Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DEN - Departamento de Entomologia >
DEN - Programa de Pós-graduação >
DEN - Entomologia - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1252

Título: Diversificação vegetal como estratégia de redução de Lipaphis erysimi (Kalt., 1843) (Hemiptera: Aphididae) e incremento de predadores no cultivo orgânico de couve (Brassica oleracea L. var. acephala)
Autor(es): Silva, Valkíria Fabiana da
Orientador: Silveira, Luis Cláudio Paterno
Coorientador(es): Pareja, Martin Francisco
Membro da banca: Silva, Rogério Antônio
Silva, Lívia Mendes Carvalho
Campos, Wellington Garcia
Auad, Alexander Machado
Área de concentração: Entomologia Agrícola
Assunto: Diversificação
Controle biológico conservativo
Agricultura orgânica
Resposta olfativa
Diversification
Conservative biological control
Organic farming
Olfactory response
Data de Defesa: 28-Fev-2013
Data de publicação: 29-Out-2013
Agência de Fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: SILVA, V. F. da. Diversificação vegetal como estratégia de redução de Lipaphis erysimi (Kalt., 1843) (Hemiptera: Aphididae) e incremento de predadores no cultivo orgânico de couve (Brassica oleracea L. var. acephala). 2013. 104 p. Tese (Doutorado em Agronomia/Entomologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2013.
Resumo: Foram realizados dois experimentos de campo, os quais apresentaram o mesmo arranjo experimental, com 5 tratamentos e 5 repetições. Os tratamentos foram a couve solteira e a couve (Brassica oleracea L.var. capitata) associada às quatro espécies de plantas floríferas: coentro (Coriandrum sativum L.), endro (Anethum graveolens L.), cravo (Tagetes erecta L.) e a calêndula (Calendula officinalis L.). No primeiro experimento constatou-se que o cravo foi mais atrativo aos predadores apenas na F1, mas os tratamentos não influenciaram a população de L. erysimi durante a F1 e F2. A relação densidade dependente entre predadores e L. erysimi foi verificada ao longo do ciclo da cultura, sendo que as larvas de Syrfidade foram dominantes. No segundo experimento as plantas companheiras não interferiram sobre a população de predadores em relação ao monocultivo da couve, mas foi possível verificar o efeito da predação sobre L. erysimi, por meio das GAs e GFs. Neste caso as aranhas foram o grupo taxonômico dominante. Para os dois trabalhos a população de artrópodes reponderam de forma diferenciada á fenologia das plantas companheiras e as condições climáticas, alterando a dinâmica populacional no que se refere à abundância, diversidade, riqueza e dominância dos insetos. No terceiro experimento foi testada a resposta olfativa de L. erysimi aos odores da couve, do nabo forrageiro (Raphanus sativus L.) e amostarda (Brassica juncea). De acordo com os resultados a mostarda se mostrou tão atrativa quanto à couve. Portanto, a mostarda merece ser estudada no nível de campo como planta armadilha para L. erysimi. Assim, mais testes com o cravo e a mostarda devem ser realizados, pois estas espécies podem ser promissoras na redução de L. erysimi e incremento de inimigos naturais em sistemas diversificados como na estratégia “push-pull”.
Two field experiments were performed which presented the same experimental arrangement with 5 treatments and 5 replicates. The treatments were monocrop of kale (Brassica olearceae L. var. capitata) associated to four floriferous plants: coriander (Coriandrum sativum L.), fenel (Anethum graveolens L.), marigold (Tagates erecta L.) and calendula (Calendula officinalis L.). In the first experiment it was found that the marigold was more attractive to predators only in F1, but the treatment did not affect the population of L. erysimi during F1 and F2. The relationship density dependent between predator and L. erysimi was verified throughout the crop cycle, being that the larvae of Syrfidade were dominant. In the second, companion plants did not affect on the population of predators compared to monoculture of kale, but it was possible to verify the effect of predation on L. erysimi by means of OCs and CCs. In this case the spiders were the dominant taxonomic group. Both works showed that the arthropod population in a form differentiated from that of companion plant phenology and climatic conditions, altering the population dynamics in regard to abundance, diversity, richness and insect dominance. In the third experiment we tested the olfactory response of L. erysimi to the odors of kale, forage-turnip (Raphanus sativus L.), and mustard (Brassica juncea). According to the results, the mustard was shown to be as attractive as the kale. Therefore, the mustard deserves to be studied at field level as a trap plant. Accordingly, further tests with the marigold and mustard must be carried, because these species may be promising in reducing L. erysimi and increase of natural enemies in diversified systems as strategy "push-pull".
Informações adicionais: Tese apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Agronomia/Entomologia, área de concentração em Entomologia Agrícola, para a obtenção do título de Doutora.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1252
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DEN - Entomologia - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Diversificação vegetal como estratégia de redução de Lipaphis erysimi (Kalt., 1843) (Hemiptera Aphididae) e incremento de predadores no cult.pdf37,36 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback