Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12006
Título: Tecnologias de pós-colheita em sementes de Braquiária híbrida cv. Mulato II
Título(s) alternativo(s): Post-harvest technology in seeds of braquiária híbrida cv. Mulato II
Autor : Pereira, Diego de Sousa
Lattes: http://lattes.cnpq.br/7179423055703937
Primeiro orientador: Carvalho, Maria Laene Moreira de
Primeiro membro da banca: Nery, Marcela Carlota
Segundo membro da banca: Silva, Edvaldo Aparecido Amaral da
Terceiro membro da banca: Guimarães, Renato Mendes
Quarto membro da banca: Pereira, José Maurício
Palavras-chave: Braquiária híbrida
Dormência morfofisiológica
Tratamento fitossanitário
Sementes - Revestimento
Sementes - Armazenamento
Seeds
Data da publicação: 2016
Agência(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: PEREIRA, D. de S. Tecnologias de pós-colheita em sementes de Braquiária híbrida cv. Mulato II. 2016. 121 p. Tese (Doutorado em Agronomia/Fitotecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.
Resumo: Em decorrência da importância das espécies forrageiras, torna-se relevante o aprimoramento de tecnologias para agregar maior qualidade as sementes e que propiciem uma resposta mais rápida aos investimentos realizados. Assim, considerando que o tratamento fitossanitário, o revestimento e o armazenamento desempenham papel importante na manutenção da qualidade das sementes, a proposta nesta pesquisa foi verificar as alterações fisiológicas que ocorrem nas sementes de Braquiária híbrida cv. Mulato II (Urochloa brizantha x Urochloa decumbens x Urochloa ruziziensis) submetidas a tecnologias como tratamento de superação de dormência, tratamento químico e revestimento ao longo do armazenamento. A alta temperatura e umidade por até 48 horas favorece a germinação das sementes escarificadas de Braquiária híbrida cv. Mulato II, com aumento da expressão da enzima α-amilase e reduz os valores de condutividade elétrica. Ocorre perda de vigor quando as sementes escarificadas de Braquiária híbrida cv. Mulato II são exposta a alta temperatura e umidade a partir de 96 h, com alterações nos sistemas enzimáticos e aumento da taxa respiratória. O tratamento químico com Cruiser e Maxim influencia negativamente a viabilidade, a atividade respiratória e enzimática das sementes de Braquiária híbrida cv. mulato II. O tratamento químico com Cruiser e Maxim não afeta positivamente a germinação das sementes de Braquiária híbrida cv. Mulato II. Porém, quando associados não há incrementos na porcentagem de sementes germinadas. O ambiente convencional favorece a superação da dormência fisiológica das sementes de Braquiária híbrida cv. Mulato II, mas como consequência aumenta a velocidade de deterioração das sementes. Sementes de Braquiária híbrida cv. Mulato II armazenadas em ambiente refrigerado (13±3 °C) têm sua dormência preservada por 360 dias. O revestimento retarda a germinação e aumenta a expressão da enzima Álcool desidrogenase em sementes de Braquiária híbrida cv. Mulato II durante o armazenamento.
Abstract: Due the importance of forage species it is relevant the improvement of technologies to add greater quality seeds and provide a faster response to the investments made. Thus, whereas the treatment phytosanitary, the coating and storage has an important role in maintaining the seed quality. The aim in this research was study the physiological changes that occur in Braquiária híbrida cv. Mulato II (Urochloa brizantha x Urochloa decumbens x Urochloa ruziziensis) seeds submitted to technologies of scarification, chemical treatment and coating during the storage. The high temperature and humidity for up to 48 hours favors the germination of scarified seeds of Brachiaria híbrida cv. Mulato II, increasing the α-amylase enzyme expression and reduces the electrical conductivity values. There is loss of vigor when scarification seeds of Braquiária híbrida cv. Mulato II are exposed to high temperature and humidity for 96 h, with changes in enzyme systems and increased respiratory rate. The chemical treatment with Cruiser and Maxim influence negatively the viability, respiration rate and enzyme system of Braquiária híbrida cv. Mulatto II seeds. The chemical treatment with Cruiser and Maxim not affect positively the germination the seeds of Braquiária híbrida cv. Mulato II. However, when products are associated there are no increases in the percentage of germinated seeds. The conventional environment favors overcoming the physiological dormancy of Braquiária híbrida cv. Mulato II seeds, but as a result increases the seed deterioration. Braquiária híbrida cv. Mulato II stored under refrigerated (13 ± 3 ° C) have their dormancy preserved for 360 days. The coating retards the germination and enhances the expression of alcohol dehydrogenase enzyme in Brachiaria híbrida cv. Mulato II during storage.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12006
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DAG - Agronomia/Fitotecnia - Doutorado (Teses)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE_Tecnologias de pós-colheita em sementes de Braquiária híbrida.pdf2,03 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.