Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DEG - Departamento de Engenharia >
DEG - Programa de Pós-graduação >
DEG - Recursos Hídricos em Sistemas Agrícolas - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11101

Título: Modelagem hidrometeorológica associada a um povoamento clonal de eucalipto
Título Alternativo: Eucalyptus clonal stand hydro-meteorological modeling
Autor(es): Mello, Carlos Rogério de
Mello, José Márcio de
Mello, José Márcio de
Viola, Marcelo Ribeiro
Yanagi, Sílvia de Nazaré Monteiro
Silva, Antônio Marciano da
Assunto: Florestas
Balanço hídrico
Solos – Umidade
Forests and forestry
Water balance
Soil moisture
Data de publicação: 27-Abr-2016
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Referência: MELO NETO, J. de O. Modelagem hidrometeorológica associada a um povoamento clonal de eucalipto. 2016. 264 p. Tese (Doutorado em Recursos Hídricos em Sistemas Agrícolas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.
Resumo: O presente estudo teve como objetivo a análise detalhada do processo de redistribuição da água da chuva para o solo a partir da interceptação do dossel de uma floresta clonal de Eucalyptus e como esta afeta as condições hidrometeorológicas do seu entorno. Foram realizadas as caracterizações dendrométrica e edafoclimática da área e relacionando estas características a três espaçamentos (3 x 2, 3 x 3 e 3 x 5 metros) e aos seus efeitos no balanço hídrico florestal (BHF). Para realização do BHF foram estudadas as variáveis: precipitação interna (Pi), escoamento pelo tronco (EsT), escoamento superficial direto (ESd) e variação do armazenamento de água no perfil do solo (ΔArm) aplicados na estimativa da evapotranspiração real (ETr). A Etr foi decomposta em perdas por interceptação (IL), evaporação da água do solo (Es) e transpiração real (Tr). O maior incremento em volume de madeira ocorreu no espaçamento 3 x 2 metros enquanto que o menor se deu no 3 x 5 metros. A Pi observada foi 72,7 % da precipitação externa (PG), enquanto que o EsT foi 3,1 % da PG. A Pi apresentou-se estruturada espacialmente com forte grau de dependência espacial e baixos erros entre os dados observados e estimados. Foi observado um aumento gradual da Pi com o aumento do espaçamento atingindo uma diferença de 10,43 % entre os espaçamentos 3 x 2 e 3 x 5 metros. O EsT apresenta incremento com o aumento do volume precipitado. As perdas por interceptação da precipitação foram maiores no espaçamento 3 x 2 metros (601,5 mm), seguida pelo 3 x3 metros (539,9 mm) e 3 x 5 metros (342,9 mm). A lâmina total de ESd foi de 163,1 mm no período analisado. O armazenamento de água no perfil do solo tende a reduzir no sentido Nordeste/Sudoeste no povoamento, com o espaçamento 3 x 2 metros apresentando o maior armazenamento (42,7 mm) e o 3 x 5 metros o menor armazenamento (18,8 mm). A ETr estimada no período foi de 1631,3 mm, equivalente a 102,7 % da precipitação incidente (PG), indicando retirada de água no perfil do solo. A Es foi de 82,8 mm (5,2 % da PG). A Tr estimada para o povoamento foi de 1107,3 mm (69,7 % da PG). O espaçamento 3 x 2 metros mostrou-se mais eficiente com consumo de 14,4 mm.m-3, seguido do 3 x3 metros (28,0 mm.m-3) e 3 x 5 metros (31,7 mm.m-3).
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11101
Aparece nas coleções: DEG - Recursos Hídricos em Sistemas Agrícolas - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Modelagem hidrometeorológica associada a um povoamento clonal de eucalipto.pdf6,49 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback