Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCF - Departamento de Ciências Florestais >
DCF - Programa de Pós-graduação >
DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11771

Título: Estudo silvicultural e da viabilidade econômica do manejo da vegetação do cerrado
Título Alternativo: Silvicultural study and economic viability of management of the savana vegetation
Autor(es): Mello, Anabel Aparecida de
Lattes: http://lattes.cnpq.br/0982112185528523
Orientador: Oliveira, Antônio Donizette de
Membro da banca: Scolforo, José Roberto Soares
Membro da banca: Rezende, José Luiz Pereira
Assunto: Cerrados
Ciclo de corte
Economic viability
Felling cycle
Forest management
Manejo florestal
Savannas
Silvicultura
Silviculture
Vegetação
Vegetation
Viabilidade econômica
Data de Defesa: 27-Fev-1999
Data de publicação: 2016
Referência: MELLO, A. A. de. Estudo silvicultural e da viabilidade econômica do manejo da vegetação do cerrado. 1999. 164 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 1999.
Resumo: Este estudo foi realizado com o objetivo de comparar diferentes níveis de intervenções (retirada de 50, 70, 80, 90 e 100% da área basal e testemunha), na vegetação de um cerrado stricto sensu. Os dados para realização deste estudo foram obtidos em experimento situado no município de Coração de Jesus, norte do estado de Minas Gerais. Foram realizadas avaliações nos anos de 1986, 1996 e 1998 em 30 parcelas de 600m2 instaladas em uma área de 30 ha, sujeita a 6 tratamentos, com 5 repetições cada. Estes consistiram em: retirada de 50%, 70%, 80%, 90% e 100% da área basal, além da testemunha. Foram obtidos o número de árvores e a área basal das plantas com circunferência a 1,30m de altura (CAP) maior ou igual a 15,7cm. O capítulo 1 teve como objetivo comparar estatisticamente o desenvolvimento do número de árvores e da área basal após dez anos de aplicação dos níveis de intervenção. Utilizando a análise de covariância encontraram-se resultados que permitiram concluir que o experimento ainda estava em fase de crescimento por ocasião de sua instalação; o tratamento onde ocorreu retirada de 100% da área basal foi o que apresentou maior acréscimo percentual em número de árvores e área basal; pode-se sugerir um ciclo de corte de 12 anos, considerando o número de árvores e de 10 anos considerando a área basal. O objetivo do capítulo 2 foi verificar o impacto causado, à estrutura e à diversidade da vegetação remanescente após doze anos da aplicação dos níveis de intervenção, utilizando índices que representam a estrutura da vegetação. Observou-se que a família Leguminosae apresentou o maior número de espécies e a família Vochysiaceae o maior número de indivíduos. Após doze anos das intervenções a vegetação remanescente apresentou índices de diversidade semelhantes aos de outras áreas que não sofreram intervenções, mostrando que não houve perda significativa em diversidade. Para o capítulo 3 utilizou-se os dados dos inventários realizados em 1996 e 1998 para estimar a produção da floresta em questão até o mês de outubro de 2007. Para isto realizou-se a prognose através da matriz de transição. Os resultados encontrados foram: das prognoses efetuadas verifica-se que todos os níveis de intervenção superam em pelo menos 50% o número de plantas mensurados em 1986 e que o ritmo de crescimento da vegetação remanescente é superior ao da vegetação que não sofre qualquer intervenção, mostrando que é viável intervir na vegetação do cerrado. O capítulo 4 teve como objetivos principais verificar a viabilidade econômica das intervenções e comparar a opção de manejar a vegetação do cerrado com a opção de reflorestar com eucalipto. Através da utilização do método VPL para um horizonte infinito concluiu-se que a exploração do cerrado, visando produzir madeira para lenha, é viável economicamente, para todos os regimes de manejo estudados, com exceção da retirada de 50% da área basal. O ciclo de corte economicamente ótimo para todos os tratamentos foi de 10 anos, sendo a retirada de 90% da área basal o regime com maior retorno econômico. Do ponto de vista econômico, investir no plantio de eucalipto em região de cerrado, visando produzir madeira para energia só é mais interessante que manejar a vegetação do cerrado se a produtividade do eucalipto for maior do que 45st/ha.ano.
Abstract: This study was performed aiming to compare different levels of intervention (remotion 50, 70, 80, 90 and 100% of the basal area and the control) in the vegetation of the savana “stricto sensu”. The data for accomplishment of this study were obtained in the Alvação farm, municipal district of Coração de Jesus, north of the state of Minas Gerais. Evaluations were accomplished in the years of 1986, 1996 and 1998 in 30 plots of 600m2 installed in an area of 30 ha subjected to 6 treatments. These consisted in: remotion of 50%, 70%, 80%, 90% and 100% of the basal area, besides the control, with 5 repetitions each. In these it was obtained the number of trees and the basal area of the plants with circumference at 1,30m of height (CAP) larger or equal to 15,7 cm. Chapter 1 deals with the objective of statisticaly comparing the development of the number of trees and the basal area after 10 years of apllying intervention levels. Using a covariance analysis the results alowed to conclude that the experiment was still in the growing stage at the time of its installation. In areas where 100% of the basal area had been removed presented the largest growth rate in number of trees and basal area, it could suggest a 12 years cutting cycle, considering the number of trees and a 10 years cutting cycle considering the basal area. The objective of chapter 2 was to verify the impact caused in the structure and diversity of remaining vegetation after 10 years of application of different levels of intervention, using indices that represented the vegetation structure. It was observed that the Leguminosae family presented the largest number of species and the Vochysiaceae family presented the largest number of individuals. After 10 years of intervention the remaining vegetation presented indices of diversity similar to other areas wich did not suffer intervention, showing that there was no significant lost in diversity. For the chapter 3 it was used data from inventories carried out on 1996 and 1998 to estimate the forest production until the year 2007. To perform this prognosis the transition matrix was used. The found results where: the prognosis showed that all levels of intervention were superior in at least 50% of the number of measured plants in 1986 and the growth rate of remaining vagetation was superior to those that did not suffer any intervention showing that it is viable to intevene in the savana vegetation. The objective of chapter 4 was to verify the economic viability of interventions and to compare management options for the savana with the option of reforestation with eucalyptus. Through the use of Net Present Value (VPL) method with infinite horizon it was conclud that the exploitation of the savana for production of fire wood is economicaly viable considering the price levels of wood, production costs and condictions of production for all management regimes mentioned in this study with the exception of the remotion of 50% of the basal area. The best economic option for all treatments proved to be a 10 years cutting cycle with the remotion of 90% of the basal area showing the best economic return. Fron the economic stand point of view, to invest in eucalyptus plantations in areas of savana aiming to produce wood for energy is of more interest over the management of the savana vegetation only if the productivity of the eucalyptus is over 45st/ha/year.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11771
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações)
LEMAF - Teses e Dissertações

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Estudo silvicultural e da viabilidade econômica do manejo da vegetação do cerrado.pdf589,89 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback