Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAE - Departamento de Administração e Economia >
DAE - Graduação >
DAE – Bacharelado em Administração Pública (Monografias) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11334

Título: Tecnologia social e seu papel na criação de políticas públicas
Autor(es): Cabral, Eloisa Helena de Souza
Oliveira, Denis Renato de
Assunto: Tecnologias Sociais
Políticas Públicas
Qualidade de vida
Agricultura Familiar
Etnomapeamento indígena
Data de publicação: 21-Jun-2016
Resumo: Objetivou-se com esse estudo analisar algumas tecnologias sociais promovidas pela Fundação Banco do Brasil e sua relação com a melhoria da qualidade de vida, de modo a identificar sua contribuição para a inclusão social. Para tanto, realizou-se um estudo de caso com abordagem exploratória e descritiva, construído a partir de pesquisa bibliográfica. Os casos analisados foram: “Sistema Eletrônico para Chamada Pública e aquisição da agricultura familiar” e “Etnomapeamento em Terras Indígenas do Acre para a Gestão Territorial e Ambiental. Ambos os estudos de caso analisados puderam exemplificar de maneira clara o papel da tecnologia social, bem como sua relação com as políticas públicas e a melhoria na qualidade de vida dos envolvidos. Os resultados apresentados denotam que a implantação do Sistema Eletrônico (Tecnologia Social) que organiza a aquisição de alimentos proveniente da agricultura familiar gerou uma ampliação da quantidade de gêneros adquiridos, aumentou a quantidade de alimentos orgânicos, atende-se atualmente a um maior número de escolas e municípios. Os resultados alcançados com o Etnomapeamento nas terras indígenas do Acre mostram processos permanentes de construção, que estimulam e respondem às dinâmicas culturais e socioambientais na gestão territorial e ambiental. De 2004 a 2013 foram produzidos 87 mapas temáticos de 12 terras indígenas, em cada uma destas terras foram elaborados de 6 a 9 mapas temáticos. Diante desse estudo, pôde-se concluir que as tecnologias sociais beneficiam a comunidade, a fim de minimizar efeitos das diferenças sociais e econômicas, promovendo a inclusão social, a cidadania e subsequentemente a melhoria na qualidade de vida. O envolvimento das comunidades no desenvolvimento das tecnologias sociais também gera aprendizagem, conhecimento e formação de consciência política.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11334
Aparece nas coleções: DAE – Bacharelado em Administração Pública (Monografias)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
Aretusa - formatado PRONTA.pdf665,4 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback