Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11489
Título: Análise morfológica e ultraestrutural do canal alimentar de Chrysoperla externa (Hagen) expostas ao thiamethoxam e chlorantraniliprole
Título(s) alternativo(s): Morphological and ultrastructural analysis of alimentary canal of Chrysoperla externa (Hagen) exposed thiamethoxam and chlorantraniliprole
Autor : Dantas, Priscylla Costa
Lattes: http://lattes.cnpq.br/6273432811214707
Primeiro orientador: Carvalho, César Freire
Primeiro membro da banca: Carvalho, Stephan Malfitano
Segundo membro da banca: Serrão, José Eduardo
Terceiro membro da banca: Castrillon, Luis Carlos Martinez
Quarto membro da banca: Santa-Cecília, Lenira Viana da Costa
Palavras-chave: Crisopídeo - Aparelho digestivo
Pragas - Controle biológico
Resistência aos inseticidas
Chrysopidae - Digestive organs
Pests - Biological control
Insecticide resistance
Chrysoperla externa
Data da publicação: 28-Jul-2016
Agência(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: DANTAS, P. C. Análise morfológica e ultraestrutural do canal alimentar de Chrysoperla externa (Hagen) expostas ao thiamethoxam e chlorantraniliprole. 2016. 107 p. Tese (Doutorado em Entomologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.
Resumo: A espécie Chrysoperla externa (Hagen, 1861) possui características que permitem incluí-las entre os inimigos naturais indicados para uso em programas de controle biológico. As larvas são capazes de predar grande variedade de presas, como pulgões, cochonilhas, moscas-branca, ovos de pequenas lagartas de lepidópteros e ácaros. A preservação dos crisopídeos , nos ecossistemas agrícolas, deve ser considerada, ao se estabelecer programas de manejo integrado de pragas e isso dependerá da compatibilidade com outros métodos de controle, especialmente, daqueles relacionados ao uso de inseticidas. O canal alimentar é o foco de muitas pesquisas, já que o uso de inseticidas pode induzir a diversas alterações no sistema digestivo de inimigos naturais. Os inseticidas thiamethoxam e chloratraniliprole são utiliza dos em culturas em que há ocorrência de insetos benéficos. Deste modo, o trabalho objetivou avaliar a morfologia e ultraestrutura do canal alimentar de larvas e adultos de C. externa expostas a doses subletais de thiamethoxam e chlorantraniliprole. Nos tratamentos, foram utilizadas as concentrações (CL50) 0,59 ng i.a/µL do thiamethoxam e 19,62 ng i.a/µL do chlorantraniliprole, por meio de exposição por ingestão. Não foram observadas diferenciações citomorfológicas, em relação ao controle, nas análises realizadas, após a ingestão dos inseticidas. Os resultados não mostraram diferenças morfológicas regionais, no epitélio do mesêntero, mantendo sua estrutura regular típica com células digestivas do tipo colunares e ninhos de células regenerativas. Não foram observadas irregularidades na borda estriada ou danos na membrana peritrófica do mesêntero das larvas ou dos adultos. Portanto foi concluído que os inseticidas thiamethoxam e chlorantraniliprole, nas concentrações 0,59 ng i.a/µL e 19,62 ng i.a/µL, respectivamente, não ocasionam alterações morfológicas ou ultraestruturais no epitélio mesentérico de larvas e adultos de C. externa
Abstract: The Chrysperla externa (Hagen, 1861) has traits that allow it to be included among the natural enemies indicated for biological control programs. The larvae are capable of preying on a large variety of prey, such as aphids, mealybugs, whitefly, eggs of small lepidopteran caterpillars and mites. The pres ervation of green lacewing in agricultural ecosystems must be considered when establishing integrated pest management programs. This will depend on the compatibility with other control methods, especially those related to the use of insecticides. The food channel is the focus of many researches, since the use of insecticide can induce several changes in the digestive system of natural enemies. Insecticides thiamethoxam and chlorantraniliprole are used for cultures with the occurrence of beneficial insects. Thus, this work aimed at evaluating the morphology and ultrastructure of the food channel of C. externa larvae and adults exposed to sub-lethal doses of thiamethoxam and chlorantraniliprole. In the treatments, we used the concentrations (CL50) of 0.59 ng i.a/µL of thiamethoxam and 19.62 ng i.a/µL of chlorantraniliprole, by ingestion exposure. We observed no cytomorphological changes in relation to control in the analyses conducted after ingestion of the insecticides. The results showed no regional morphologic differences in the mesentery epithelium, maintaining its typical regular structure with column digestive cells and nests of regenerative cells. No irregularities were verified in the striated edge, or damage to the peritrophic membrane of the midgut of the larvae or adults. Therefore, we conclude that insecticides thiamethoxam and chlorantraniprole, in the concentrations of 0.59 ng i.a/µL and 19.62 ng i.a/µL, respectively, caused no morphologic ou ultrastructural changes to the mesentery epithelium of C. externa larvae or adults.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11489
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DEN - Entomologia - Doutorado (Teses)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.