Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCF - Departamento de Ciências Florestais >
DCF - Programa de Pós-graduação >
DCF - Ciência e Tecnologia da Madeira - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12464

Título: Caracterização do câmbio e do lenho de árvores de Schizolobium parahyba var. amazonicum (Huber ex Ducke) Barneby de plantação em clareira da Amazônia
Título Alternativo: Cambium and wood characterization of Schizolobium parahyba var. amazonicum (Huber ex Ducke) barneby trees from the Amazon
Autor(es): Melo, Luiz Eduardo de Lima
Lattes: http://lattes.cnpq.br/1294533439804467
Orientador: Mori, Fábio Akira
Membro da banca: Tomazello Filho, Mario
Membro da banca: Castro, Evaristo Mauro de
Membro da banca: Hein, Paulo Ricardo Gherardi
Membro da banca: Ribeiro, Alessandra Oliveira
Assunto: Espécie nativa da Amazônia
Dimensões das células do câmbio e do lenho
Efeito do câmbio nas células do lenho
Schizolobium parahyba var. amazonicum
Amazon native species
Dimension of the vascular cambium and wood cells
Cambium effect on wood cells
Data de Defesa: 3-Fev-2017
Data de publicação: 8-Mar-2017
Referência: MELO, L. E. de L. Caracterização do câmbio e do lenho de árvores de Schizolobium parahyba var. amazonicum (Huber ex Ducke) Barneby de plantação em clareira da Amazônia. 2017. 111 p. Tese (Doutorado em Ciência e Tecnologia da Madeira)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2017.
Resumo: O objetivo deste estudo foi descrever detalhadamente a anatomia do câmbio e do lenho de árvores de Schizolobium parahyba var. amazonicum, incluindo a variação celular entre árvores plantadas e a variação longitudinal dentro da árvore em diferentes alturas, determinou-se também o efeito da estrutura das células do câmbio nas características anatômicas do lenho. Extraímos amostras contendo câmbio, xilema e floema recentemente diferenciados, por método nã o destrutivo de nove árvores a 1,30 m do solo para avaliar a variação entre árvores plantadas e de três árvores e em três níveis de altura para avaliar a variação axial das células do câmbio e do lenho, as amostragens foram realizadas em um único período de crescimento. A partir de secções histológicas do câmbio e do lenho, foram analisadas variações dentro da árvore das dimensões destas células e estabelecidas relações funcionais entre as dimensões das células do câmbio e do lenho. O câmbio apresentou iniciais fusiformes e raios cambiais não estratificados e, no período do estudo, evidenciou-se características de atividade. As médias do comprimento, da espessura da parede das fibras e do diâmetro dos vasos foram superiores aos resultados de outros estudos para madeira da espécie proveniente de plantios homogêneos. Observou-se diferenças estatisticamente significativas para a dimensão das células do câmbio e do lenho entre as árvores plantadas. Foi observado também redução da base para o topo das árvores no câmbio, para o número de camadas celulares e largura da zona cambial, comprimento e diâmetro radial das células fusiformes e comprimento dos raios cambiais, e no lenho, para o comprimento dos elementos de vaso e das fibras, bem como para a altura e largura dos raios; entretanto para a largura dos raios cambiais, observou-se aumento dos valores médios da base para o topo das árvores. A altura dos raios do lenho (nº de células) foi positivamente correlacionada com o comprimento dos raios cambiais em µm (r = 0,71), e em número de células (r = 0,79). O comprimento das iniciais fusiformes correlacionou-se positivamente com o comprimento dos elementos de vaso (r = 0,78), com o comprimento das fibras (r = 0,74), com a altura dos raios da madeira em µm (r = 0,79) e em número de células (r = 0,92). Os resultados indicam que as dimensões das células do lenho da espécie são fortemente dependentes das modificações estruturas das iniciais cambiais decorrentes do crescimento da árvore e da diferença de idade entre o câmbio da base e do topo das árvores.
Abstract: This study aimed at describing the anatomy of the vascular cambium and wood of Schizolobium parahyba var. amazonicum, including the cellular variation between planted trees and the longitudinal variation within the tree at different heights. Furthermore, it also aimed at determining the effect of the cambium cells structure on the anatomical characteristics of the wood. We extracted samples containing cambium, xylem and recently differentiated phloem by using a non-destructive method. A total of nine trees up to 1.30 m from the ground were studied in order to evaluate the variation between planted trees. Also, three trees at three different levels of height were studied in order to evaluate the axial variation of the cambium and the wood. The sampling was carried out in a single growing period. Variations of the dimensions of the cells were analyzed from the histological sections of the cambium and the wood and functional relations were established between the dimensions of the cambium and the wood. The vascular cambium presented fusiform initials and non-stratified cambial radius; activities were also evidenced during the study period. The average length, fiber wall thickness and vessel diameter were higher than the results of other studies of wood of species from homogenous plantations. Statistically significant differences were observed for the size of the cambium and wood cells between the planted trees. A reduction from the base to the top of the trees was also observed in the cambium as well as in the number of cell layers and width of the cambium zone, length and radial diameter of the spindle cells; a reduction also occurred in the length of the cambium radius and in the wood, as well as for the height and width of the radius. However, an increase of the average values from the base to the top of the trees was observed for the width of the cambium radius. The height of the radius of the wood (number of cells) was positively correlated with length of the cambium radius in μm (r = 0.71), and in number of cells (r = 0.79). The length of the fusiform initials correlated positively with the length of the vessel elements (r = 0.78), the length of the fibers (r = 0.74), the height of the wood radius in μm (r = 0.79) and in the number of cells (r = 0.92). The results indicate that the size of the wood cells of the species are strongly dependent on the structural changes of the cambial initials due to tree growth the age difference between the base of the cambium and the top of the trees.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12464
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções: DCF - Ciência e Tecnologia da Madeira - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Caracterização do câmbio e do lenho de árvores de Schizolobium parahyba var. amazonicum (Huber ex Ducke) Barneby de plantação em clareira da amazônia.pdf1,87 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback