Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Doutorado (Teses) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12145

Title: Herança da tolerância ao estresse hídrico em tomateiro
Other Titles: Inheritance of tolerance to water-stress in tomato
???metadata.dc.creator???: Chanamé, Carlos Eduardo Millones
???metadata.dc.creator.Lattes???: http://lattes.cnpq.br/0894525730230639
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Maluf, Wilson Roberto
???metadata.dc.contributor.referee1???: Azevedo, Sebastião Márcio de
???metadata.dc.contributor.referee2???: Castro, Evaristo Mauro de
???metadata.dc.contributor.referee3???: Gomes, Luiz Antônio Augusto
???metadata.dc.contributor.referee4???: Botelho, Flávia Barbosa Silva
Keywords: Tomate – Melhoramento genético
Tomate – Genótipo
Estresse hídrico
Podridão apical
Tomatoes – Breeding
Tomatoes – Genotype
Water stress
Blossom end rot
Solanum lycopersicum
???metadata.dc.date.submitted???: 1-Dec-2016
Issue Date: 30-Dec-2016
???metadata.dc.description.sponsorship???: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Citation: CHANAMÉ, C. E. M. Herança da tolerância ao estresse hídrico em tomateiro. 2016. 56 p. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Plantas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.
???metadata.dc.description.resumo???: A mudança climática deve afetar a demanda de água para irrigação pelas possíveis mudanças nos padrões de precipitação, altas temperaturas e transpiração das culturas. No tomateiro foram obtidas linhagens com altos níveis de tolerância à podridão apical dos frutos induzidas por estresse hídrico. No entanto, fazem-se necessários estudos do controle genético de caracteres associados à esta tolerância ao estresse hídrico,que permita-se desenvolver estratégias nos programas de melhoramento para a seleção de novos genótipos tolerantes. Assim, na primeira parte deste trabalho, objetivou-se estudar a herança da tolerância à podridão apical de frutos de tomateiro induzida por estresse hídrico.Os resultados indicaram que a incidência de podridão apical é controlada por um gene de efeito maior, com dominância parcial do alelo que confere menor incidência, e cuja ação gênica é influenciada por poligenes (modificadores), também com efeitos gênicos predominantemente dominantes. Na segunda parte do trabalho, objetivou-se estudar a herança as densidades estomáticas abaxial e adaxial, e estimar a correlação entre a tolerância à podridão apical induzida por estresse hídrico e as densidades estomáticas. Os resultados indicaram que a densidade estomática adaxial é controlada por um único loco gênico, com efeitos gênicos predominantemente aditivos, não existindo evidencia de poligenes modificadores. Os valores de médias de estômatos na face adaxial mostraram-se altamente correlacionados às médias das percentagens de podridão apical, das populações estudadas. As altas correlações registradas dos caracteres em estudo indicam que a seleção para menores densidades estomáticas na face adaxial dos folíolos poderá ser efetiva no sentido de conferir maior tolerância do tomateiro à podridão apical induzida por estresse hídrico.
Abstract: Climate change is expected to affect the demand for irrigation water by possible changes on rainfall patterns, temperature extremes and crop transpiration. Tomato lines were obtained with high levels of tolerance to fruit blossom-end rot induced by water stress. Nevertheless, a study of the inheritance is needed in order to develop suitable strategies for the development of tolerant genotypes. Thus, the first part of this work was to study the inheritance of incidence to blossom-end rot in tomato fruit induced by water stress, showing that a major gene with dominance effect, whose gene action is influenced by polygenes (modifiers), also predominantly dominant gene effects, controls the incidence to blossom - end rot. In the second part of the work was to study the inheritance of tolerancewaterstress in tomato, related with the abaxial and adaxial stomatal density, and to estimate the correlation between tolerance to blossom-end rot induced by water stress and stomatal densities. The inheritance of adaxial stomatal density is controlled by a single gene locus with predominantly additive effects, with no evidence of poligenes modifiers. The mean stomata valuesin the adaxial surface were highly correlated to the mean of the blossom-end rot percentages of the populations studied. The high correlations recorded of traits in study indicate that selection for lower stomatal density in adaxial surface of the leaflets may be effective in order to provide greater tolerance to tomato blossom-end rot induced by water stress.
Description: Arquivo retido a pedido do autor até junho de 2017.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12145
Publisher: Universidade Federal de Lavras
???metadata.dc.language???: por
Appears in Collections:DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Doutorado (Teses)

Files in This Item:

There are no files associated with this item.

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback