Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1134
Título: Sustentabilidade de plantações de candeia (Eremanthus erythropappus (DC.) MacLeish) na produção e qualidade de óleo essencial
Autor : Altoé, Thiza Falqueto
Primeiro orientador: Scolforo, José Roberto Soares
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co: Cardoso, Maria das Graças
Primeiro membro da banca: Mello, José Marcio de
Área de concentração: Manejo Florestal
Palavras-chave: Desrama artificial
Densidade de plantio
Produtos florestais não madeireiros
Dendometria
Artificial pruning
Planting density
Non-wood forest products
Data da publicação: 2013
Agência(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: ALTOÉ, T. F. Sustentabilidade de plantações de candeia (Eremanthus erythropappus (DC.) MacLeish) na produção e qualidade de óleo essencial. 2012. 154 p. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2012.
Resumo: Este trabalho objetivou analisar as variáveis dendrométricas, a produção e composição química do óleo essencial de candeia, Eremanthus erythropappus, plantada. As árvores foram obtidas de um experimento com 9 anos de idade localizado no município de Carrancas/MG, disposto no delineamento em blocos casualizados, com dois fatores, em esquema de parcelas subdivididas, que possui quatro blocos, quatro tratamentos, sendo estes espaçamentos de plantio, (1,5x1,5m; 1,5x2,0m; 1,5x2,5m e 1,5x3,0m) e dois subtratamentos, com e sem a prática de desrama. Foi utilizado o método da árvore média, para escolha das 64 árvores (duas por subtratamento), que foram cubadas pelo método de Huber. Destas árvores foram retirados cinco discos, igualmente espaçados no tronco, relativos à altura comercial, para extração de óleo essencial. Foi utilizado o método de hidrodestilação com duas, quatro, seis e oito horas de extração. Analisaram-se os dados através de análise de variância, regressão e análise multivariada. Concluiu-se que a desrama favoreceu o crescimento em altura total da candeia. A massa seca e volume, individual e por área, das plantas de candeia não sofreram interferência da variação da densidade de plantio e prática de desrama e apresentaram alta variabilidade. As plantas do menor espaçamento apresentaram menor DAP e quantidade de óleo essencial por indivíduo em relação às plantas do maior espaçamento, e os espaçamentos intermediários foram iguais entre si para as duas variáveis, porém, isto não provocou diferenças de rendimentos por hectare. Os rendimentos de óleo essencial por massa, por volume e por área, não sofreram interferência significativa, do espaçamento de plantio e da prática da desrama. A produção de óleo essencial variou de 146,6 Kg/ha a 189,9 Kg/ha, com média geral de 168,6 Kg/ha para a candeia com casca. O rendimento de óleo essencial da casca foi de 0,0083%, em relação à massa seca de casca, o que é considerado muito baixo. O rendimento, em relação à massa seca de madeira para a candeia, sem casca, foi de 0,97% e, considerando a casca, 0,89%. O óleo essencial de candeia apresentou como principais compostos o α-bisabolol, o óxido de α-bisabolol, eremanthin e espatulenol, encontrados em todas as amostras. As concentrações de α-bisabolol e espatulenol diminuíram com o aumento do tempo de extração, o óxido de α-bisabolol teve comportamento crescente até quatro horas de extração e depois deste período foi decrescente, e o eremanthin aumentou sua concentração com o aumento do tempo de extração. Os espaçamentos de plantio, a desrama e as características químicas do solo não influenciaram na composição do óleo essencial. A concentração média de α-bisabolol, em relação ao rendimento de óleo essencial é de 88,85%, sendo que seu teor no óleo essencial varia em média, de 94% para o tempo de duas horas de extração, até 83% para o intervalo de seis e oito horas de extração. O tempo mínimo de extração de óleo essencial da madeira de candeia deve ser de 6,5 horas e o máximo de 12,5 horas.
The objective of this study was to analyze the dendrometric variables, production and chemical composition of the essential oil of planted Eremanthus erythropappus. The trees were obtained from a nine-year old experiment in the city of Carrancas/MG, which was settled in randomized block design with four blocks and two factors in split-plot scheme. The treatments were the planting space (1,5x1,5m; 1,5x2,0m; 1,5x2,5m e 1,5x3,0m) and two sub-treatments were also implemented, with and without pruning. The average tree method was used to select 64 trees (two for each sub-treatment), which were scaled by the Huber method. Five disks were removed from these trees, equally spaced along the trunk in relation to the commercial height, for oil extraction. We used the method of hydrodistillation with two, four, six and eight hours of extraction. The data were analysed using analysis of variance, regression and multivariate analysis. It was concluded that pruning favored the growth in trees total height. The dry mass and volume of the trees, per plant individual and per hectare, did not suffer interference from the variation of planting density and pruning, showing high variability. The smallest plant spacing showed lower values of DAP and oil per individual tree in relation to the greatest spacing, the intermediate spacings were equal to each other for the two variables, but this did not result in differences in the yield per hectare. The oil yields, analysed per weight, per volume and per area, did not suffer significant interference by the planting spacings and pruning. Oil production in trees with bark ranged from 146.6 kg/ha to 189.9 kg/ha, with overall average of 168.6 kg/ha. The yield of oil in the bark was very low, 0.0083%, in relation to the bark dry weight. The yield regarding the barkless wood dry mass was 0.97%, and considering the bark, it was 0.89%. The essential oil of E. erythropappus presented as main compounds α-bisabolol, α-bisabolol oxide, and spathulenol and eremanthin found in all samples. The concentrations of α-bisabolol and spathulenol decreased with increasing extraction time; the α-bisabolol oxide behaved increasing up to four hours of extraction and, after this period, decreased; and eremanthin’s concentration increased with increasing extraction time. Planting spacing, pruning and soil chemical characteristics did not influence the oil composition. The average concentration of α-bisabolol in relation to the oil yield is 88.85% and its content in the oil varies, ranging from 94% for the duration of two hours of extraction, up to 83% in six to eight hours of extraction. The minimum extraction time of the oil from the wood must be 6.5 hours and the maximum of 12.5 hours.
metadata.teses.dc.description: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais, área de concentração em Manejo Florestal, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1134
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações)
LEMAF - Teses e Dissertações



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.