Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1109
Título: Estrutura da comunidade arbórea na Mata dos Gnomos, uma disjunção de Floresta Semidecidual em Itamonte, MG
Autor : Faetti, Raisa Gonçalves
Primeiro orientador: Santos, Rubens Manoel dos
Primeiro membro da banca: Garcia, Paulo Oswaldo
Carvalho, Warley Augusto Caldas
Área de concentração: Ciências Florestais
Palavras-chave: Disjunção de floresta semidecídua
Floresta ombrófila
Estrutura vertical
Estratificação vertical
Fitossociologia
Estrutura florestal
Mata Atlântica
Distribuição diamétrica
Phytosociology
Vertical structure
Ombrophylous forest
Semideciduous forest disjunction
Data da publicação: 2013
Agência(s) de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ)
Referência: FAETTI, R. G. Estrutura da comunidade arbórea na Mata dos Gnomos, uma disjunção de Floresta Semidecidual em Itamonte, MG. 2013. 81 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2013.
Resumo: The present work aimed at describing a the horizontal and vertical structure of the tree community, evaluate how the different vertical extracts relate ecologically and analyze possible structural differences between the edge and interior forest environments. In order to do this we distributed 25 plots with area of 400 m2, totaling 1 hectare of sampled area. All the individuals with CBH ≥ 15.7 cm were registered identified and had their height and CBH measured.We performed DCA in order to identify plant gradients, diameter distribution and height of all the individuals, to infer on the conservation state of the area, the confection of a phytosociological table, statistical comparisons between the forest edge and interior, and to calculate the Shannon diversity indexes and the Pielou equability. We sampled 1495 individuals representative of 142 species. The Shannon diversity was of 4.06 nats.ind-1 and the Pielou equability was of 0.82. The richest families were Myrtaceae (21 species), Lauraceae (15), Melastomataceae (12) Rubiaceae (7) and Fabaceae (6). The DCA revealed subtle gradients between plots of interior and edge and the differences between these environments were significant only to the distribution of heights and the average height parameter. The vertical stratification showed a little dense sub-woods, a rich canopy and the dominance of Fabaceae in the emerging plant extract. Thus, the Mata dos Gnomos may be classified as a semideciduous forest disjunction inserted in a matrix of ombrophylous forests in advanced regenerative stage.
O presente trabalho teve como objetivos descrever a estrutura horizontal e vertical da comunidade arbórea, avaliar como os diferentes estratos verticais se relacionam ecologicamente e analisar possíveis diferenças estruturais entre os ambientes de borda e interior florestais. Para isso foram distribuídas 25 parcelas com área de 400 m², totalizando 1 hectare de área amostrada. Todos os indivíduos com CAP ≥ 15,7cm foram registrados, identificados e tiveram a altura e o CAP mensurados. Foram realizadas a DCA, a fim de identificar gradientes de vegetação, a distribuição diamétrica e de altura de todos os indivíduos para inferências sobre o estado de conservação da área, a confecção da tabela fitossociológica, comparações estatísticas entre borda e interior florestal e também o cálculo dos índices de diversidade de Shannon e equabilidade de Pielou. Foram amostrados 1495 indivíduos representantes de 142 espécies. A diversidade de Shannon foi 4,06 nats.ind-¹ e a equabilidade de Pielou 0,82. As famílias mais ricas foram Myrtaceae (21 espécies), Lauraceae (15), Melastomataceae (12), Rubiaceae (7) e Fabaceae (6). A DCA revelou gradientes sutis entre parcelas de interior e borda e as diferenças entre esses ambientes foram significativas apenas para a distribuição de alturas e o parâmetro altura média. A estratificação vertical evidenciou um subbosque pouco denso, um dossel rico e dominância de Fabaceae no estrato das plantas emergentes. Assim, a Mata dos Gnomos pode ser classificada como uma disjunção de floresta semidecidual inserida numa matriz de florestas ombrófilas em estágio de regeneração avançado.
metadata.teses.dc.description: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal, área de concentração em Ciências Florestais, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1109
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.