried out in the northern hemisphere suggests that these relationships are species-specific. However, in South America, there are few studies in this field and, to learn more about the species of solitary wasps from Brazil that have association with mites, this work selected, through collections and museums loans, 63 wasps belonging to 30 species and four genera. All of the specimens presented at least one type of acarinarium in their bodies. There were mite in all specimens of wasps, but not all of them were associated with an acarinarium. The mites belong to eleven different genera: six Winterschmidtiidae (possibly cooperation relationships); one Oplitidae (phoresy); one Erythraeidae (parasitismo); two Acaridae (phoresy); and one Histiostomatidae (phoresy). DCA (Detrended Correspondence Analysis) and IndVal (Indicator Species Analysis) analysis were made for testing the preference of the mites for species of wasp and for area (regions of the wasp’s body). These tests were significant only for the mite genus Vespacarus preferring the Parancistrocerus wasp species and the metassomal acarinaria. Some of the mite revealed not having a specific host, and some wasps carried more than one species of mites, differently from the specific interactions reported for the northern hemisphere.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11054
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DEN - Entomologia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Estudo sobre as associações entre vespas solitárias (Vespidae, Eumeninae) e ácaros (Acari)..pdf7,09 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback