Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11240
Título: A sucessão ecológica em ambientes florestais em restauração: estrutura e dinâmica da regeneração natural
Título(s) alternativo(s): The ecological succession in forest environments in restoration: structure and dynamics of natural regeneration
Autor : Gonzaga, Luciana de Moura
Lattes: http://lattes.cnpq.br/6465092952166724
Primeiro orientador: Botelho, Soraya Alvarenga
Primeiro coorientador: Melo, Lucas Amaral de
Segundo coorientador: Santos, Rubens Manoel dos
Primeiro membro da banca: Miranda Neto, Aurino
Segundo membro da banca: Carvalho, Josina Aparecida de
Terceiro membro da banca: Pinto, Lilian Vilela Andrade
Palavras-chave: Histórico de perturbação
Sucessão secundária
Restauração ecológica
Indicadores de restauração
Disturbance history
Secondary succession
Ecologic restoration
Restoration indicators
Data da publicação: 9-Jun-2016
Agência(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: GONZAGA, L. de M. A sucessão ecológica em ambientes florestais em restauração: estrutura e dinâmica da regeneração natural. 2016. 102 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.
Resumo: A restauração ecológica visa ao restabelecimento do potencial de autossustentabilidade de ambientes degradados. A trajetória sucessional de áreas em restauração pode ser distinta do ecossistema de referência, diante de inúmeros fatores, com destaque para o histórico de perturbação da área e as técnicas de manejo aplicadas com vistas a reverter o cenário de degradação. Neste sentido, o objetivo deste trabalho foi caracterizar a dinâmica da regeneração natural e a estrutura da comunidade regenerante em uma área em restauração ecológica, há 25 anos à margem direita do Rio Grande, na Usina Hidrelétrica de Camargos, pertencente à Companhia Energética de Minas Gerais – CEMIG, Nazareno, MG, com vistas a identificar o estágio atual de regeneração do ambiente. Em novembro de 2014, foi realizado o primeiro inventário da comunidade de plântulas existentes nas subparcelas de regeneração (2 x 2 m), dentro do critério de inclusão (altura ≥ 10 cm e DAP < 5 cm), distribuídas em 44 subparcelas (11 parcelas), em duas áreas, sendo uma área em restauração (REF) e um fragmento de vegetação nativa (FRAG). Em outubro de 2015, foi realizada a segunda amostragem, na qual os indivíduos foram reamostrados, bem como quantificados recrutas e mortos. Os parâmetros abundância, similaridade florística, densidade, dominância, valor de importância, equabilidade, riqueza e diversidade foram analisados em ambas as amostragens. Foi avaliada a dinâmica para o numero de indivíduos e área basal no intervalo 2014-2015 e os indivíduos distribuídos em classes de alturas. O histórico de uso da área provocou comportamento diferenciado entre os ambientes de estudo, a exibição de padrões das comunidades FRAG e REF nos anos, possibilitou a distinção entre os ambientes e demostrou grande heterogeneidade ambiental, com diferenças quanto à abundância de espécies, similaridade florística, riqueza, diversidade, estrutura vertical e os parâmetros de dinâmica. Na área REF, houve um aumento considerável da densidade de indivíduos entre os anos e estabelecimento de diferentes espécies. Neste sentido, a avaliação da regeneração natural em REF demonstrou que, gradualmente, a resiliência está sendo retomada, condição necessária para subsidiar o potencial de autossustentabilidade ambiental. Mas, diante do histórico de perturbação, pode-se concluir que o ambiente caminha a um estado alternativo, que, possivelmente, é diferente daquele anterior à degradação.
Abstract: Ecological restoration aims to restore the self-sustainability potential of degraded environments. The successional trajectory of areas in restoration may differ from the reference ecosystem on a number of factors, especially the disturbance history of the area and management techniques applied in order to reverse the degradation scenario. In this sense, the objective of this study was to characterize the dynamics of natural regeneration and the structure of the regenerating community in an area of ecological restoration for 25 years on the right bank of the Rio Grande in the Power Station in Camargos that belongs to the Companhia Energetica de Minas Gerais - CEMIG, Nazareno, MG, in order to identify the current state of environmental regeneration. In November 2014, there was the first community inventory of seedlings existing in regeneration subplots (2 x 2 m) within the inclusion criteria (height ≥ 10 cm and DBH <5 cm), divided into 44 subplots (11 plots) in two areas, one area in restoration (REF) and a fragment of native vegetation (FRAG). In October 2015, the second sampling was carried out, in which individuals were resampled and recruits and dead individuals quantified. The parameters abundance, floristic similarity, density, dominance, importance value, equability, richness and diversity were analyzed in both samples. The dynamics was evaluated for the number of individuals and basal area in the period of 2014-2015 and individuals distributed according to height. The history of usage area provoked different behavior between the study environments; the patterns of the FRAG and REF communities along the years allowed the distinction between environments and demonstrated great environmental diversity, with differences in the abundance of species, floristic similarity, richness, diversity, vertical structure and dynamics parameters. In the REF area, there was a considerable increase in the density of individuals along the years and the establishment of different species. In this sense, the evaluation of natural regeneration in REF has shown that resilience is gradually being resumed, a necessary condition to support the potential for environmental self-sustainability. However, given the disturbance history, it can be concluded that the environment moves to an alternative state, which is possibly different from that prior to degradation.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11240
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_A sucessão ecológica em ambientes florestais em restauração.pdf1,41 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.