Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAE - Departamento de Administração e Economia >
DAE - Programa de Pós-graduação >
DAE - Administração - Mestrado (Dissertações) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11080

Title: O nível de felicidade de uma população pelos olhos da gestão pública: um estudo no município de Lavras – MG
Other Titles: The level of happiness of a population by the eyes of public management: a study in Lavras municipality - MG
???metadata.dc.creator???: Ferreira, Cassiano de Andrade
???metadata.dc.creator.Lattes???: http://lattes.cnpq.br/6069955035780517
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Vilas Boas, Ana Alice
???metadata.dc.contributor.referee1???: Ferreira, André
???metadata.dc.contributor.referee2???: Ferreira, Patrícia Aparecida
Keywords: Felicidade interna bruta
Felicidade
Gestão pública municipal
Happiness indicator gross
Public management
???metadata.dc.date.submitted???: 26-Feb-2016
Issue Date: 25-Apr-2016
???metadata.dc.description.sponsorship???: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Citation: FERREIRA, C. de A. O nível de felicidade de uma população pelos olhos da gestão pública: um estudo no município de Lavras – MG. 2016. 111 p. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.
???metadata.dc.description.resumo???: A presente pesquisa estudou a origem e os fundamentos do indicador de Felicidade Interna Bruta, o FIB, e fez relação do mesmo com a gestão pública da cidade de Lavras-MG. O FIB é um indicador social e sistêmico que surgiu na década de 1970, em um pequeno país asiático, no Himalaia, entre a Índia e a China, chamado Reino do Butão. Seu idealizador foi o Rei Jigme Singye Wangchuck, que acreditava que indicadores estritamente econômicos eram muito rasos para serem usados como critério de medição de crescimento e desenvolvimento de um país. O objetivo desta pesquisa foi analisar a percepção dos representantes públicos locais com relação ao nível de felicidade e satisfação da população lavrense. Mais especificamente, verificar a percepção dos gestores públicos quanto ao nível de felicidade dos cidadãos lavrenses e quanto a influência da gestão pública na felicidade da população; identificar as diretrizes e ações da gestão pública nos focos de insatisfação da população; e verificar as atividades atuais realizadas pela gestão pública no seu cotidiano de trabalho que possuem relação com os pilares do FIB que estão ligados mais diretamente a atuação da gestão pública. Quanto a metodologia, utilizou-se a pesquisa qualitativa descritiva. Os dados foram coletados através de entrevistas semiestruturadas realizadas com pessoas estratégicas da gestão pública local e para analisar o material coletado utilizou-se a técnica de análise de conteúdo. A felicidade é algo amplo, complexo, abstrato, particular e difícil de discutir. É algo filosófico, psicológico e está intrínseco nas pessoas. Muitas vezes a felicidade está muito mais relacionada a como o indivíduo encara a sua vida e os seus problemas do que como ele encara os fatores externos. Como resultado geral desta pesquisa, observou-se que o povo lavrense é um povo relativamente feliz, porque de acordo com a percepção dos gestores públicos, o nível de felicidade no município é satisfatório. Apenas dois respondentes disseram acreditar que o índice de felicidade dos lavrenses é baixo, enquanto seis entrevistados disseram que ele é bom ou alto e outros quatro ficaram indecisos quanto as suas respostas. O principal fator gerador de insatisfação popular está relacionado a má gestão dos recursos públicos. Esta má gestão é atribuída a administração ineficiente dos recursos destinados a atender as necessidades básicas da população e a falta de compromisso, ética, integridade dos gestores públicos. O FIB ainda é um indicador pouco conhecido, que precisa ser divulgado porque ele está muito distante da realidade da gestão pública brasileira. Observou-se ainda que a população de Lavras é muito pouco participativa no que se refere a vida política do município.
Abstract: This research aimed to study the origin and the foundations of National Happiness indicator Gross, GNH, and try to do the same relationship with the municipal administration of the city of Lavras-MG. FIB is a social and systemic indicator that emerged in the 1970s in a small Asian country in the Himalayas between India and China, called Kingdom of Bhutan. Its founder was King Jigme Singye Wangchuck, who believed that strictly indicators economic were too shallow to be used as measurement criterion growth and development of a country. The objective of this research was to analyze the perception of local public representatives regarding the level of happiness and satisfaction of Lavras population. Specifically, verify the perception of public officials regarding the level of happiness of lavrenses citizens and as the influence of public administration in the happiness of the population; identify the policies and actions of public management in the population centers of dissatisfaction, since the popular dissatisfactions can attenuate the level of happiness of individuals; and check the activities of the municipal administration in their daily work that are related to the pillars of the FIB that are linked more directly the activities of the municipal public administration. As for methodology, we used descriptive qualitative research. Data were collected through semi-structured interviews with key stakeholders of the municipal administration and to analyze the collected material was used the technique of content analysis. As a result it was found that happiness is something large, complex, abstract. Often happiness is related to how the individual sees his life and his problems. The Lavras people are relatively happy people. Only two respondents said they believe that the happiness index of lavrenses is low, while six respondents said that it is good or high and four others were undecided about their answers. The main dissatisfaction generator factor is related to mismanagement of public resources. This mismanagement is attributed to inefficient management of resources to meet the basic needs of the population and the lack of commitment, ethics, integrity. The FIB is still a little-known indicator that needs to be released and that is far from the reality of the Brazilian municipal public administration. The population of Lavras is not participative in regard to municipal politics.
Description: Arquivo retido a pedido do autor até abril de 2017.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11080
Publisher: Universidade Federal de Lavras
???metadata.dc.language???: por
Appears in Collections:DAE - Administração - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:

There are no files associated with this item.

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback