Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCA - Departamento de Ciência dos Alimentos >
DCA - Programa de Pós-graduação >
DCA - Ciência dos Alimentos - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12000

Título: Pós-colheita de maçãs tratadas termicamente por imersão em água quente e ultravioleta
Título Alternativo: Post-harvest of apples treated with immersion in hot water and ultraviolet
Autor(es): Rocha, Renata de Paulo
Lattes: http://lattes.cnpq.br/5610422899759788
Orientador: Lima, Luiz Carlos de Oliveira
Coorientador: Edelenbos, Merete
Membro da banca: Mamede, Alexandra Mara G. N.
Membro da banca: Pinheiro, Ana Carla Marques
Membro da banca: Decarlos Neto, Antônio
Membro da banca: Resende, Jaime Vilela de
Assunto: Malus domestica
Produção orgânica
Organic production
Tratamento hidrotérmico
Data de Defesa: 15-Set-2016
Data de publicação: 2016
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: ROCHA, R. de P. Pós-colheita de maçãs tratadas termicamente por imersão em água quente e ultravioleta. 2016. 79 p. Tese (Doutorado em Ciência dos Alimentos)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.
Resumo: A demanda por frutas livres de resíduos químicos vem aumentando com o passar dos anos. A adoção de leis que proíbem ou limitam o uso de agroquímicos nos pomares dinamarqueses e a elevada incidência de podridão de armazenamento em maçãs (Malus domestica Borkh) incentivaram o uso de medidas alternativas visando diminuir as podridões de armazenamento, resultando em frutos que atendam a qualidade desejada pelo consumidor final. No presente estudo, adotou-se a imersão de diferentes cultivares de maçãs (Ingrid Marie e Pinova) provenientes de pomar dinamarquês a diferentes temperaturas com o objetivo de avaliar as respostas fisiológicas no período pós-colheita e o grau de descontaminação das maçãs durante o armazenamento. Foram utilizados dois diferentes métodos de imersão: manual e automático. Depois de submetidas aos tratamentos, as maçãs imersas manualmente em água quente foram utilizadas para acompanhamento do processo de aquecimento interno das frutas. Durante o período de armazenamento, as maçãs foram avaliadas pela cor da superfície, taxa respiratória, perda de massa, firmeza, sólidos solúveis, desordens fisiológicas e incidência de podridão de armazenamento. Imagens multiespectrais e a avaliação de danos causados nas frutas pela imersão automática também foram avaliados. Verificou-se que para a cv. Ingrid Marie a faixa de temperatura entre 50 e 54 °C por 180s resultou em frutas com maior participação da cor vermelha (elevado valor de a*), já a cv. Pinova submetida a temperaturas de 50 °C mostrou maior participação da cor vermelha (maior valor de a*) e cores mais vívidas enquanto que no método automático as frutas submetidas à temperatura de 54 °C por 30s seguidas de aplicação de ultravioleta C resultaram em cores mais vívidas (maior valor de croma) e maior hue para a cv. Ingrid Marie. Em relação à taxa respiratória, a cv. Pinova mostrou menor respiração quando submetidas a 50 °C por 180s, já a cv. Ingrid Marie mostrou menor taxa respiratória quando submetidas a 52 °C por 180s. Frutas de ambas as cultivares Ingrid Marie e Pinova tratadas pelo método de imersão automático tiveram menor incidência de doenças quando submetidas à temperatura de 54 °C por 30s sem apresentarem danos fisiológicos e, para os frutos tratados manualmente a temperatura de 50 °C por 180s foi melhor tanto para a cv. Ingrid Marie quanto para cv. Pinova. A aplicação dos tratamentos térmicos na forma automatizada foi eficaz, mostrando-se como uma boa opção para o produtor.
Abstract: The demand for fruit free of chemical residues have increased over the years. The adoption of laws that prohibit or limit the use of agrochemicals in the Danish orchards and the elevated incidence of rot in apple (Malus domestica Borkh) storage, encouraged the use of alternative measures aiming at reducing storage rot, resulting in fruits that meet the quality desired by the final consumer. In this study, we adopted the immersion of different apple cultivars (Ingrid Marie and Pinova), derived from a Danish orchard, in different temperatures, with the objective of evaluating the physiological responses in the post-harvest period and the degree of decontamination of the apples during storage. Two different immersion methods were used: manual and automatic. After submitted to the treatments, the apples manually immersed in hot water were used for accompanying the process of internal heating of the fruits. During the storage period, the apples were evaluated by surface color, respiratory rate, mass loss, firmness, soluble solids, physiological disorders and storage rot incidence. Multispectral images and the evaluation of damages caused to the fruits by automatic immersion were also evaluated. We verified that, for cv. Ingrid Marie, the range in temperature between 50 and 54oC for 180 seconds resulted in fruits with higher participation of the color red (elevated a* value), while for cv. Pinova, submitted to the temperature of 50oC, there was higher participation of the color red (higher a* value) and more vivid colors. In the automatic method, the fruits submitted to the temperatures of 54oC for 30 seconds, followed by the application of ultraviolet C resulted in more vivid colors (higher croma value) and higher hue for cv. Ingrid Marie. In relation to the respiratory rate, cv. Pinova showed lower respiration when submitted to 50oC for 180 seconds, while cv. Ingrid Marie showed lower respiration rate when submitted to 52oC for 180 seconds. Fruits from both cultivars treated with the automatic immersion method had lower disease incidence when submitted to the temperature of 54oC for 30 seconds without presenting physical damages and, for the fruits treated manually, the temperature of 50oC for 180 seconds was best for cv. Ingrid Marie and Pinova. The application of the thermal treatments in the automated form was effective, presenting itself as a good option for the producer.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12000
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DCA - Ciência dos Alimentos - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Pós-colheita de maçãs tratadas termicamente por imersão em água quente e ultravioleta.pdf1,3 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback