Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DZO - Departamento de Zootecnia >
DZO - Programa de Pós-graduação >
DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11850

Title: Estudo metanalítico do estresse por calor na lactação de matrizes suínas
???metadata.dc.creator???: Ribeiro, Bruna Pontara Vilas Boas
???metadata.dc.creator.Lattes???: http://lattes.cnpq.br/2197892203655625
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Cantarelli, Vinicius de Souza
???metadata.dc.contributor.advisor-co1???: Ferreira, Rony Antonio
???metadata.dc.contributor.advisor-co2???: Abreu, Márvio Lobão Teixeira de
???metadata.dc.contributor.referee1???: Ferreira, Rony Antonio
???metadata.dc.contributor.referee2???: Ferreira, Vanusa Patrícia de Araújo
Keywords: Suíno – Estresse térmico
Suíno – Desempenho
Lactação
Swine – Thermal stress
Swine – Performance
Lactation
???metadata.dc.date.submitted???: 26-Aug-2016
Issue Date: 3-Oct-2016
???metadata.dc.description.sponsorship???: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Citation: RIBEIRO, B. P. V. B. Estudo metanalítico do estresse por calor na lactação de matrizes suínas. 2016. 80 p. Dissertação (Mestrado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.
???metadata.dc.description.resumo???: O objetivo com este estudo foi (1) avaliar o efeito das altas temperaturas sobre o desempenho da fêmea lactante e (2) avaliar o efeito do calor sob variáveis relacionadas à leitegada, por meio de um estudo metanalítico. Foi construída uma base de dados conforme metodologia da revisão sistemática. A base de dados totalizou 2.222 fêmeas lactantes. O período analisado foi de 17 anos (jan. 2000 a fev. 2016). As variáveis com maior representatividade em relação ao número de estudos para o peso do leitão aos 21 dias (kg) e peso da leitegada aos 21 dias (kg) foram de 49,88 e 51,08% respectivamen te do peso mínimo e máximo. A temperatura diária (TºC) que caracterizou o ambiente de conforto térmico ou calor variou de 15 a 32 °C. O comportamento das variáveis fisiológicas, temperatura retal e frequência respiratória, foram parecidos quando se compara o ambiente termoneutro e o de estresse por calor, os valores aumentam consideravelmente, principalmente para a frequência respiratória. A perda de espessura de toucinho pós-parto (mm) apresentou uma correlação positiva com a temperatura, porém não significativa (P>0,05). O comportamento do consumo de nutrientes segue uma correlação inversamente proporcional ao aumento da temperatura. O peso do leitão aos 21 dias (kg) no ambiente de conforto térmico é superior em 0,561kg se comparado com o estresse por calor. Variáveis nascidos vivos e ganho de peso do leitão foram significativas a (P<0,05) com correlação também alta e negativa com a temperatura. As variáveis fisiológicas, temperatura retal (ºC) e frequência respiratória (mov.min), apresentaram valores que demonstram a variação entre ambiente de conforto e de estresse por calor, sendo aproximadamente 0,5 (ºC) e 37,05 (mov.min). As variáveis: consumo de ração (kg/d) e produção de leite (kg/d) apresentaram correlações altas e negativas. A temperatura ambiente está diretamente relacionada com as variáveis de desempenho da matriz e variáveis de desempenho da leitegada, demonstrando que a alta temperatura ambiente tem um importante efeito negativo sobre o consumo de ração e de modo mais geral sobre o desempenho produtivo e reprodutivo de matrizes em lactação.
Abstract: The aim of this study was to (1) evaluate the effect of high temperatures on lactating of performance and (2) to evaluate the effect of heat on variables related to litter, through a meta-analytic study. a database was built according to the methodology of systematic review. The database totaled 2,222 lactating females. The study period was 17 years (Jan. 2000 to February. 2016). The variables with the largest representation in the number of studies for the piglet weight at 21 days (kg) and litter weight at 21 days (kg) were 49.88 and 51.08% respectively of the minimum and maximum weight. The daily temperature (TºC) that characterized the thermal comfort or heat ranged from 15 to 32°C. The behavior of physiological variables, rectal temperature and respiratory rate were similar when comparing the thermal comfort and the heat stress, the values increase considerably, mainly for respiratory rate. The loss of thickness after fat - delivery (mm) showed a positive correlation with temperature, but not significant (P> 0.05). The nutrient consumption behavior follows an inverse correlation with increased temperature. The weight of piglets at 21 days (kg) in the thermal comfort is higher than 0,561kg compared to the heat stress. The live birth variables and piglet weight gain were significant at (P <0.05) with also high and negative correlation with temperature. The rectal temperature physiological variables (°C) and respiratory rate (mov.min) presented figures showing the variation between comfort environment and heat stress, being approximately 0.5 (ºC) and 37.05 (mov.min). The feed intake (kg/d) and milk production (kg/d) had high and negative correlations. The room temperature is directly related to the matrix performance variables and litter performance variables, demonstrating that the high temperature environment has a significant negative effect on feed intake and more generally on the productive and reproductive performance of matrices lactation.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11850
Publisher: Universidade Federal de Lavras
???metadata.dc.language???: por
Appears in Collections:DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSERTAÇÃO_Estudo metanalítico do estresse por calor na lactação de matrizes suínas.pdf1.2 MBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback