Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Agronomia/Fisiologia Vegetal - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11059

Título: Indução de brotação e calogênese in vitro de Casaqueira [Campomanesia rufa (O. Berg.) Nied.]
Autor(es): Sant'Ana, Cecília Ramos de Oliveira
Orientador: Paiva, Renato
Coorientador: Silva, Luciano Coutinho
Membro da banca: Carvalho, Milene Alves de Figueiredo
Membro da banca: Nery, Fernanda Carlota
Assunto: Plantas lenhosas
Micropropagação
Cultivo in vitro
Gabiroba
Cerrado
Woody plants
Micropropagation
In vitro cultivation
Brazilian savanna
Data de Defesa: 26-Fev-2016
Data de publicação: 18-Abr-2016
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: SANT'ANA, C. R. de O. Indução de brotação e calogênese in vitro de Casaqueira [Campomanesia rufa (O. Berg.) Nied.]. 2016. 63 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Fisiologia Vegetal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.
Resumo: A Campomanesia rufa (C. rufa) é uma espécie frutífera, nativa do Brasil. São escassas as informações a respeito dessa espécie e os estudos in vitro ainda são incipientes. Desta forma, objetivou-se desenvolver protocolos de germinação, multiplicação e calogênese para a espécie. Para a germinação in vitro, sementes foram inoculadas em meio de cultura MS suplementado com GA3 (0; 2; 8; 32 e 128 μM). Para a multiplicação foram realizados três diferentes experimentos além da etapa de alongamento dos brotos. No primeiro experimento de multiplicação, os meios de cultura foram suplementados com três diferentes citocininas (BA, BAP ou TDZ) nas concentrações de 0; 2,25; 4,5 e 9,0 μM. No segundo experimento para a qualidade de luz, brotações foram inoculadas em meio de cultivo contendo 1µM de BA, BAP ou TDZ, e após a inoculação os explantes foram mantidos sob iluminação de lâmpadas fluorescentes brancas e sob iluminação de diodos emissores de luz. No terceiro experimento de multiplicação foi realizado em diferentes fotoperíodos (8, 12 e 16 horas), os explantes foram mantidos em meio de cultivo suplementado com 4,5 μM de BAP e sob iluminação de lâmpadas fluorescentes brancas. Para aprimorar o protocolo de multiplicação, foi realizado um experimento para alongar os brotos, para isso aplicou-se GA3 em diferentes concentrações (0; 0,5; 1,0; 2,0; 4,0 e 8,0 μM). E para finalizar, foram realizados experimentos de controle de oxidação e calogênese na espécie. Para o controle da oxidação, o meio foi suplementado com diferentes concentrações de PVP (0; 100; 200; 400 e 800 μM) e para a indução de calos, foi aplicado o regulador 2,4-D (0; 0,1; 1,0; 5,0 e 10,0 μM) ao meio de cultura. A Campomanesia rufa apresentou uma baixa germinação no escuro (14%). Na etapa de multiplicação, o BAP a 5,62 μM induziu maior número de brotos (4,3), e as lâmpadas LEDs como fonte de luz combinado ao meio de cultura com 1 μM de BAP induziu maior número de brotos (4,9). Os fotoperíodos de 8 e 12 horas tiveram os melhores resultados para número de brotos (7,3) e (5,4) aos 90 dias. Na concentração de 8 μM de GA3 obteve-se o maior comprimento médio da C. rufa de (32,3 mm) e, o uso de PVP na concentração de 584,3 μM controla até (27,3%) a oxidação de explantes foliares jovens, já na indução de calos, o 2,4-D a concentração de 10 μM induz maior formação de calos (58,3%) na C.rufa. Portanto, podemos concluir que o uso do BAP é eficiente na indução de brotos, o PVP controla oxidação em segmentos foliares e o 2,4-D induz calos na C.rufa.
Abstract: The Campomanesia rufa (C. rufa) is a fruitful species native to Brazil. Information about this species is scarce and in vitro studies are still incipient. Thus, the present study aimed at developing germination, multiplication and calogenesis protocols for this species. For in vitro germination, seeds were inoculated in MS medium supplemented with GA3 (0, 2, 8, 32 and 128 µM). For multiplication three different experiments were conducted in addition to the shoot elongation. In the first multiplication experiment, the culture media were supplemented with three different cytokinins (BA, BAP or TDZ) at 0, 2.25, 4.5 and 9.0 µM concentrations. In the second experiment, for light quality, shoots were inoculated into culture medium containing 1μM BA, BAP or TDZ. After inoculation, the explants were maintained under white fluorescent lamps and under light-emitting diodes. The third multiplication experiment was performed in different photoperiods (8, 12 and 16h). The explants were maintained in culture medium supplemented with 4.5 µM BAP under white fluorescent lamps. In order to improve the multiplication protocol, an experiment was performed to lengthen the shoots. To that end, different GA3 concentrations (0, 0.5, 1.0, 2.0, 4.0 and 8.0 µM) were applied. Finally, experiments for oxidation control and calogenesis in the species were performed. For oxidation control, the medium was supplemented with different concentrations of PVP (0, 100, 200, 400 and 800 µM) and for callus induction, the regulator 2,4-D (0; 0, 1, 1.0, 5.0 and 10.0 µM) was applied to the culture medium. The Campomanesia rufa presented low germination in the dark (14%). In the multiplication step, BAP at 5.62 µM induced a higher number of sprouts (4.3) and LED lamps as the light source combined with the culture medium with 1μM BAP induced a higher number of sprouts (4.9). The 8h and 12h photoperiods showed the best results regarding the number of sprouts (7.3) and (5.4), respectively, at 90 days. The highest average C. rufa length (32.3 mm) was obtained at a GA3 concentration of 8 µM. The use of PVP at a concentration of 584.3 uM controls up to 27.3% oxidation in young leaf explants. In callus induction, 2,4-D at the concentration of 10 µM leads to a higher callus formation (58, 3%). Therefore, we can conclude that the use of BAP is efficient in shoot induction, PVP controls oxidation leaf segments, and 2,4-D induces callus in C.rufa.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11059
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DBI - Agronomia/Fisiologia Vegetal - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Indução de brotação e calogênese in vitro de Casaqueira [Campomanesia rufa (O. Berg.) Nied.].pdf892,41 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback