Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11476
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorDias Júnior, Gilson Sebastião-
dc.date.accessioned2016-08-01T14:29:05Z-
dc.date.available2016-08-01T14:29:05Z-
dc.date.issued2016-08-01-
dc.date.submitted2016-04-22-
dc.identifier.citationDIAS JÚNIOR, G. S. Processamento de silagem de milho e suplementação de vacas leiteiras com enzimas fibrolíticas. 2016. 179 p. Tese (Doutorado em Ciências Veterinárias)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11476-
dc.description.abstractCorn silage has high potential for dry matter production per area and high concentration of energy per unit of dry matter produced, mostly derived from the starch in kernel fraction. Processing the silage into small particle size is advantageous for the ensiling process and feeding practices but may reduce the physically effective fiber content in diets with high inclusion of corn silage for dairy cows. Processing at harvest determines feed nutritional value, thereby affecting digestibility, ruminal physiology, and lactation performance by dairy cows. Three experiments were conducted to evaluate the degree of kernel processing of the corn silage. The objective of the first experiment was to evaluate the theoretical length of cut (3, 4.5, 6 and 8.5 mm) and presence of a kernel processor in a one-row harvester on degree of forage processing. The use of the harvester with a kernel processor and 8.5 mm particle size was more effective in processing the kernel fraction of the plant with minimal reduction in particle size of the stover fraction. The second experiment aimed to evaluate the response of dairy cows to diets with 31.7% of dry matter of corn silage harvested at 3 mm without kernel processor (the predominant method in Brazil) or at 8.5 mm with kernel processor. The supplementation of diets with fibrolytic enzymes was also evaluated, in 2 x 2 factorial design. Sixteen cows were individually fed in 4 x 4 Latin squares, with 21-day periods, and responses to treatment measured in the third week. Silage with longer particles improved the dairy performance and rumen function. The fibrolytic enzymes improved total tract fiber digestibility only in the short-fiber silage diets, but tended to induce ruminal acidosis. Experiment 3 evaluated the relationship between physical characteristics in the kernel fraction of corn silage and Corn Silage Processing Score (CSPS), a laboratory technique for measuring the degree of kernel processing in corn forage. The degree of kernel processing in the corn silage was better described by the geometric mean particle size after hydrodynamic separation and dry sieving of samples. Fibrolytic enzymes can improve digestibility in low physically effective fiber diets, which may reduce fiber digestibility in the rumen. The evaluation of corn silage kernel fraction by flotation technique and dry-sieving were provided a better description of degree of kernel processing than the KPS.pt_BR
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes)pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Lavraspt_BR
dc.rightsacesso abertopt_BR
dc.subjectBovino - Alimentação e raçõespt_BR
dc.subjectBovino - Digestibilidadept_BR
dc.subjectForragem de milhopt_BR
dc.subjectCattle - Feeding and feedspt_BR
dc.subjectCattle - Digestibilitypt_BR
dc.subjectFodder cornpt_BR
dc.titleProcessamento de silagem de milho e suplementação de vacas leiteiras com enzimas fibrolíticaspt_BR
dc.title.alternativeCorn silage processing and suplementation of fibrolytic enzymes for lactating dairy cowspt_BR
dc.typetesept_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências Veterináriaspt_BR
dc.publisher.initialsUFLApt_BR
dc.publisher.countrybrasilpt_BR
dc.contributor.advisor1Pereira, Marcos Neves-
dc.contributor.advisor-co1Pereira, Renata Apocalypse Nogueira-
dc.contributor.referee1Andrade, Gustavo Augusto-
dc.contributor.referee2Pereira, Renata Apocalipse Nogueira-
dc.contributor.referee3Danés, Marina de Camargo-
dc.contributor.referee4Ferraretto, Luiz Felipe-
dc.description.resumoA forragem de milho possui alto potencial de produção de matéria seca por unidade de área cultivada e alta concentração de energia por unidade de matéria seca produzida, majoritariamente oriunda do amido presente nos grãos. O pequeno tamanho de partícula desta forragem é vantajoso para os processos de ensilagem e práticas alimentares do rebanho, mas pode reduzir o conteúdo de fibra fisicamente efetiva em dietas com alta inclusão de silagem de milho para vacas leiteiras. O processamento da silagem durante a colheita mecanizada determina o valor nutricional do alimento, por afetar a digestibilidade, a fisiologia ruminal e o desempenho leiteiro. Três experimentos foram conduzidos avaliando o grau de processamento da forragem de milho. O objetivo do primeiro experimento foi avaliar o efeito do tamanho teórico de partículas (3; 4,5; 6 e 8,5 mm) e da presença de um processador de grãos em uma colhedora de milho de uma linha sobre o grau de processamento do alimento. A utilização da colhedora com quebrador de grãos e com tamanho de partículas 8,5 mm foi o mais efetivo em processar a fração grãos da planta com a mínima redução no tamanho de partícula da fração fibrosa. O segundo experimento buscou avaliar a resposta de vacas leiteiras a dietas formuladas com 31,7% da matéria seca de silagem de milho colhida com 3 mm e sem quebrador de grãos (a forma predominante no Brasil) ou 8,5 mm e com quebrador de grãos. Também foi avaliado a suplementação destas dietas com enzimas fibrolíticas, em arranjo fatorial 2 x 2 de tratamentos. Dezesseis vacas foram alimentadas individualmente em quadrados latinos 4 x 4, com períodos de 21 dias e mensuração da resposta aos tratamentos na 3a semana. A silagem com partículas mais longas melhorou o desempenho leiteiro e a função ruminal. As enzimas fibrolíticas melhoraram a digestibilidade da fibra no trato digestivo total apenas quando suplementaram a dieta com silagem de fibra curta, mas tenderam a induzir acidose ruminal nos animais. O experimento 3 avaliou o relacionamento entre características físicas dos grãos de milho na silagem e o Kernel Processing Score (KPS), uma técnica laboratorial para mensuração do grau de processamento dos grãos na forragem de milho. O grau de processamento dos grãos na silagem foi melhor descrito pelo diâmetro geométrico médio das partículas após separação hidrodinâmica e estratificação da amostra por peneiras. Enzimas fibrolíticas podem ter efeito benéfico sobre a digestibilidade em dietas com baixo teor de fibra fisicamente efetiva, capazes de deprimir a digestibilidade da fibra no rúmen. A avaliação dos grãos na silagem de milho por técnica de flotação e peneiramento em peneiras foi mais descritiva do grau de processamento dos grãos que o KPS.pt_BR
dc.publisher.departmentDepartamento de Medicina Veterináriapt_BR
dc.subject.cnpqAvaliação de Alimentos para Animaispt_BR
dc.subject.cnpqAvaliação, Produção e Conservação de Forragenspt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/8795890380485491pt_BR
Appears in Collections:DMV - Ciências Veterinárias - Doutorado (Teses)



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.