Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DEN - Departamento de Entomologia >
DEN - Programa de Pós-graduação >
DEN - Entomologia - Mestrado (Dissertações) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11862

Title: Ação de inimigos naturais em ovos de Helicoverpa zea (Boddie, 1850) (Lepidoptera: Noctuidae) não parasitados e parasitados por Trichogramma pretiosum Riley, 1879 (Hymenoptera: Trichogrammatidae)
???metadata.dc.creator???: Ciociola Júnior, Américo Iorio
???metadata.dc.creator.Lattes???: http://lattes.cnpq.br/5869935055029167
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Ciociola, Américo Iorio
???metadata.dc.contributor.referee1???: Cruz, Ivan
???metadata.dc.contributor.referee2???: Carvalho, César Freire
Keywords: Milho
Corn
Lagarta da espiga
Milho - Doenças e pragas
Pragas - Controle biológico
Pests - Biological control
Parasitoide
Trichogramma pretiosum
Tesourinha
Crisopídeo
Chrysopidae
Inseto parasito
Parasitic insects
Insetos predadores
Predatory insects
Entomologia agrícola
Agricultural entomology
???metadata.dc.date.submitted???: 18-Aug-1995
Issue Date: 2016
Citation: CIOCIOLA JÚNIOR, A. I. Ação de inimigos naturais em ovos de Helicoverpa zea (Boddie, 1850) (Lepidoptera: Noctuidae) não parasitados e parasitados por Trichogramma pretiosum Riley, 1879 (Hymenoptera: Trichogrammatidae). 1995. 44 p. Dissertação (Mestrado em Entomologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 1995.
???metadata.dc.description.resumo???: Testes preliminares de preferência por ovos de Anagasta kuehniella parasitados e não parasitados por T. pretiosum, utilizando-se Doru luteipes e Chrysoperla externa, realizados nos laboratórios do CNPMS/EMBRAPA, Sete Lagoas-MG, mostraram que ovos parasitados não foram predados, indicando que o parasitismo poderá não ser afetado pela ação destes predadores em condições de campo. Posteriormente no experimento principal, ovos de H zea parasitados e não parasitados por T pretiosum foram submetidos ao parasitismo por T pretiosum (tratamento 1), T pretiosum + Telenomus sp. (tratamento 2), e ao parasitismo e predatismo por T pretiosum + uma larva de terceiro instar de C. externa (tratamento 3) e T pretiosum + um adulto de D. luteipes (tratamento 4), nas temperaturas de 15, 20, 25 e 30 °C, num delineamento inteiramente casualizado comsete repetições e num intervalo de 48 h. Nas temperaturas de 20 e 25 °C, constatou-se no tratamento 3 (C. externa), o consumo médio de 89,6 % dos ovos não parasitados disponíveis. O tratamento com apenas T pretiosum resultou num parasitismo médio de 66,8 %. Quando essa espécie foi avaliada conjuntamente com Telenomus sp. (tratamento 2), houve parasitismo apenas por T. pretiosum, num percentual médio de 63,2 %. O percentual médio de predação no tratamento 4 {D. luteipes) alcançou 56,8 %. A 15 e 30°C, ostratamentos contendo C. externa e D. luteipes, não diferiram entre si, com respectivamente 98,9 % e 84,6 % de ovos parasitados em média. Não houve igualmente diferença entre tratamentos com apenas T. pretiosum e T pretiosum + Telenomus sp., inferiores aos tratamentos com C. externa e D. luteipes, com respectivamente 36,4 %e 28,2 % de ovos parasitados em média. Os ovos de H. zea parasitados por T pretiosum não foram predados em nenhum tratamento nas temperaturas estudadas, entretanto ovos não parasitados por T. pretiosum foram predados (tratamentos 3 e 4), mostrando assim uma possível ação complementar no controle de H zea ao proporcionado por T pretiosum. Ao contrário com o ocorrido a 15 °C com T pretiosum, D. luteipes e C. externa não foram influenciados negativamente por esta temperatura, mostrando assim a possibilidade de utilização destes predadores em plantios de milho onde a temperatura mínima chega a 15 °C. Já em condições de campo, no CNPMS/EMBRAPA, utilizando-se armadilhas adesivas para a captura de predadores, e copos de água mineral tampados com filo contendo ovos de H zea obtidos em laboratório, para a coleta de parasitóides, constatou-se apenas a presença de D. luteipes, devido aum veranico ocorrido no mês de janeiro, condição desfavorável para a ocorrência de Hzea e Tpretiosum, enquanto em Curvelo-MG, houve um parasitismo médio de 7,6 % por Trichogramma sp., com um número médio de 1,6 parasitóides por ovo.
Abstract: The influence of three natural enemies in the parasitism of the corn earworm Helicoverpa zea by Trichogramma pretiosum was investigated both under laboratory and field conditions inEMBRAPA's Research Center for Corn and Sorghum in Sete Lagoas, and in field conditions in Curvelo, State of Minas Gerais, Brazil. In Sete Lagoas, at the EMBRAPAs field plots only D. luteipes was found in the field due to a dry period, which is unfavorable to both H zea and T pretiosum. In Curvelo a 7.6 % parasitism ofH zea by Trichogramma sp. was found, with an average of1.6 parasitoids per egg; no predators were collected. During the preliminary tests in the laboratory, parasitised eggs ofA. kuehniella by T pretiosum were not predated by both D. luteipes and C. externa, which may be an indication thatparasitism may not be affected bythese predators under field conditions. In the main experiment in the temperatures of20 and 25 °C 89.6 % ofeggs were predated by C. externa (Treatment #3), while only 66.7 % parasitism was found when the eggs were Xl exposed to T pretiosum alone. When this species was introduced along with Telenomus sp. (Treatment # 2) only T pretiosum parisitised the eggs in a rate of63.2 %. Treatment # 4 (D. luteipes) showed an average predation of56.7 %. At 15 and 30 °C the experiments which contained C. externa and D. luteipes did not dififer statistically, with an average predation of 98.9 and 84.6 % respectively. On the other hand, treatments with T pretiosum alone or T pretiosum + Telenomus sp. also did not dififer statistically although the percent of eggs parasitised was 36.4 and 28.2 %, respectively. Eggs ofH. zea parasitised by T. pretiosum were not predated in ali temperatures studied. In the tests with predators, eggs not parasitised by T. pretiosum were predated, showing a complementary action in the control ofH zea as compared to the one obtained by T. pretiosum alone. The temperatures did not afifect the predatory capacity ofthe species studied but parasitism by T pretiosum was significantly reduced at 15 °C. This indicate that predation by C. externa and D. luteipes may be more efifective than parasitism by T pretiosum in áreas ofcorn wherethe climate is moremild.
Description: Esta dissertação/tese está disponível online com base na Resolução CEPE nº 090, de 24 de março de 2015, disponível em http://www.biblioteca.ufla.br/wordpress/wp-content/uploads/res090-2015.pdf, que dispõe sobre a disponibilização da coleção retrospectiva de teses e dissertações online no Repositório Institucional da UFLA, sem autorização prévia dos autores. Parágrafo Único. Caberá ao autor ou orientador a solicitação de restrição quanto à divulgação de teses e dissertações com pedidos de patente ou qualquer embargo similar. Art. 5º A obra depositada no RIUFLA que tenha direitos autorais externos à Universidade Federal de Lavras poderá ser removida mediante solicitação por escrito, exclusivamente do autor, encaminhada à Comissão Técnica da Biblioteca Universitária./ Arquivo gerado por meio da digitalização de material impresso. Alguns caracteres podem ter sido reconhecidos erroneamente.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11862
Publisher: Universidade Federal de Lavras
???metadata.dc.language???: por
Appears in Collections:DEN - Entomologia - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSERTAÇÃO_Ação de inimigos naturais em ovos de Helicoverpa zea (Boddie, 1850).pdf3.09 MBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback