Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11134

Título: Obtenção de estimativa de herdabilidade em populações implantadas sem delineamento experimental
Título Alternativo: Getting estimating of heritability in implanted populations without delineation experimental
Autor(es): Silva Júnior, Vitor Passos da
Lattes: http://lattes.cnpq.br/3836104056167378
Orientador: Gonçalves, Flávia Maria Avelar
Coorientador: Ramalho, Magno Antônio Patto
Membro da banca: Ramalho, Magno Antônio Patto
Membro da banca: Lima, Bruno Marco de
Assunto: Herdabilidade
Genética quantitativa
Plantas - Melhoramento genético
Eucalipto
Genética de populações
Heritability
Quantitative genetics
Plant breeding
Eucalyptus
Population genetics
Data de Defesa: 28-Mar-2016
Data de publicação: 10-Mai-2016
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: SILVA JÚNIOR, V. P. da. Obtenção de estimativa de herdabilidade em populações implantadas sem delineamento experimental. 2016. 55 p. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Plantas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.
Resumo: Os melhoristas florestais em algumas situações têm populações que foram implantadas há alguns anos sem nenhum delineamento experimental. O desafio é estimar parâmetros genéticos nessa condição. Nesse contexto Sakai e Hatakeyama (1963) propuseram um método de estimar a herdabilidade (h²) sem a necessidade de utilizar testes de progênies.Levando em conta, apenas o posicionamento das árvores no campo. Com isso, o presente trabalho teve por objetivos comparar as estimativas de h² obtidas pelo método de Sakai e Hatakeyama (1963) com as obtidas utilizando delineamento experimental, utilizando para isso, populações de eucaliptos, implantadas em delineamento experimental; Comparar as estimativas de h² utilizando dados de populações simuladas com diferentes valores da herdabilidade pré-fixados e, por fim, verificar se a constante b, que avalia a heterogeneidade ambiental pode ser escolhida a partir do coeficiente de determinação (R²) do modelo que estima a VG e VE. Foram utilizados os dados de crescimento referentes à avaliação de 49 clones de eucalipto da empresa Fibria Celulose S.A. em oito ambientes, nos estados do Espírito Santo, Bahia, São Paulo e Mato Grosso do Sul. Os testes clonais foram instalados no delineamento de blocos casualizados, com 30 repetições em sete ambientes e 40 em outro, e parcela de uma planta. Dados referentes ao diâmetro à altura do peito (DAP) e à altura (H), aos três anos, foram submetidos às análises de variância por ambiente.Nas populações simuladas a herdabilidade variou de 0,3, 0,4 e 0,8 e também emnúmeros de amostras (10, 20 e 30) em uma mesma configuração de estrato, na qual foram realizadas 100 simulações para cada população. Constatou-se que, para elevadas magnitudes da herdabilidade, o método foi consistente, no entanto, quando foi simulado, populações com h² baixa, o modelo analisado não foi eficiente. O modelo apresenta alta dependência da constante de heterogeneidade ambiental (b) e que o coeficiente de determinação (R²) não é um bom critério para identificar qual é o melhor valor a ser atribuído à constante b.
Abstract: Some populations were established in the past years without any experimental design in Forest breeding, which has challenged breeders to estimate genetic parameters. In this context, an estimation method for the heritability (h2) was proposed taking into account only the location of the trees in the field. Thus, this study aimed to compare the method of Sakai and Hatakeyama (1963) with the conventional method, based on analysis of variance, using for this, a Eucalyptus population established in experimental design. Also compare the efficiency of the method from simulated data with known h2. This study was carried out in a Eucalyptus breeding population composed of 49 clones. The trials were established in eight sites in the states of Espírito Santo, Bahia, São Paulo and Mato Grosso do Sul, Brazil, following a randomized block design with 30 replicates in seven sites and 40 in the other one, in single tree plots. Growth traits analyzed were circumference at breast height (CBH) and total height (H) at three years. Analysis of variance were performed for each site. Scenarios with heritabilities of 0.3, 0.4 and 0.8 and sample numbers of 10, 20 and 30 were simulated 100 times for each population. The method in study was consistent in cases with high heritabilities, however, in simulated data with low heritabilities, the model was not efficient. The results suggested that the model is highly dependent on the soil heterogeneity index (b) and the coefficient of determination (R²) is not good-enough criteria to identify the best value to be assigned to the constant b.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11134
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Obtenção de estimativa de herdabilidade em populações implantadas sem delineamento experimental.pdf343,03 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback