Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCF - Departamento de Ciências Florestais >
DCF - Programa de Pós-graduação >
DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1133

Title: Diversidade β (Beta) em Florestas Tropicais Sazonalmente Secas: relações florísticas entre gradientes fisionômicos e entre microambientes
???metadata.dc.creator???: Apgaua, Deborah Mattos Guimarães
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Santos, Rubens Manoel dos
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Fontes, Marco Aurélio Leite
???metadata.dc.contributor.referee1???: Castro, Giselene Carvalho de
Viana, Pedro Lage
Carvalho, Warley Augusto Caldas
???metadata.dc.description.concentration???: Ecologia
Keywords: Ecologia florestal
Floresta estacional decidual
Heterogeneidade ambiental
Florestas tropicais - Conservação
Caatinga
Forest ecology
Deciduous seasonal forest
Environmental heterogeneity
Rain forest conservation
???metadata.dc.date.submitted???: 28-Feb-2012
Issue Date: 2013
Citation: APGAUA, D. M. G. Diversidade B (Beta) em florestas tropicais sazonalmente secas: relações florísticas entre gradientes fisionômicos e entre microambientes. 2012. 151 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2012.
???metadata.dc.description.resumo???: As Florestas Tropicais Sazonalmente Secas (FTSS) compõem um bioma disjunto encontrado em locais com grande heterogeneidade ambiental. Esta característica proporciona dissimilaridade de espécies entre suas áreas, ou alta diversidade Beta. As questões relacionadas com as classificações destas diferentes formações florísticas ainda não estão claras. Compreender como ocorre a substituição de espécies entre diferentes microambientes de FTSS localizadas em áreas ecotonais no norte de Minas Gerais e sudoeste da Bahia é o objetivo deste estudo. Foi realizado o levantamento florístico e edáfico de seis áreas (Bonito de Minas, Peruaçu, Montalvânia, Iuiú, Guanambi e Caetité) que posteriormente foram analisadas utilizando técnicas de ordenação, classificação e agrupamento (DCA, CCA e TWINSPANN) para estabelecer relações internas em cada área e entre os microambientes encontrados. Utilizou-se a classificação florística de Santos (2009) para compreender como ocorre a distribuição das várias formações deciduais nas áreas estudadas. Foram encontradas 258 espécies distribuídas em 17 microambientes. A CCA realizada apresenta relação significativa entre o solo, vegetação e as variáveis de solo mais fortemente correlacionadas com as espécies são o Al3+, Areia grossa e V (saturação por bases). As conexões florísticas entre os microambientes permitiram o agrupamento de cinco grupos: Caatinga Hiperxerófita (CH), Florestas estacionais deciduais (FED), Florestas estacionais deciduais com enclaves do Cerrado (FED-C), Florestas estacionais deciduais com influência da Mata Atlântica (FED-MA) e Caatinga rupícola (CR). A unidade florística da Caatinga arbórea é predominante em todas as áreas do estudo e as FED estão mais associadas à CH. Os resultados reforçam a importância de serem analisados vários microambientes de FTSS para se compreender como ocorre a substituição de espécies em FTSS e para que sejam elaboradas estratégias de conservação.
Seasonally Dry Tropical Forest (SDTF) is a biome presenting a disjointed distribution and occurs in places of high environmental heterogeneity. Such feature yields species dissimilarities among their areas or high beta diversity. Issues concerning floristic classifications of this different formation are not clear yet. Thus, we aim to figure how species turnover is among different SDTF microenvironments located at northern Minas Gerais and southwestern Bahia. Edaphic and florist surveys were carried out in six areas (Bonito de Minas, Peruaçu, Montalvânia, Iuiú, Guanambi and Caetité). In order to establish intrinsic relationships among each area and microenvironments found, both ordination (DCA, CCA and TWINSPAN) and classification techniques were performed. Santos (2009) floristic classification was employed to figure how the several deciduous formations are distributed among the surveyed areas. A total of 258 species were found distributed in 17 microenvironments. The CCA performed showed significant relation between soil and vegetation and Al3+, coarse sand and V (base saturation) were the soil variables more strongly correlated to species distribuition. Floristic connections among the microenvironments formed five groups: Caatinga of Crystalline (CH), Dry Forest (FED), Cerrado Dry Forest Enclaves (FED-C), Atlantic Dry forest Enclaves (FED-MA) and Agreste (CR). Arboreal Caatinga was the dominant floristic unit in all surveyed sites. Our results reinforce the role of analyzing several FTSS microenvironments in order to understand how species turnover in SDTF as well as creating conservation strategies.
Description: Dissertação apresentada Universidade Federal de Lavras como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal, área de concentração em ecologia, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1133
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSERTAÇÃO_Diversidade β (Beta) em Florestas Tropicais Sazonalmente Secas relações florísticas entre gradientes fisionômicos e entre micro.pdf1.62 MBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback