Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12422
Título : Canine papillomatosis: a retrospective study of 24 cases (2001-2011) and immunohistochemical characterization
Título(s) alternativo(s): Papilomatose em cães: estudo retrospectivo de 24 casos (2001-2011) e caracterização imuno-histoquímica
Autor: Bianchi, Matheus V.
Casagrande, Renata A.
Watanabe, Tatiane T. N.
Wouters, Angelica T. B.
Wouters, Flademir
Boos, Gisele S.
Menegat, Mariana B.
Driemeier, David
Palavras-chave: Papilloma
Papillomatosis
Dogs - Skin disease
Immunohistochemistry
Papilomatose
Cães - Doenças de pele
Imuno-histoquímica
Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA
Data da publicação: Jul-2012
Referência: BIANCHI, M. V. Canine papillomatosis: a retrospective study of 24 cases (2001-2011) and immunohistochemical characterization. Pesquisa Veterinária Brasileira, Rio de Janeiro, v. 32, n. 7, p. 653-657, July 2012.
Resumo : Foi realizado um estudo retrospectivo de 24 casos de papilomas em cães diagnosticados no período de janeiro 2001 a março de 2011, bem como a sua caracterização imuno-histoquímica (IHQ). Cães sem raça definida foram os mais afetados, a idade média foi de 3,1 anos, com variação de 6 meses a 10 anos e não houve predileção sexual. Quanto à localização das lesões, 75,0% estavam na pele, 16,7% no lábio e 8,3% em pálpebra. Na avaliação histológica havia proliferação papilar exofítica do epitélio escamoso em 87,5% e papilar endofítica (invertido) em 12,5%. O tumor era caracterizado por hiperplasia do estrato espinhoso (87,5%) com coilócitos (70,8%) e inclusões intranucleares basofílicas pálidas (8,3%); o estrato granular estava proeminente com grande quantidade de grânulos de querato-hialina (95,8%); e havia hiperqueratose do estrato córneo (100%). Na avaliação IHQ para Papillomavirus houve marcação nos estratos granuloso e córneo em 83,3%. Estes achados indicam que os papilomas em cães são causados por Papillomavirus, as lesões epiteliais são decorrentes do efeito citopático viral, as partículas virais estão no núcleo das células e corpúsculos de inclusão são raros.
Abstract: A retrospective study of 24 cases of papillomas in dogs was performed from January 2001 to March 2011. Additionally, immunohistochemistry (IHC) was used to characterize and evaluate the samples. We found that disease was observed more in mixed breed dogs, ages ranging from 6 months to 10 years (mean 3.1 years), and there was no gender predilection. The main lesion sites were the skin (75%), lips (16.7%), and eyelids (8.3%). Upon histological evaluation, we observed papillary exophytic proliferation of squamous epithelium and papillary endophytic proliferation (inverted) in 87.5% and 12.5% of cases, respectively. The tumors were characterized by spinous layer hyperplasia (87.5%) with koilocytes (70.8%) and intranuclear pale basophilic inclusions bodies (8.3%), prominent granular layer with large amounts of keratohyalin granules (95.8%), and hyperkeratosis in the stratum corneum (100%). Positive immunostaining for Papillomavirus was found in 83.3% of cases, which were distributed between the granular layer and the stratum corneum. These findings indicate the following: that papillomas in dogs are caused by Papillomavirus, the viral cytopathic effect induces epithelial lesions, viral particles are found inside the cell nuclei, and inclusions bodies are rare.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12422
Idioma: en_US
Aparece nas coleções:DMV - Artigos publicados em periódicos



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons