Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCF - Departamento de Ciências Florestais >
DCF - Programa de Pós-graduação >
DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1131

Título: Modelos de implantação de matas ciliares em margem de reservatório
Autor(es): Soares, Alvaro Augusto Vieira
Orientador: Botelho, Soraya Alvarenga
Membro da banca: Davide, Antônio Cláudio
Castro, Gislene Carvalho de
Área de concentração: Silvicultura e genética florestal
Assunto: Reflorestamento
Indicadores de recuperação
Matas ripárias
Degradação ambiental
Reforestation
Restoration indicators
Riparian forests
Environmental degradation
Data de Defesa: 16-Fev-2012
Data de publicação: 2013
Agência de Fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ)
Referência: SOARES, A. A. V. Modelos de implantação de matas ciliares em margem de reservatório. 2012. 84 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2012.
Resumo: A garantia da integridade das margens de reservatórios artificiais, a concomitante criação de um ambiente adequado para a recuperação da biodiversidade local e a autoperpetuação da floresta são os principais objetivos da implantação de matas ciliares. Para atingi-los é necessário que se estabeleçam metodologias de implantação adequadas. Dessa forma, foi instalado um experimento, no qual foram avaliados cinco modelos de implantação de povoamento misto para recomposição de matas ciliares implantados em 1998 e que hoje apresentam a idade de doze anos e três meses. Neste teste, foram variados os fatores espaçamento e arranjo de plantio e composição de grupos ecológicos, de forma a identificar se existe diferença entre estas metodologias. Primeiramente, fez-se uma avaliação geral do povoamento por meio de levantamentos do estrato arbóreo, regenerante, banco de sementes e de análise química e textural do solo. Posteriormente, lançou-se mão dos indicadores de recuperação: sobrevivência das árvores plantadas, área basal e densidade da comunidade arbórea, acúmulo de serrapilheira sobre o solo e índice de fechamento do dossel, para avaliar os modelos e a influência dos fatores arranjo, espaçamento e composição de grupos ecológicos nestes parâmetros. Ainda, remedições do plantio foram utilizadas para se descrever o crescimento das espécies utilizadas. Como resultado da análise geral, obteve-se que o povoamento encontra-se em situação de baixa diversidade, com regeneração deficiente e banco de sementes dominado majoritariamente por uma espécie arbórea exótica utilizada no plantio e espécies herbáceas invasoras, comprometendo a integridade do povoamento no futuro. Considerou-se que as características da paisagem onde o experimento foi instalado, como matriz do entorno com cultura agrícola, distância de fragmentos florestais, movimentação de máquinas e automóveis e proximidade com centros urbanos, tenham sido as principais causas deste achado. O fator que mais influenciou os modelos foi a composição de grupos ecológicos, com os melhores resultados apresentados pelos modelos em que se utilizaram ambos os grupos, das pioneiras e não pioneiras. Os diferentes arranjo e espaçamentos de plantio, nesta idade, já não exercem influência nos indicadores de recuperação. Assim, recomenda-se que, na implantação de futuros povoamentos para a recuperação de matas ciliares, não sejam utilizadas apenas espécies pioneiras e sugere-se que a proporção de 50% de espécies pioneiras e 50% de não pioneiras com o maior número de espécies possível seja utilizada em áreas com deficiência da regeneração natural. No geral, as espécies não pioneiras tiveram sobrevivência inicial menor, mas tenderam a apresentar mortalidade menor ao longo do tempo, enquanto as pioneiras apresentaram maior sobrevivência inicial e mortalidade mais acentuada, principalmente após os 38 meses. Em relação ao desenvolvimento das espécies, a resposta específica de cada espécie em relação ao ambiente (adaptação) e seu potencial de crescimento parecem ter um papel maior no desenvolvimento, em diâmetro e em altura, do que sua característica de pioneira ou não pioneira.
Ensuring the integrity of the shores of artificial reservoirs, the concomitant creation of an environment suitable for the recovery of local biodiversity and perpetuation of the forest are the main objectives of the establishment of riparian forests. To reach them it is necessary to establish appropriate methodologies. Thus, this study evaluated five implantation models of mixed stands to restore riparian areas twelve years and three months after the implementation of the experiment. Three factors were varied to compound the trial: plantation spacing and arrangement and composition of ecological groups of the planted seedlings. The objective of this work was to identify whether there are differences between these methodologies. In first, a general assessment of the stand was performed by survey of the overstory and understory, seed bank and chemical analysis of the soil. Then, the restoration indicators survival of planted trees, basal area and density of the tree community, accumulation of litter on the soil and canopy closure index were utilized to evaluate the models and the influence of arrangement, spacing and composition of ecological groups in these parameters. Complementarily, remeasurements of the planted trees along these 145 months were used to describe the growth of the species used in this afforestation. As a result of general analysis, it was found that the stand presents low diversity, poor regeneration, and seed bank dominated mostly by an exotic tree species used in planting and weed, compromising the integrity of the stand in the future. It was considered that the characteristics of the landscape where the experiment was installed as crop matrix, distance of forest fragments, movement of machinery and automobiles and proximity to urban centers have been the main causes of this finding. The factor that most influenced the models was the composition of ecological groups with the best performance found for models in which both pioneer and non-pioneer groups were used. The different arrangement and spacings, in this age, do not exert influence in the restoration indicators. Hence, it is not recommended the use of only pioneer species in the implantation of riparian forest and the proportion of 50% pioneers and 50% non-pioneers using as much species as possible is indicated for areas that might present constraints for the natural regeneration. In general, the non-pioneer species had lower initial survival but tended to have lower mortality over time as the pioneers had a higher initial survival and more pronounced mortality, especially after 38 months. Regarding to the species development, the species-specific response in relation to the environment (adaptation) and the growth potential seem to play a greater role in the development of diameter and height than its characteristic as pioneer or non-pioneer.
Informações adicionais: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal, área de concentração Silvicultura e Genética Florestal, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1131
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Modelos de implantação de matas ciliares em margem de reservatório.pdf1,01 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback