Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DMV - Departamento de Medicina Veterinária >
DMV - Programa de Pós-graduação >
DMV - Ciências Veterinárias - Mestrado (Dissertações) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12098

Title: Adição de ácido clorogênico e vitamina E ao sêmen suíno resfriado processado ou não com Percoll
Other Titles: Addition of chlorogenic acid and vitamin E to cooled swine semen, processed or not with Percoll
???metadata.dc.creator???: Rabelo, Stenia Severo
???metadata.dc.creator.Lattes???: http://lattes.cnpq.br/3222392190845167
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Zangeronimo, Márcio Gilberto
???metadata.dc.contributor.advisor-co1???: Sousa, Raimundo Vicente de
???metadata.dc.contributor.referee1???: Sousa, Raimundo Vicente de
???metadata.dc.contributor.referee2???: Pereira, Luciano José
???metadata.dc.contributor.referee3???: Peixoto, Juliano Vogas
Keywords: Suíno – Fecundidade
Suíno – Espermatozóides – Testes
Antioxidantes
Swine – Fertility
Swine – Spermatozoa – Testing
Antioxidants
Percoll
???metadata.dc.date.submitted???: 16-Sep-2016
Issue Date: 19-Dec-2016
???metadata.dc.description.sponsorship???: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Citation: RABELO, S. S. Adição de ácido clorogênico e vitamina E ao sêmen suíno resfriado processado ou não com Percoll. 2016. 59 p. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.
???metadata.dc.description.resumo???: O Percoll é uma substância utilizada para selecionar subpopulações espermáticas com melhores características morfológicas. Porém, efeitos negativos podem ocorrer devido à ação de espécies reativas de oxigênio nesse procedimento, prejudicando a qualidade do sêmen resfriado. Dessa forma, objetivou-se verificar se a adição de vitamina E (tocoferol) ou ácido clorogênico aos meios de diluição melhoram a qualidade do sêmen suíno resfriado e processado em Percoll. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso (ejaculados)em esquema fatorial 2x3 (com ou sem Percoll e três sistemas antioxidantes: controle - sem adição -, ácido clorogênico e vitamina E), totalizando os seis tratamentos e 12 repetições de um ejaculado cada. O ácido clorogênico e a vitamina E foram adicionados nas doses de 4,5 mg/ml e 400 µg/ml de diluidor, respectivamente. Às 0, 48 e 72 horas de armazenamento a 15 ºC, as doses inseminantes de 80 mL contendo 2,0 bilhões de espermatozoides foram submetidas ao protocolo de centrifugação com Percoll e então avaliadas. O uso do Percoll prejudicou (P<0,01) todos os padrões de motilidade, porém, reduziu (P<0,01) o total de alterações espermáticas em todos os tempos de armazenamento do sêmen. Tanto a vitamina E quanto o ácido clorogênico melhoraram (P<0,05) a motilidade total após o processamento com Percoll, mas somente no sêmen armazenado por 48 horas. O mesmo efeito não foi observado (P>0,05) quando o sêmen foi armazenado por 72 horas. O ácido clorogênico melhorou (P<0,05) a motilidade total do sêmen armazenado por 72 horas, mas esse efeito não foi observado (P>0,05) quando o sêmen foi processado em Percoll. Os antioxidantes não influenciaram (P>0,05) a viabilidade e a integridade de acrossoma, porém, o ácido clorogênico reduziu (P<0,05) o total de alterações morfológicas do sêmen fresco (0 horas), enquanto que a vitamina E aumentou o número de células anormais no sêmen armazenado por 72 horas, independente do uso do Percoll. Não houve efeito (P<0,05) dos antioxidantes e do Percoll na concentração de malondialdeído no plasma seminal. O uso do Percoll não influenciou (P>0,05) o efluxo de colesterol no sêmen, porém, o ácido clorogênico aumentou o efluxo no sêmen fresco processado em Percoll e reduziu esse efluxo no sêmen armazenado por 72 horas não processado com Percoll. Conclui-se que a adição de ácido clorogênico e vitamina E ao meio diluidor melhora a qualidade do sêmen suíno independente do uso da técnica de seleção espermática em Percoll. Entretanto, os benefícios não são suficientes para manter a qualidade seminal após o uso dessa técnica.
Abstract: Percoll is a substance used to select spermatic sub-populations with better morphologic traits. However, negative effects can occur due to the action of reactive oxygen species, impairing the quality of the cooled semen. Thus, we aimed at verifying if the addition of vitamin E (tocopherol) or chlorogenic acid to the dilution mediums improves the quality of cooled swine semen processed in Percoll. The experimental design was in randomized blocks (ejaculates) in a 2x3 factorial scheme (with and without Percoll and in three antioxidant systems: control – no addition, chlorogenic acid and Vitamin E), totalizing six treatments and 12 replicates of each ejaculate. The chlorogenic acid and Vitamin E were added in the doses of 4.5 mg/mL and 400 µg/ml of dilutor, respectively. At 0, 48 and 72 hours of storage and 15 o C, the inseminating doses of 80 mL, containing 2.0 billion spermatozoa, were submitted to centrifuge protocol with Percoll for later evaluation. The use of Percoll impaired (P<0.01) all motility standards, however, reduced (P<0.01) total spermatic change in all storage periods. Both Vitamin E and chlorogenic acid improved (P<0.05) total motility after processing with Percoll, but only for the semen stored for 48 hours. The same effect was not verified (P>0.05) when the semen was stored for 72 hours. The chlorogenic acid improved (P<0.05) total motility for semen stored for 72 hours, but this effect was not verified (P>0.05) when the semen was processed in Percoll. The antioxidants did not influence (P>0.05) the feasibility and integrity of the acrosome, however, chlorogenic acid reduced (P<0.05) the total of morphologic changes to the fresh semen (0 hours), while Vitamin E increased the number of abnormal cells in the semen stored for 72 hours, regardless of the use of Percoll. There was no effect (P<0.05) of the antioxidants and Percoll over the concentration of malondialdehyde in the seminal plasma. The use of Percoll did not influence (P>0.05) the efflux of cholesterol in the semen, however, the chlorogenic acid increase the efflux in the fresh semen processed in Percoll and reduced this efflux in the semen stored for 72 hours not processed with Percoll. In conclusion, the addition of chlorogenic acid and Vitamin E to the dilutor medium improves the quality of the swine semen regardless of the use of the spermatic selection technique in Percoll. However, the benefits are not sufficient to maintain seminal quality after using the technique.
Description: Arquivo retido a pedido da autora até novembro de 2017.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12098
Publisher: Universidade Federal de Lavras
???metadata.dc.language???: por
Appears in Collections:DMV - Ciências Veterinárias - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:

There are no files associated with this item.

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback