Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAG - Departamento de Agricultura >
DAG - Programa de Pós-graduação >
DAG - Agronomia/Fitotecnia - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11941

Título: Estádios de maturação de frutos, secageme conservação de sementes de abobrinha (Cucurbita pepo L.)
Título Alternativo: Stages of fruit maturity, drying and zucchini seed conservation (Cucurbita pepo L.)
Autor(es): Silva, Hellismar Wakson da
Lattes: http://lattes.cnpq.br/3090376448898139
Orientador: Oliveira, João Almir
Membro da banca: Queiroz, Leidiane Aparecida Ferreira
Membro da banca: Carvalho, Maria Laene Moreira de
Assunto: Cucurbita pepo L.
Maturidade fisiológica
Physiological maturity
Proteínas resistentes ao calor
Heat resistant protein
Atividade enzimática
Sanidade
Enzymatic activity
Sanity
Abobrinha
Zucchini
Data de Defesa: 25-Ago-2016
Data de publicação: 2016
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: SILVA, H. W. da. Estádios de maturação de frutos, secageme conservação de sementes de abobrinha (Cucurbita pepo L.). 2016. 62 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Fitotecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.
Resumo: A abobrinha possui a maior variabilidade genética entre as espécies do gênero Cucurbita. Essa cultura se destaca no cenário nacional como uma das dez hortaliças de maior importância econômica, seja pela comercialização dos frutos ou pela geração de empregos. Para qualquer cultura, a exemplo da abobrinha, a uniformidade e velocidade de emergência constituem alguns dos principais fatores que afetam a produtividade e a qualidade do produto colhido. A colheita e os procedimentos de secagem são fundamentais para obtenção de sementes de elevada qualidade, bem como para sua conservação durante o armazenamento. O objetivo nesta pesquisa foi avaliar o efeito de estádios de maturação de frutos e velocidades de secagem sobre a qualidade de sementes de abobrinha recémcolhidas e armazenadas por 6 meses. As sementes de abobrinha variedade Caserta, foram produzidas na empresa Hortiagro Sementes e as análises realizadas no Laboratório Central de Sementes e de Patologia de Sementes da Universidade Federal de Lavras. Utilizou-se o delineamento inteiramente casualizado com quatro repetições, em esquema fatorial envolvendo três estádios de maturação (49, 56 e 63 DAA - dias após a antese), duas velocidades de secagem (lenta e rápida) e dois períodos de armazenamento (0 e 6 meses). As sementes foram avaliadas quanto à qualidade física (teor de água, massa de mil sementes e sementes cheias), fisiológica (germinação, primeira contagem, envelhecimento acelerado, tetrazólio, condutividade elétrica, emergência de plântulas e índice de velocidade de emergência) e sanitária. Também foi avaliada a atividade de proteínas resistentes ao calor (proteínas LEA) e das enzimas superóxido dismutase (SOD), catalase (CAT), malato desidrogenase (MDH), álcool desidrogenase (ADH) e esterase (EST). As sementes de abobrinha atingem máxima qualidade aos 49 DAA. As secagens lenta e rápida não influenciam a qualidade fisiológica das sementes colhidas aos 49 DAA. O atraso da colheita dos frutos reduz a qualidade das sementes. A menor expressão das proteínas LEA e enzima CAT indicam melhores resultados para a secagem lenta. A secagem rápida reduz a incidência dos fungos Alternaria, Cladosporium, Fusarium e Phoma, e aumenta a ocorrência de Aspergillus e Penicillium.
Abstract: Zucchini has the greatest genetic variability among species of the genus Cucurbita. This culture stands out in Brazil as one of the ten most economically important vegetables, both by its commercialization and by generating jobs in the field. For any culture, like the zucchini, uniformity and emergence speed are some of the main factors that affect the product’s productivity and quality. Harvesting and drying procedures are essential for obtaining high quality seeds, as well as for its conservation during storage. The aim of this research was to evaluate the effect of fruit maturation stages and drying rates on the quality of freshly picked zucchini seeds and seeds stored for 6 months. Hortiagro Sementes Company produced zucchini seeds of variety Caserta and the analysis was carried out at the Central Seed Laboratory and at the Seed Pathology Laboratory in the Federal University of Lavras. It was used a completely randomized design with four replications, in a factorial scheme involving three maturity stages (49, 56 and 63 DAA - days after anthesis), two drying speeds (slow and fast) and two storage periods (0 and 6 months). The seeds were evaluated for physical (water content, mass of thousand seeds and filled with seeds), physiological (germination, first count, accelerated aging, tetrazolium, electrical conductivity, seedling emergence and emergence speed index) and sanitary quality. It was also evaluated the activity of heat-resistant proteins (LEA proteins) and superoxide dismutase (SOD), catalase (CAT), malate dehydrogenase (MDH), alcohol dehydrogenase (ADH) and esterase (EST). Zucchini seeds reach maximum quality at 49 DAA. Slow and fast drying do not affect the physiological quality of seeds harvested at 49 DAA. Delayed harvest of fruits reduces the quality of seeds. The lower expression of LEA proteins and CAT enzyme indicates better results in slow drying. Fast drying reduces the incidence of the fungus Alternaria, Cladosporium, Phoma and Fusarium, and increases the occurrence of Aspergillus and Penicillium.
Informações adicionais: Arquivo retido a pedido do autor até outubro de 2017.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11941
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DAG - Agronomia/Fitotecnia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback