Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DEG - Departamento de Engenharia >
DEG - Artigos publicados em periódicos >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11620

Título: Redução do potencial poluidor de dejetos de suínos em lagoas de estabilização em série
Título Alternativo: Pollution potential reducing of swine manure in stabilization ponds in series
Autor(es): Sousa, Francine Aparecida
Campos, Alessandro Torres
Silva, Enilson de Barros
Gandini, Andrezza Mara Martins
Corrêa, Juliano Miari
Grazziotti, Paulo Henrique
Assunto: Instalações
Suinocultura
Resíduos
Construções rurais
Biofertilizante
Eficiência de tratamento
Reaproveitamento
Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Data de publicação: 2014
Referência: SOUSA, F. A. et al. Redução do potencial poluidor de dejetos de suínos em lagoas de estabilização em série. Bioscience Journal, Uberlândia, v. 30, n. 1, p. 65-73, jan./fev. 2014.
Resumo: As lagoas de estabilização, em virtude da sua simplicidade e eficiência do processo, do baixo custo de construção e operação e das condições climáticas favoráveis, apresentam-se como solução para atender a grande parte dos requisitos impostos para o tratamento dos dejetos na região do Vale do Jequitinhonha. Diante disso, o objetivo do trabalho foi caracterizar os parâmetros físico-químicos de dejetos líquidos de suínos (DLS) tratados em sistema de lagoas de estabilização em série e avaliar a redução do seu potencial poluidor. O estudo foi conduzido na granja Campo Alegre no município de Diamantina-MG. Os dejetos foram coletados nos seguintes locais: saída das instalações, saída da lagoa anaeróbia, saída da primeira lagoa facultativa e saída da segunda lagoa facultativa. O sistema de lagoas de estabilização em série apresentou 88% de eficiência na remoção da DQOt e 91% na remoção de DBO5. Os elementos Mg, Fe, Mn e P foram removidos nos percentuais de 66; 83; 33 e 54%, respectivamente. A eficiência de remoção de N-Total foi de 24%. K, Ca e S, foram removidos em 40; 31; e 52%, respectivamente. O sistema de lagoas de estabilização em série estudado demonstrou ser eficiente no abatimento de nutrientes, demonstrando características favoráveis ao reaproveitamento dos dejetos como biofertilizante.
URI: http://www.seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/15076
http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11620
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DEG - Artigos publicados em periódicos

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback