Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DEG - Departamento de Engenharia >
DEG - Artigos publicados em periódicos >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11639

Título: Demanda energética de diferentes manejos de solo no cultivo de milho
Título Alternativo: Energy demand of different soil managments in corn crop
Autor(es): Cunha, João Paulo Barreto
Campos, Alessandro Torres
Martins, Felipe Gabriel Lorenzoni
Paula, Vanderson Rabelo de
Volpato, Carlos Eduardo Silva
Silva, Flavio Castro da
Assunto: Entradas e saídas
Balanço de energia
Análise energética
Plantio direto
Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Data de publicação: 2015
Referência: CUNHA, J. P. B. et al. Demanda energética de diferentes manejos de solo no cultivo de milho. Bioscience Journal, Uberlândia, v. 31, n. 3, p. 808-817, maio/jun. 2015.
Resumo: O balanço energético permite identificar as possíveis entradas e saídas de energia no processo de produção, resultando no saldo energético final do processo produtivo. O objetivo do presente trabalho foi avaliar os fluxos de energia de diferentes sistemas de cultivo para produção de milho na região de Lavras-MG. Foi realizado o estudo da eficiência energética e o balanço energético quantificando-se o coeficiente energético de cada componente envolvido no processo de produção e se determinaram as matrizes de consumo energético nas formas de insumos, mão-de-obra, equipamentos, produção de grãos e restos culturais. Foi utilizado o delineamento de blocos casualizados com quatro repetições, onde os tratamentos eram constituídos pelos sistemas de manejo de solo. Para os dados das entradas e saídas de energia, balanço energético e a eficiência, os mesmos quando significativos foram submetidos ao teste de comparação de média Scot-Knott a 5 % de probabilidade. Os resultados indicaram que a contribuição do dispêndio energético dos fertilizantes, herbicidas e combustíveis foi determinante para o elevado consumo energético dos sistemas de cultivo estudados, sendo o efeito contrario para as energias referentes às fontes de origem biológica. Para as condições do presente experimento, dentre os sistemas de condução avaliados, do ponto de vista energético os sistemas de plantio direto, cultivo mínimo e convencional apresentaram o mesmo desempenho.
URI: http://www.seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/22431
http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11639
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DEG - Artigos publicados em periódicos

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback