Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Botânica Aplicada - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11892

Título: Modelos vegetais aplicados a estudos de toxicologia ambiental: uma abordagem comparativa entre Allium cepa L. e Lactuca sativa L.
Título Alternativo: Plant models applied to study environmental toxicology: a comparison approach between Allium cepa L. and Lactuca sativa L.
Autor(es): Silveira, Graciele Lurdes
Lattes: http://lattes.cnpq.br/6415276035056491
Orientador: Vieira, Larissa Fonseca Andrade
Coorientador: Morales, Maria Aparecida Marin
Membro da banca: Davide, Lisete Chamma
Membro da banca: Morales, Maria Aparecida Marin
Membro da banca: Costa, Maria Cristina Mendes
Assunto: Alface – Efeito da poluição
Cebola – Efeito da poluição
Poluição – Ensaio biológico
Germinação
Cromossomos vegetais
Lettuce – Effect of pollution
Onions – Effect of pollution
Pollution – Biological assay
Germination
Plant chromosomes
Allium cepa
Lactuca sativa
Data de Defesa: 26-Ago-2016
Data de publicação: 6-Out-2016
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: SILVEIRA, G. L. Modelos vegetais aplicados a estudos de toxicologia ambiental: uma abordagem comparativa entre Allium cepa L. e Lactuca sativa L. 2016. 154 p. Dissertação (Mestrado em Botânica Aplicada)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.
Resumo: Diante da problemática da poluição ambiental se tem reconhecido a importância de levantar todas as informações sobre a composição química e o efeito que os poluentes têm nos organismos vivos. Dentre os bioensaios realizados para tal fim, aqueles que utilizam vegetais como modelo biológico se destacam, pois são de fácil realização e de baixo custo. Allium cepa L. (cebola) é o vegetal mundialmente difundido como modelo para estudos citogenotóxicos e Lactuca sativa L. (alface) é especialmente utilizada em estudos fitotóxicos. Sabendo que cebola e alface são dois modelos conhecidos entre pesquisadores do mundo inteiro e, tendo em vista que não existem abordagens comparativas da eficiência desses dois vegetais nos bioensaios para fins de avaliação de risco de contaminantes ambientais, o objetivo deste trabalho foi comparar (1) o desenvolvimento inicial da plântula e índice mitótico sem a presença de compostos químicos; (2) o complemento cromossômico das duas espécies modelos e (3) as respostas obtidas entre as duas espécies em testes de crescimento da plântula, alterações cromossômicas e nucleares, morte celular e fragmentação do DNA, após exposição das raízes a diferentes poluentes ambientais. Quanto ao desenvolvimento inicial das plântulas (1) foi observado que a alface possui rápida e padronizada germinação, rápido desenvolvimento inicial das plântulas e alto IM, quando comprado a cebola, se destacando nos estudos em toxicologia ambiental por possibilitar a análise destes parâmetros com rapidez, simplicidade e eficiência. Em uma segunda abordagem (2), o cariótipo destas duas espécies foi revisitado, onde os cromossomos de cebola variaram de 7,13 a 10,54 µm de comprimento quando tratados com Colchicina e 6,26 a 9,18 µm para 8Hq; enquanto em alface o comprimento variou de 3,21 a 6,04 µm (Colchicina) e 1,85 a 3,33 µm (8Hq), tendo sido afirmada a importância deste tipo de dado para os grupos que estudam a prospecção dos efeitos tóxicos de poluentes ambientais. Em um terceiro momento (3), as raízes de cebola e alface foram expostas ao agente alquilante de DNA, MMS e aos poluentes ambientais: Cádmio, SPL e Atrazina, para análise do crescimento radicular, do ciclo celular e fragmentação do DNA via teste de TUNEL e Cometa. Ambas espécies responderam de forma sensível e eficiente aos testes aplicados. De modo geral, a cebola foi mais eficiente para detecção das alterações provenientes de quebras no DNA, clastogênicas; e alface de alterações relacionadas à segregação dos cromossomos na mitose, aneugênicas. Nas análises de fragmentação do DNA, a cebola apresentou maior sensibilidade no Cometa e no TUNEL. Em conclusão ambos os vegetais são eficientes para fins de avaliação de riscos toxicológicos de poluentes ambientais.
Abstract: In view of the environmental pollution issue, the importance of raising all information on the chemical composition and the effect of pollutants on living organisms has been recognized. Among the bioassays available for this purpose, those using plants as biological models can be highlighted, owing to their low costs and ease of performance. Allium cepa L. (onion) is the plant model most broadly used in cytogenotoxic studiesworldwide, while Lactuca sativa (lettuce) is especially employed in phytotoxic studies. Because onion and lettuce are models well known among researchers around the world, and given that no approaches exist so far comparing their efficiency in bioassays to assess the risk of environmental pollutants, the present study aimed to compare (1) the early onion and lettuce seedling development and mitotic index without presence of chemical compounds, (2) the chromosome set of these two model species, and (3) the responses of both species in assays of seedling growth, chromosome and nuclear alterations, cell death and DNA fragmentation after exposure of the roots to different environmental pollutants.Inthe first approach (1), it was observed that lettuce has fast and standardized germination, rapid initial seedling development and high MI in comparison to onion, standing out in studies of environmental toxicology due to enabling simple, rapid and efficient analysis of these parameters. Further, revisiting the karyotypes of both model species (2) revealed length of onion chromosomes ranging from 7.13 to 10.54 µm when treated with colchicine and from 6.26 to 9.18 µm when treated with 8HQ, whereas the length of lettuce chromosomes varied from 3.21 to 6.04 µm with colchicine and 1.85 to 3.33 µm with 8HQ, attesting the importance of such data for research groups investigating the toxic effects of environmental pollutants. In the third experiment (3), onion and lettuce roots were exposed to the DNA-alkylating agent MMS and to environmental pollutants (Cadmium, SPL and Atrazine) for analysis of root growth, cell cycle and DNA fragmentation via TUNEL and comet assays. Both species showed sensitive and efficient response to the tests. Overall, the onion model was more efficient in detecting clastogenic changes, arising from DNA breakage, while the lettuce model rather detected aneugenicalterations, related to chromosome segregation in mitosis. In the DNA fragmentation analysis, onion showed higher sensitivity in the comet assay and in the TUNEL test. In conclusion, both plants are efficient to evaluate toxicological risks of environmental pollutants.
Informações adicionais: Arquivo retido a pedido da autora até setembro de 2017.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11892
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DBI - Botânica Aplicada - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback