Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DZO - Departamento de Zootecnia >
DZO - Programa de Pós-graduação >
DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12168

Título: Equivalência de fósforo usando um estudo de meta-análise e transcriptômica em frangos de corte alimentados com fitase
Autor(es): Lima, Eduardo Machado Costa
Lattes: http://lattes.cnpq.br/6045349895437061
Orientador: Rodrigues, Paulo Borges
Membro da banca: Schmidt, Carl J.
Membro da banca: Lima, Renato Ribeiro de
Membro da banca: Alvarenga, Renata Ribeiro
Membro da banca: Fassani, Edison José
Assunto: Frango de corte – Alimentação e rações
Fósforo na nutrição animal
Fitase
Broilers (Poultry) – Feeding and feeds
Phosphorus in animal nutrition
Phytase
Data de Defesa: 21-Nov-2016
Data de publicação: 20-Jan-2017
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: LIMA, E. M. C. Equivalência de fósforo usando um estudo de meta-análise e transcriptômica em frangos de corte alimentados com fitase. 2016. 93 p. Tese (Doutorado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2016.
Resumo: O presente trabalho foi desenvolvido em três etapas: Na primeira parte realizou-se um levantamento bibliográfico de trabalhos pertinentes à exigência de fósforo disponível (Pdisp) de aves de corte em dois períodos de criação (1 a 21 dias de idade, e de 1 a 42 dias de idade) e que utilizaram fitase nas dietas.Foram considerados como variáveis respostas o ganho de peso e a porcentagem de cinzas ósseas dos animais. Esses dados foram catalogados, agrupados, selecionados, filtrados e padronizados, determinando-se duas equações de equivalência do Pdisp ao se utilizar fitase nas rações. Na segunda parte,validaram-se as equações determinadas através da meta-análise (primeira parte), onde foi desenvolvido dois experimentos com frangos de corte machos,da linhagem Cobb 500, com 15 aves por repetição e cada tratamento com seis repetições. Os tratamentos consistiram em três níveis de inclusão da fitase (450/900/1350 FTU) e a redução dos respectivos valores de equivalência defósforo disponível determinados pelas equações. Nos experimentos 1 e 2, o controle positivo foi uma ração com 0,37% de Pdisp e 0,79% de cálcio na fase de 1 à 21 dias de idade e 0,27% de Pdisp e 0,57% de cálcio na fase de 22 à 42 dias de idade. Os níveis de cálcio (Ca) foram os mesmos utilizados para todos os tratamentos, independente do uso de fitase. Na terceira parte, um experimento (3) foi conduzido com frangos de corte Ross 700 para coleta do fígado visando a análise de transcriptômica. Foram considerados como períodos de criação as fases de 1 a 21 e de 22 a 41 dias de idade, com seis repetições de 15 aves cada, onde os animais receberam rações deficientes em Pdisp e suplementadas com 500 e 1500 FTU de fitase, mais um controle positivo. Tanto a ração suplementada com fitase quanto a ração controle continham a mesma concentração de cálcio. Os valores de equivalência de fósforo determinados foram de 0,10/0,14/0,19% de Pdisp para a fase de 1 à 21 dias de idade e 0,09/0,14/0,19% para a fase de 1 à 42 dias de idade. Não houve diferenças(P>0,05) no ganho de peso (GP), conversão alimentar (CA) e na concentração de fosfatase alcalina (FAK) entre as aves alimentadas com a dieta controle e as aves alimentadas com os tratamentos suplementados com fitase e com níveis reduzidos de Pdisp na fase de 1 à 21 dias de idade (experimento 1). Na mesma fase, os animais alimentados com 450/900 FTU/kg considerando 0,19% de equivalência de Pdisp tiveram melhor (P<0,05) concentração de cinzas ósseas (CZ) na tíbia quando comparado com as aves alimentadas com a dieta controle. Mesmo resultado foi observado para as aves alimentadas com a suplementação de 450 FTU de fitase e 0,14% de equivalência de Pdisp. De 22 a 42 dias de idade, no experimento 1, não foi observado (P>0,05) diferença nas CZ aos 42 dias de idade, porém as aves alimentadas com a dieta controle apresentaram pior resultado de GP, CA e FAK que as aves alimentadas com alguns tratamentos suplementados com fitase. No experimento 2, de 1 à 42 dias de idade, nenhuma diferença no GP entre o controle e os tratamento suplementados com fitase foi observada. As aves alimentadas com 450FTU/kg,considerando a equivalência de 0,19% de Pdisp, tiveram menor consumo de ração (CR) e melhor CZ comparado com aquelas alimentadas com a dieta controle. No mesmo valor de equivalência, as aves suplementadas com 1350FTU/kg tiveram menor CR e melhor CA que as alimentadas com a dieta controle. No experimento 3, no período de 1 a 21 dias de idade, as aves alimentadas com 500FTU/kg não apresentaram resultados semelhantes às aves alimentadas com a dieta controle. Aos 42 dias de idade, nenhuma houve diferença (P>0,05) entre os tratamentos suplementados com fitase (500 ou 1500 FTU/kg) e o tratamento controle. Os resultados investigativos de transcriptômica mostram uma redução na expressão de genes relacionados à translocação de moléculas pequenas no fígado das aves alimentadas com 1500 FTU/kg, comparado com as aves que receberam a dieta controle. Relacionado aos resultados dos experimentos 1 e 2, sugere-se que ambas as equações determinadas podem ser utilizadas para a determinação dos valores de equivalência de fósforo ao uso de fitase nas rações para frangos de corte e, ainda, a fitase pode influenciar a expressão de genes no fígado de frangos de corte.
Abstract: The present study was carried out in three stages: in the first part, a bibliographical survey was carried out of pertinent assays to the requirement of available phosphorus (aP) of broilers in two breeding periods (1 to 21 days old and 1 to 42 days old) also work that used phytase in the diets. Weight gain and bone ash responses of the animals were considered as variables. These data were cataloged, grouped, selected, filtered and standardized, and two aP equivalence equations were determined when the phytase is add in feed. The second part was validated the equations obtained in the first part. Two experiments were carried out with male Cobb 500 broilers, with 15 birds per replicate and each treatment with six replicates. The treatments consisted of three levels of phytase inclusion (450/900/1350 FTU) and a reduction of the respective aP equivalence values. In the experiment 1 and 2, the positive control was formulated with 0.37% of aP and 0.79% of calcium (Ca) at 1 to 21 days old and 0.27% of aP and 0.57% of Ca at 22 to 42 days old. The same Ca4 levels were used for all treatments. In the third part, an experiment (3) was carried with male Ross 700 for liver transcriptomic analysis. Two periods were considered from 1 to 21 and 22 to 41 days old with six replicates of 15 birds each. The birds received aP deficient diets supplemented with 500 and 1500 FTU/kg plus a positive control. All diets had the same Ca level. The aP equivalence are 0.10/0.14/0.19% for 1 to 21 days old and 0.09/0.14/0.19% for 1 to 42 days old. No difference (P> 0.05) to weight gain (WG), feed conversion ratio (FCR) and alkaline phosphatase concentration (FAK) between the birds fed with control diet and birds fed with treatments supplemented with phytase and reduced levels of aP were observed. At the same age the birds fed with 450/900FTU/kg considering 0.19% of aP equivalence had better (P <0.05) bone ash (ASH) in tibia compared to the birds fed control diet. The same result for birds fed with 450FTU/kg and 0.14% of aP equivalence. From 22 to 42 days old, no difference was observed (P> 0.05) in the ASH, however, the birds fed control diet had worst WG, FCR and FAK results comparing with some of phyatse treatments. At experiment 2 from 1 to 42 days of age, no WG difference (P>0.05) between the birds fed control diet and phytase treatments. The birds fed with 450FTU/kg and 0.19% of aP equivalence had lower feed intake (FI) and better ASH compared to the birds fed control di et. At the same aP equivalence, birds supplemented with 1350FTU/kg had lower FI and FCR comparing with those fed control diet. In experiment 3 at 1 to 21 days old the birds fed 500FTU/kg had worst performance results comparing with the birds fed control diet. At 42 days old, no difference (P>0.05) between treatments supplemented with phytase (500 or 1500 FTU/kg) and control treatment. The transcriptomic investigative results show a reduction in the expression of genes related to the translocation of small molecules when broilers were fed with 1500 FTU/kg, compared to the birds fed control diets. The results (experiment 1 and 2) suggest that both equations can be used for the determination of aP equivalence values for broiler chickens feeds, and also, the phytase may influence the liver gene expression of broilers.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12168
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Equivalência de fósforo usando um estudo de meta-análise e transcriptômica em frangos de corte alimentados com fitase.pdf2,01 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback